Paleontologia virtual

Novidades evolutivas dos dinossáurios saurópodes

Spinophorosaurus nigerensis

Reconstrução de Spinophorosaurus nigerensis no ambiente em que viveu durante o Jurássico Médio e de acordo com esta investigação

Ilustração de Diego Cobo
Comparação entre a reconstrução previamente conhecida de Spinophorosaurus nigerensis e a reconstrução proposta neste estudo, na qual se podem apreciar as diferenças na verticalização do dorso e do pescoço
Comparação entre a reconstrução previamente conhecida de Spinophorosaurus nigerensis e a reconstrução proposta neste estudo, na qual se podem apreciar as diferenças na verticalização do dorso e do pescoço
Imagem cedida pelos autores

Uma inovação anatómica pode ser a chave na compreensão da evolução dos dinossáurios saurópodes, um dos grupos mais populares de dinossáurios, os maiores animais que caminharam sobre a terra, quadrúpedes, com uma cauda comprida e um pequeno crânio no final do pescoço, também comprido.

O paleontólogo da Universidad Nacional de Educación a Distancia (UNED) em Madrid, Espanha, - Daniel Vidal -, é o primeiro autor de “High browsing skeletal adaptations in Spinophorosaurus reveal an evolutionary innovation in sauropod dinosaurs”, assinado também por Pedro Mocho, investigador do Instituto Dom Luiz e antigo aluno de Geologia da Ciências ULisboa.

O estudo utiliza como base um esqueleto com cerca 13 metros de comprimento pertencente ao dinossáurio saurópode Spinophorosaurus nigerensis que foi escavado em 2007 no Níger, no contexto do projeto PALDES (Paleontología y Desarrollo), e que contou com a participação do Museu Nacional de História Natural e da Ciência da ULisboa.

Os palentólogos Ainara Aberasturi, José Luis Sanz e Francisco Ortega também assinam o artigo publicado em abril passado na revista Scientific Reports.

Este exemplar do Jurássico Médio (cerca de 170 milhões de anos) é um dos saurópodes primitivos mais completo e melhor preservado e encontra-se temporariamente depositado no Museo Paleontológico de Elche, em Espanha, para que possa ser estudado.

O estudo das capacidades de alimentação de novas espécies de saurópodes é particularmente difícil quando realizado diretamente sobre os restos fósseis preservados. O desenvolvimento da paleontologia virtual permitiu aos investigadores uma nova abordagem mediante a análise da reconstrução virtual destes animais.

A partir da utilização de técnicas avançadas de digitalização, os paleontólogos obtiveram modelos tridimensionais de muita alta resolução para cada um dos mais de 200 ossos do esqueleto e recriaram virtualmente este animal em vida.

Os autores deste trabalho acreditam que parte do êxito evolutivo deste grupo de animais está relacionado com alterações na cintura pélvica e que esse fator contribuiu para os converter nos animais de maior porte da Terra.

Características anatómicas, incluindo o sacro com encunhamento, que permitiram a Spinophorosaurus e outros dinossáurios saurópodes chegar a alimentar-se de vegetação de grande porte
Características anatómicas, incluindo o sacro com encunhamento, que permitiram a Spinophorosaurus e outros dinossáurios saurópodes chegar a alimentar-se de vegetação de grande porte
Imagem cedida pelos autores

“Surpreendentemente, o animal reconstruído virtualmente é muito diferente do esperado. Em lugar de ter uma coluna vertebral sub horizontal, o dorso e o pescoço encontram-se muito mais elevados que nas reconstruções prévias devido à disposição das vértebras sacrais. Estas vértebras em vez de terem uma disposição retangular apresentam um encunhamento de cerca de 20 graus que eleva as vértebras da cauda, bem como as do dorso e do pescoço. Em Spinophorosaurus este encunhamento é acompanhado pela presença de braços longos e de um pescoço flexível que o permitiam alimentar-se de vegetação a mais de sete metros de altura, posicionando o seu pescoço de forma semelhante às girafas atuais”, contam os autores do estudo.

Ao comparar o sacro de Spinophorosaurus com o de outros dinossáurios saurópodes, os cientistas também observaram que a maioria apresentava um sacro com encunhamento. “Somente aqueles saurópodes mais primitivos tinham sacros de perfil retangular. Isto indica que o encunhamento do sacro apareceu numa fase precoce da história evolutiva dos saurópodes, correspondendo a uma inovação chave no êxito evolutivo destes animais que passou desapercebida até aos dias de hoje”, concluem os autores do estudo.

Os primeiros saurópodes com sacros retangulares alimentavam-se de vegetação de porte médio. Os saurópodes que apresentam um sacro com encunhamento aproveitavam a vegetação de maior altura. Ao longo da história evolutiva dos saurópodes até à sua extinção há 66 milhões de anos, o sacro nunca perdeu este encunhamento, de modo que as formas mais evoluídas tiveram que modular a posição da sua cabeça mediante alterações no comprimento relativo dos seus braços.

História evolutiva simplificada dos dinossáurios saurópodes, mostrando o importante papel que teve o sacro durante a sua evolução
História evolutiva simplificada dos dinossáurios saurópodes, mostrando o importante papel que teve o sacro durante a sua evolução
Ilustrações de Diego Cobo

IDL com ACI Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Entrevista a Pedro Mocho
Rosto de Vanda Brotas

Estudar a clorofila, único parâmetro biológico visível do espaço, constitui uma ferramenta essencial para se perceber se o clima está a mudar. Este artigo foi publicado no jornal "Público" no passado dia 16 de fevereiro.

Servidor da FCUL

As ações de modernização e de alargamento do Centro de Dados da FCUL ocorreram no verão de 2012. A Unidade de Informática continua a apostar na renovação das condições tecnológicas do campus.

Ilustração de animais

A Âncora Editora define-se como uma editora generalista, que tem vindo a dedicar-se, sobretudo, à publicação de autores portugueses. Até agora A. M. Galopim de Carvalho é o autor com o maior número de livros editados.

O projecto de investigação NAADIR que envolve a Faculade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa e a Faculdade de Ciências da Universidade de L

Átrio do C6

Para os SASUL ainda é prematuro avaliar o Programa Alimentação UL, cujo orçamento se estima ser na ordem dos 192.000,00 €.

Iain Mattaj, diretor-geral do EMBL

“Estou impressionado com a energia que existe na Faculdade e o número de pessoas que aqui trabalham. Acho que estão bem organizados para trabalhar em equipa!”, declara Iain Mattaj, diretor-geral do European Molecular Biology Laboratory, depois de visitar alguns dos laboratórios da FCUL.

Logotipo da inicativa Programa Alimentação UL

O Menu Estudante custa 2,40€ e inclui sopa, prato principal, sobremesa, pão e bebida. A partir de fevereiro o Espaço Estudante, localizado no edifício C6, também vai dispor de micro-ondas permitindo dessa forma o aquecimento de refeições.

Ester Luísa Rodrigues Dias, professora jubilada do extinto Departamento de Educação da FCUL, faleceu no dia 11 de fevereiro de 2013.

As ações de formação e de sensibilização em segurança e saúde do trabalho procuram divulgar conhecimentos teóricos e práticos de maneira a prevenir acidentes de trabalho e doenças profissionais, permitindo também  intervenções eficazes e eficientes em casos de emergência.

Sala de aula com alunos sentados e tomando notas

"Os estudantes da FCUL, incluindo os estudantes de licenciatura, dispõem do background e conhecimentos certos para participar nestes módulos", esclarece Nathalie Gontier, coordenadora do laboratório AppEEL e das respetivas Escolas de Inverno e de Verão.

Rosto de Vera Carvalho

As inscrições para o programa Erasmus terminam a 10 de fevereiro. Se tens interesse neste programa de mobilidade conhece a história de Vera Carvalho, aluna Erasmus na Dinamarca.

Pormenor de obra de arte

Para os fundadores do AppEEL, este laboratório pode ser considerado o primeiro centro no mundo a reunir investigadores que estudam a evolução sociocultural a partir das teorias que formam parte da Síntese Expandida.

 

O Departamento de Matemática recebeu ontem, dia  4 de Fevereiro, cerca de 70 alunos (9º ano) do  Agrupamento de Escolas D. Miguel de Almeida - Abrantes.

Entre os empregos mais bem pagos contam-se os que estão ligados às engenharias.

Capa

Esta coleção de Livros Brancos foi organizada pela META-NET, uma rede de excelência parcialmente financiada pela Comissão Europeia, que levou a cabo uma análise dos recursos e tecnologias da linguagem atualmente disponíveis. A análise abordou as 23 línguas oficiais europeias assim como outras línguas importantes na Europa a nível nacional e regional. 

O Prémio João Branco é uma iniciativa conjunta da Universidade de Aveiro e da família do designer Jo

Dia 4 Fevereiro 2013 – 14:00h às 19:30h (Sala 2.2.15)

Primeiro plenário do IPBES

Grupo liderado por Henrique Miguel Pereira, investigador do Centro de Biologia Ambiental da FCUL, submete à apreciação da comunidade científica o desenvolvimento de um sistema de monitorização da biodiversidade baseado num conjunto de variáveis essenciais.

Rosto de Maria Antónia Amaral Turkman

“Ao longo dos últimos dois séculos a Estatística foi indispensável em confirmar muitas das maiores descobertas científicas e inovações da humanidade, tais como a partícula bosão de Higgs e a Revolução Verde na agricultura”, declaram Daniel Paulino, presidente da Sociedade Portuguesa de Estatística e Maria Antónia Amaral Turkman, coordenadora do CEAUL.

Dois artigos -- contando com docentes e investigadores do GeoFCUL no seu elenco de autores -- assinalados no “TOP 25 Hottest Papers” de Abril-Junho de 2011 da revista Journal of South American Earth Studies (Sciencedirect / Elsevier).

Henrique Leitão foi eleito membro efetivo da Académie International d'Histoire des Sciences, pela relevância da sua carreira e produção intelectual. Para o historiador das ciências foi uma “honra enorme” receber a distinção, “a maior ambição de qualquer estudioso ou cientista”.

Proposal for a REGULATION OF THE EUROPEAN PARLIAMENT AND OF THE COUNCIL.

Laying down the rules for the participation and dissemination in 'Horizon 2020 – the Framework Programme for Research and Innovation (2014-2020).

Páginas