Opinião

Mais Botânico na Cidade

Palmira Carvalho, Raquel Barata e David Felismino
César Garcia - Muhnac

Inaugurado em 1878, o Jardim Botânico de Lisboa, integrado no Museu Nacional de História Natural e da Ciência (Universidade de Lisboa), completa este ano 135 anos de existência. Com o objetivo de apoiar o ensino prático da botânica na então Escola Politécnica (1837), foi plantado nos terrenos, com secular tradição científica e pedagógica, do Noviciado jesuíta da Cotovia e do Real Colégio dos Nobres.

Espaço de múltiplas valências, nunca se restringiu à sua função didática, científica e ambiental, desempenhando sempre um importante papel social e cultural como local de passeio e lazer entre a população estudantil e entre os lisboetas. Ainda hoje nele se cruzam o estudo botânico académico e a curiosidade erudita sobre a natureza, o bem-estar, o descanso e o passeio de visitantes portugueses e estrangeiros. Sobre ele pretende-se agora a construção de um futuro, assente na gestão sustentada dos recursos naturais e na expansão e consolidação do deleite estético imediato dos horizontes naturais, das sombras, das flores e das águas.
Parte superior do Jardim Botânico
Fonte: José Cardoso - Muhnac
Legenda: Parte superior do Jardim Botânico. Cedrus deodara, conhecido como Cedro do Himalaia ou apenas deodara

Desde sempre, o Jardim Botânico é um espaço aberto que apresenta uma relevante continuidade, permitindo, do ponto de vista ecológico, a circulação do ar, da água e da fauna, particularmente aves, simultaneamente com, no que ao humano diz diretamente respeito, a circulação de residentes ou de utilizadores ocasionais. Sem nunca perder as suas valências científicas e culturais, o Jardim desempenha um papel fulcral na construção da cidade, do seu equilíbrio, da sua identidade e da sua vivência. Longe de ter um papel acessório na construção da malha urbana, o Jardim - com uma extensão de perto de quatro hectares - estrutura o espaço da Sétima Colina, onde é a zona verde mais relevante. A sua ligação com a zona baixa da cidade - a Avenida da Liberdade - marca a união física das freguesias circundantes (Santo António e Misericórdia), estruturando e dando corpo às relações e vivências das populações locais e ocasionais. Interstício no meio do tecido edificado da Lisboa contemporânea no qual se verifica uma apropriação informal diária enquanto espaço de brincadeira, de jogo ou de convívio, destaca dessa forma o seu enorme potencial nas múltiplas dinâmicas da comunidade local e da cidade em geral.

O Jardim Botânico deve, mais do que nunca e no futuro, ser encarado como um espaço de coesão urbana, fundamental e complementar ao espaço edificado e à sua articulação com a envolvente, em termos ecológicos, estéticos, culturais, históricos, sociais e económicos. Este olhar assume-se como condição vital para a sua compreensão e preservação, garantindo não só o seu usufruto como o reconhecimento da sua relevância para o desenvolvimento e para a vivência da cidade de Lisboa.

David Felismino, Palmira Carvalho e Raquel Barata, Muhnac-UL
Cientista Ana Russo Regressa à Escola

A cientista Ana Russo, investigadora do Instituto Dom Luiz (IDL), visitou duas escolas básicas do concelho de Sintra no dia 23 de abril para rea

Branca Edmée Marques, cientista alumna de CIÊNCIAS

Branca Edmée Marques, alumna de CIÊNCIAS, será homenageada no dia 20 de junho pelos Museus da Universidade de Lisboa

Margarida Fortes, docente do Departamento de Biologia Vegetal de CIÊNCIAS dá uma aula em frente a um quadro com uma projeção imagética

Margarida Fortes, professora de CIÊNCIAS, visitou a Escola Secundária de Carcavelos para dar uma aula acerca da edição genética.

Um grupo de membros de Instituições do Ensino Superior, onde se inclui CIÊNCIAS, está reunido em frente a um jardim, em visita à Siemens

 A iniciativa teve como objetivo aproximar a academia do tecido empresarial.

Nuno Gonçalves alcança o segundo lugar na competição 3MT ULisboa.

Nuno Gonçalves foi distinguido com o segundo lugar, na final da competição ‘Três Minutos de Tese – 3MT ULisboa’, que se realizou esta quint

Inês Ventura

Inês Ventura, a desenvolver o seu doutoramento no Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) e no Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (

Universidade de Lisboa

A Universidade de Lisboa alcança a 260ª posição no QS World University Rankings (SUR) 2025, tornando-se na universidade portuguesa mais bem classificada neste ranking.

Signatários do acordo

Dia 5 de junho foi assinado o acordo para a construção do espectrógrafo ANDES (ArmazoNes high Dispersion Echelle Spectrograph – Espectrógrafo Echelle de alta dispersão do Armazones), entre o Observatório Europeu do Sul (

 Luís Carriço, Diretor de CIÊNCIAS, e David Gonçalves, Dean do Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ) assinam acordo sentados a uma mesa

CIÊNCIAS assinou no dia 5 de junho um acordo de cooperação com o Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ), com vista à cooperação científica em várias áreas de interesse comum.

Equipa do projeto 'Ciências em Harmonia'

Esta terça-feira, 28 de maio, o projeto ‘Ciências em Harmonia’ assinalou o seu primeiro ano de atividades: um marco comemorado com um convívio informal com a comunidade, que

António Branco

António Branco, docente do Departamento de Informática de CIÊNCIAS, foi um dos oradores convidados da conferência que

Sabemos que no futuro um sismo de magnitude significativa voltará a atingir Lisboa. Não sabemos é quando. E se o pudéssemos prever? E se existisse uma probabilidade forte de ser já em 2027?

Ana Santos, finalista 3MT ULisboa

Ao longo dos próximos dias, daremos a conhecer os quatro finalistas de CIÊNCIAS que irão participar na final da competição

Painel e sessão de Perguntas & Respostas | Estreia de documentário

Perto de 120 pessoas assistiram este sábado, 25 de maio, à estreia do documentário ‘O que se esconde na luz? A ciência da missão espacial Euclid’, produzido pelo Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA).

Investigadores do Instituto Dom Luiz, de CIÊNCIAS, instalaram um sismómetro na Escola Básica Professor Delfim Santos, que se encontra a menos de um quilómetro do Estádio da Luz, em Lisboa, onde vão ter lugar os concertos.

Banner Bênção de Finalistas & Queima das Fitas 2024

Este fim de semana a Alameda da Universidade de Lisboa vai voltar a encher-se de finalistas de CIÊNCIAS e de tantas outras faculdades e universidades. A cerimónia de Bênção de Finalistas decorre amanhã dia 25 de maio, a partir das 11h30.

 

3MT ULisboa 2024

Quatro dos doze finalistas da competição ‘Três Minutos de Tese – Universidade de Lisboa’ são de CIÊNCIAS.

Pinguins-de-adélia

Num artigo agora publicado na Science, investigadores de instituições de renome a nível mundial propõem uma estratégia para envolver todas as partes interessadas na governança do Oceano Antártico através de um processo de ordenamento do espaço marinho (OEM) inteligente do ponto de vista climático.

Impressão artística da missão Euclides no espaço.

A 25 de maio (sábado), às 21h00, vamos ver e compreender as novas imagens de entre as maiores alguma vez feitas do Universo, no Grande Auditório de CIÊNCIAS (Edifício C3). A entrada é livre.

Redes Doutorais Marie Curie Projeto PROMOTE

CIÊNCIAS vai participar numa das propostas vencedoras do concurso 2023 das Redes Doutorais de Ações Marie Skłodowska-Curie (MSCA DN).

Páginas