Entrevista com Nuno Araújo e Vasco Braz

"O que foi mais importante para mim foi a possibilidade, ainda na licenciatura, de começar a fazer investigação"

Estudo da UCL e do CFTC Ciências ULisboa pode ser útil no controlo de ecossistemas microbióticos e no desenvolvimento de dispositivos médicos

Propagação de bactérias (E.coli) num meio com obstáculos. Cada linha representa a trajetória de uma bactéria diferente

UCL

Propagação de bactérias (E.coli) num meio com obstáculos. Cada linha representa a trajetória de uma bactéria diferente
Vasco Braz e Nuno Araújo
Os resultados do estudo publicado na revista Nature Communications contribuem para o conhecimento de uma das áreas mais ativas da Física da Matéria Condensada - o estudo de matéria ativa em ambientes complexos. Vasco Braz e Nuno Araújo assinam o artigo juntamente com outros três investigadores da UCL

"Perceber como a dinâmica coletiva compete com a interação com os obstáculos é o próximo passo", diz em entrevista Nuno Araújo, professor do Departamento de Física, investigador do Centro de Física Teórica e Computacional (CFTC) e orientador de Vasco Braz, estudante do mestrado em Física em Ciências ULisboa e um dos autores do artigo “Enhanced propagation of motile bacteria on surfaces due to forward scattering”, publicado recentemente na revista Nature Communications. Saiba mais sobre o jovem estudante, e a participação do CFTC Ciências ULisboa neste trabalho lendo a entrevista que se segue.

Como surgiu a hipótese de colaborar com o grupo do professor Giorgio Volpe, da University College London (UCL)?

Nuno Araújo (NA) - Em setembro de 2018 fui convidado para dar um seminário na UCL. Durante a minha estadia lá, visitei o grupo do professor Giorgio Volpe e ele falou-me dos resultados experimentais do seu grupo. Na mesma altura, o Vasco estava a começar a trabalhar na sua tese de mestrado no mesmo tópico.

Esta parceria é para continuar?

NA - Sim. Há dois projetos (um nacional e outro europeu) a serem desenvolvidos no CFTC, nos quais o professor Giorgio Volpe é colaborador.

Quais são os próximos passos desta investigação?

NA - A maioria dos estudos experimentais e teóricos sobre partículas ativas assumem condições bastantes simples. Para atingirmos o nível de desenvolvimento tecnológico desejável é preciso perceber como estes sistemas se comportam em situações mais realistas. Este trabalho é um primeiro passo nessa direção. Por simplicidade, consideramos apenas situações em que temos uma única bactéria. No entanto, em condições biológicas reais, temos uma comunidade de bactérias que, para além de interagirem com os obstáculos também interagem entre si. Perceber como a dinâmica coletiva compete com a interação com os obstáculos é o próximo passo.

“O Vasco é um estudante motivado, com uma formação sólida e uma capacidade de trabalho ímpar. Uma colaboração deste tipo não é fácil. A comparação com os resultados experimentais implica constante validação e atualização dos modelos teóricos. O Vasco mostrou estar ao nível do desafio.”
Nuno Araújo

Como tem sido estudar em Ciências?

Vasco Braz (VB) - Em muitos aspetos tem sido desafiante. Gostei particularmente dos últimos dois anos em que estive no mestrado. No geral o trabalho é feito de forma mais autónoma, e isso permitiu-me desenvolver um maior gosto pelos temas, assimilar o conhecimento de uma forma mais coesa e desenvolver ferramentas de trabalho que penso que serão importantes se continuar a trabalhar nesta área.

Vasco Braz
"Tínhamos uma pergunta inicial, à qual tentámos e conseguimos dar resposta", conta Vasco Braz
Fonte ACI Ciências ULisboa

O melhor desta faculdade é…

VB - Uma das coisas que acho interessante é o facto de haver vários cursos diferentes. Nos primeiros anos o contacto que estabelecemos com colegas de outros cursos é enriquecedor e permite-nos estar a par de diferentes temas e até diferentes métodos de trabalho científico. Nos últimos anos o que foi mais importante para mim foi a possibilidade, ainda na licenciatura, de começar a fazer investigação aqui no CFTC.

Como correu esta investigação?

VB - Penso que correu bem. Tínhamos uma pergunta inicial, à qual tentámos e conseguimos dar resposta. A nossa participação foi importante para justificar teoricamente os resultados experimentais observados, acho que a publicação deste artigo demonstra o sucesso da investigação.

É o primeiro artigo que publica?

VB - Sim.

Como ultrapassou as dificuldades deste trabalho?

VB - Uma vez que existe uma grande disponibilidade dos membros do CFTC Ciências ULisboa para discutir os problemas que vamos encontrando, uns com os outros, muitas das vezes os problemas são resolvidos, pelo menos parcialmente, nestes momentos de discussão, quer com outros colegas de mestrado ou doutoramento ou com professores e investigadores do Centro. A parceria com o grupo experimental também foi importante não só pela partilha dos dados experimentais, mas também pela discussão e comparação entre os modelos que construímos e as observações experimentais.

Vasco Braz
"Nos primeiros anos o contacto que estabelecemos com colegas de outros cursos é enriquecedor e permite-nos estar a par de diferentes temas e até diferentes métodos de trabalho científicos", comenta Vasco Braz
Fonte ACI Ciências ULisboa

Quais são os planos para curto prazo?

VB - No imediato terei de defender a minha tese que é sobre o tema publicado no artigo. No futuro gostaria de continuar os meus estudos fazendo o doutoramento aqui no CFTC Ciências ULisboa.

Vasco Braz, nascido em 1994, concluiu a licenciatura em Física em 2017. No âmbito do seu mestrado trabalhou na dinâmica de partículas ativas em meios complexos. Tem como interesse de investigação o estudo de sistemas fora do equilíbrio, em particular matéria ativa.

Ana Subtil Simões, Área de Comunicação e Imagem Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
logotipo nielsen

A Nielsen é líder em Estudos de Mercado a nível mundial e Portugal.

To the attention of reviewing panels: On the recent policy of FCT of using ORCIDSCOPUS to assess individual and research units’ bibliographic productivity and impact.

 

A M Galopim  de Carvalho

Para os que tiveram o privilégio de lidar com ele, o Catarino, na gíria dos alunos, ou o Mangas, para os amigos mais chegados, é uma mistura alegre e contagiante de sabedoria, humanidade e simpatia.

Os alunos Afonso M Cardoso, Noa Estes, João Jorge e António Relógio criaram sob a orientação do professor João Serra um protótipo de um sistema de seguimento solar passivo, com o objetivo de aumentar a exposição solar de painéis solares.

Rafael Soledade

Segundo o orientador da Accenture o aluno da FCUL contribuiu decisivamente para a abertura de um nicho de mercado, permitindo a exportação de tecnologia para um cliente estadual norte-americano, materializada num contrato de mais de 40 milhões de dólares.

A AdvanceCare pretende recrutar um Analista de Informação de Gestão.

Estátua de José Pinto Peixoto por Laranjeira Santos

O processo de audição pública aos candidatos ao cargo de diretor da FCUL deverá terminar a 24 de fevereiro. Dois dias depois, o Conselho de Escola deverá eleger o diretor para os próximos quatro anos.

Joana Casimiro - Coruna

“Tanto a coordenadora Erasmus, como o Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional e todos os alunos que já realizaram Erasmus são uma excelente fonte de informação e estão dispostos a esclarecer todas as dúvidas que tenham”, declara a aluna da FCUL, Joana Casimiro.


Paula Estrócio e Sousa

O Laboratório Nacional de Engenharia Civil abriu um concurso para atribuir uma bolsa de Investigação (BI) para mestre, no âmbito do Projeto PAC:MAN – Sistema de Gestão do Risco de Acide

Cartaz da iniciativa

Estão de volta os Diálogos com Formas & Fórmulas.

"Portugal vive um momento mau mas que pode vir a ser o melhor que lhe aconteceu, compete-nos a nós gerações mais jovens virar as dificuldades a nosso favor. Como? Buscando em outras sociedades o que se faz de melhor e aplicando-o no nosso país. Não é fácil, mas Roma não se fez num dia", declarou o aluno da FCUL, Pedro Mendes Pereira.

Pedro Rosa

Os regulamentos publicados no âmbito desta temática são de aplicação transversal à FCUL, independentemente do serviço que os gerir e estão em vigor desde 1 de janeiro de 2014.

Ciências em Movimento - 10 a 14 de fevereiro

“Ordem e Caos”, “Matéria e Energia”, “Mar e Atmosfera”, “Riscos e Catástrofes” e “Tecnologia e Sustentabilidade” são as temáticas abordadas em cada dia desta semana onde “diferentes áreas científicas ‘conversam’ entre si e com os visitantes”, anunciam os promotores da atividade de entrada livre, mas sujeita a inscrição.

A Bial, grupo internacional da indústria farmacêutica, procura candidato com grau de Mestre em Bioestatística ou em área similar, com 3 a 5 anos de experiência.

Emiliania huxleyi

Iniciada há 16 anos, a Algoteca é uma coleção única, por incluir maioritariamente espécies de algas marinhas e estuarinas da costa portuguesa, sendo por isso um verdadeiro repositório de património genético nacional.

"Não tenham medo de concorrer a uma tese inserida num contexto empresarial. É uma experiência enriquecedora, irão ter contacto com tecnologias novas muito específicas a este meio e é ainda uma excelente oportunidade de enriquecerem o vosso currículo”, comenta Rafael Soledade, antigo aluno do DI-FCUL.

Liceu Camões

Helder Coelho, Luís Correia, João Pedro Neto e Hugo Miranda apresentam palestras num dos liceus mais antigos da capital, criado em 1902.

Pormenor de uma obra de arte

O primeiro número será divulgado na próxima segunda-feira, dia 3 de fevereiro. Inclui notícias, eventos, concursos, destaques e vídeos publicados no Portal da FCUL.

Kamil Feridun Turkman

O Conselho de Escola recomendou a todos os seus membros a organização de sessões de esclarecimento e auscultação pública dos seus pares, dentro dos departamentos, associações de estudantes e não docentes. Esse processo irá decorrer desde a publicação do edital até ao fim da audição pública prévia à eleição do diretor.

Lisete Sousa

Um pouco por todo o mundo há cada vez mais estatísticos a trabalharem exclusivamente em Bioinformática. Um dos pioneiros foi Terry Speed, que viu o seu vasto trabalho na área da Bioinformática reconhecido este ano com a atribuição do prémio australiano “Prime Minister's Prizes for Science”.

“Todas as oportunidades devem estar acessíveis a todas as crianças. Enquanto investigadores, apenas podemos mostrar-lhes o fascínio da ciência e provar-lhes que esta não é uma atividade 'para outros', que eles próprios podem sonhar com uma carreira na investigação ou noutras carreiras indispensáveis ao desenvolvimento do país”, declararam os cientistas da FCUL.

Páginas