Entrevista a Pedro Mocho

Pedro Mocho

Pedro Mocho frequentou o curso de Geologia em Ciências ULisboa

Imagem cedida por PM

Pedro Mocho lidera o estudo que identificou uma nova espécie de dinossáurio - Oceanotitan dantasi. Geologia sempre foi a sua paixão. Nos próximos seis anos continuará a estudar a história evolutiva dos dinossáurios saurópodes do Mesozóico Ibérico.

Como foi colaborar com Rafael Royo-Torres e Francisco Ortega?

Pedro Mocho (PM) - A colaboração com Rafael Royo-Torres (FCT-Dinópolis) e Francisco Ortega (Grupo de Biología Evolutiva UNED) foi de extrema importância no presente estudo. Para além deste estudo estar inserido naquilo que foi a minha tese de doutoramento sobre "A História Evolutiva dos Dinossáurios Saurópodes do Jurássico Superior da Bacia Lusitaniana (Portugal)"  e defendida na Universidade Autónoma de Madrid, na qual foram os meus orientadores,  Rafael e Francisco contribuíram com um importante conhecimento sobre os dinossáurios ibéricos. Este trabalho desenvolveu-se maioritariamente na Universidad Nacional de Educación a Distancia (Madrid), Sociedade de História Natural (Torres Vedras) e FCT-Dinópolis (Teruel) onde foram disponibilizadas todos as condições necessárias para desenvolver este estudo, incluindo a restauração deste material, laboratórios e acesso a importantes coleções de dinossáurios saurópodes.


Pedro Mocho e Francisco Ortega durante a fase de estudo dos restos fósseis de Oceanotitan dantasi
Imagem cedida por PM

Quais são os próximos passos da equipa?

PM - Neste momento temos vários projetos que se centram no estudo detalhado das faunas de dinossáurios do mesozóico da Península Ibérica, e no meu caso, no estudo particular dos dinossáurios saurópodes. Relativamente ao território português, continuamos a estudar vários exemplares inéditos que nos vão permitir conhecer melhor a composição das faunas do Jurássico Superior de Portugal e a sua relação com outras massas continentais como América do Norte e África. Por exemplo, as campanhas paleontológicas em Utah (EUA) realizadas pelo Natural History Museum of Los Angeles County (no qual realizei o meu pós-doutoramento em 2016-2018) e nas quais participamos, permitirão compreender melhor as relações filogenéticas e paleobiogeográficas destes grupos de dinossáurios.


Pedro Mocho pretende continuar a participar em campanhas paleontológicas nos EUA e na Península Ibérica
Imagem cedida por PM

Como foi estudar Geologia em Ciências ULisboa?

PM - Já passaram uns aninhos. Acabei o curso de Geologia nesta Faculdade em 2010. A Geologia sempre foi a minha paixão. Comecei a interessar-me pelo o estudo de fósseis nas aulas de Paleontologia em 2006 e como voluntário no Museu Nacional de História Natural. A esta academia devo a minha formação em Geologia. 

Que expetativas tem para o futuro?

PM - Neste momento sou investigador de pós-doutoramento no Instituto Dom Luiz por seis anos financiados no âmbito do Concurso de Estímulo ao Emprego Científico da FCT. Nestes seis anos continuarei com a minha investigação no estudo da história evolutiva dos dinossáurios saurópodes do Mesozóico Ibérico. Uma destas linhas de investigação está centrada no estudo dos saurópodes do Cretácico Inferior e Superior de Espanha (mais precisamente da Comunidade de Castilla-La Mancha e Valencia) em projetos conduzidos pelo Grupo de Biologia Evolutiva UNED. Adicionalmente, continuar com o estudo do Jurássico Superior de Portugal é outro dos meus maiores objetivos, e em estreita relação com a Sociedade de História Natural de Torres Vedras da qual sou membro desde 2010. Outros projetos estão em aberto, nomeadamente campanhas paleontológicas nos EUA e na Península Ibérica estão no horizonte e irão permitir a descoberta de novos fósseis, novas ideias e nova hipóteses.

Ana Subtil Simões, Área de Comunicação e Imagem Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
<i>Oceanotitan dantasi</i>

Já é possível solicitar a criação de Unidades Curriculares na plataforma Moodle para o ano letivo 2012/2013.

Os pedidos podem ser realizados no Portal da FCUL, após inicio de sessão.

O Centro de Informática terminou, no passado dia 12 de Julho, a migração de um equipamento central na rede da FCUL.

A excelência de sempre na construção do futuro. Escolhe um dos nossos cursos de Física, Astronomia e Astrofísica, Engenharia Física, ou Engenharia Biomédica e Biofísica. [ + ]

Alunos da FCUL no pátio do C6

O “6th SPJ-OCS” realiza-se pela primeira vez em Portugal. Os organizadores do evento acreditam que “este congresso contribui para dar uma imagem do potencial científico de Portugal” nesta área.

Chieko Asakawa and Hironobu Takagi

17 Julho 2012 - 10h30
Anfiteatro da Fundação da FCUL

Chieko Asakawa and Hironobu Takagi

17 Julho 2012 - 10h30
Anfiteatro da Fundação da FCUL

Pormenor de obra artística

Os promotores do FP7 acreditam que “centenas de instituições científicas de toda a União Europeia irão apresentar propostas” e esperam captar novos participantes, nomeadamente pequenas e médias empresas, incrementando dessa forma a competitividade europeia.

Carlos Miguel Farinha, bioquímico docente do DQB e investigador do BioFIG , foi premiado em Junho com o Romain Pauwels Research Award, atribuído pela European Respiratory Society.

 

2ª fase de candidaturas:  15 a 22 de Julho.

O mestrado em Matemática para Professores é uma excelente oportunidade para consolidar,  recordar e aprender muitos temas relacionados com a matemática escolar.

No dia 12 de Julho foram feitas as apresentações de quatro trabalhos feitos no âmbito da disciplina de Projecto em Matemática para o Ensino do Mestrado em Matemática para Professores.

A Universidade de Lisboa e a Fundação Amadeu Dias estão a atribuir bolsas aos alunos de 1º Ciclo de qualquer área do saber, leccionado na Universidade de Lisboa e que já tenham concluído o 1.º ano curricular, ou alunos que frequentem&n

Em 18 anos, o Programa de Estímulo à Investigação premiou 34 jovens investigadores e 19 instituições da Universidade de Lisboa. Na última edição, dos oito premiados, três são jovens cientistas da FCUL. As candidaturas à próxima edição decorrem até 21 de setembro.

Cartaz do Seminário

No dia dia 16 de Julho, pelas 11H00, na sala 6.4.30, realizar-se-á um Seminário organizado pelo Centro de Investigação Operacional com o título 'Lagrangian-Based Branch-and-Bound for Two-Echelon Uncapacitated Facility Location with Single Assignment Cons

Os resultados das experiências ATLAS e CMS divulgados recentemente pelo CERN, também foram apresentados publicamente na FCUL, numa sessão organizada pela professora do Departamento de Física Amélia Maio, a responsável pela participação portuguesa na experiência ATLAS.

Apresentações dos Projectos de Física dia 19 de Julho, às 10h, na sala 8.2.17:

O que faz o profissional que passa os seus dias no laboratório? E quem se dedica a resolver equações ou a estudar animais e plantas? Cinquenta alunos da associação EPIS descobriram as respostas a estas e a outras questões.

Servidor da FCUL

O projeto de reestruturação do Centro de Dados da FCUL, iniciado em junho, deverá estar concluído no próximo mês de setembro.

Duas pessoas fazem uma experiência no laboratório

A Faculdade de Ciências abre as portas dos seus laboratórios a 50 jovens, vindos de diferentes pontos do País, para mais uma edição da “Rota das Vocações de Futuro” da EPIS.

Apesar de ser uma das áreas mais recentes da FCUL, atualmente é uma vertente da ciência portuguesa em franca expansão.

“Um trabalho que reflita sobre o passado de uma instituição, ou o passado da ciência em Lisboa ou em Portugal, é sempre algo de muito importante para repensarmos o nosso trajeto”. A afirmação feita pela historiadora das ciências, Ana Simões, a propósito de um dos muitos projetos em curso é reveladora da importância, que a preservação do património científico tem na sua vida.

Kostas Gavroglu e Ana Simões assinam o primeiro livro “Neither Physics nor Chemistry: A History of Quantum Chemistry” sobre a emergência da disciplina Química Quântica, o pretexto ideal para conversar com a autora portuguesa.

O Grupo Azevedos oferece estágio profissional remunerado a recém licenciado na área da Estatística ou Matemática. Os interessados devem enviar a candidatura para

A edição deste ano d´O Botânico, uma revista propriedade da Associação Íbero-Macaronésica de Jardins Botânicos já se encontra online.

Páginas