Paleontologia virtual

Novidades evolutivas dos dinossáurios saurópodes

Spinophorosaurus nigerensis

Reconstrução de Spinophorosaurus nigerensis no ambiente em que viveu durante o Jurássico Médio e de acordo com esta investigação

Ilustração de Diego Cobo
Comparação entre a reconstrução previamente conhecida de Spinophorosaurus nigerensis e a reconstrução proposta neste estudo, na qual se podem apreciar as diferenças na verticalização do dorso e do pescoço
Comparação entre a reconstrução previamente conhecida de Spinophorosaurus nigerensis e a reconstrução proposta neste estudo, na qual se podem apreciar as diferenças na verticalização do dorso e do pescoço
Imagem cedida pelos autores

Uma inovação anatómica pode ser a chave na compreensão da evolução dos dinossáurios saurópodes, um dos grupos mais populares de dinossáurios, os maiores animais que caminharam sobre a terra, quadrúpedes, com uma cauda comprida e um pequeno crânio no final do pescoço, também comprido.

O paleontólogo da Universidad Nacional de Educación a Distancia (UNED) em Madrid, Espanha, - Daniel Vidal -, é o primeiro autor de “High browsing skeletal adaptations in Spinophorosaurus reveal an evolutionary innovation in sauropod dinosaurs”, assinado também por Pedro Mocho, investigador do Instituto Dom Luiz e antigo aluno de Geologia da Ciências ULisboa.

O estudo utiliza como base um esqueleto com cerca 13 metros de comprimento pertencente ao dinossáurio saurópode Spinophorosaurus nigerensis que foi escavado em 2007 no Níger, no contexto do projeto PALDES (Paleontología y Desarrollo), e que contou com a participação do Museu Nacional de História Natural e da Ciência da ULisboa.

Os palentólogos Ainara Aberasturi, José Luis Sanz e Francisco Ortega também assinam o artigo publicado em abril passado na revista Scientific Reports.

Este exemplar do Jurássico Médio (cerca de 170 milhões de anos) é um dos saurópodes primitivos mais completo e melhor preservado e encontra-se temporariamente depositado no Museo Paleontológico de Elche, em Espanha, para que possa ser estudado.

O estudo das capacidades de alimentação de novas espécies de saurópodes é particularmente difícil quando realizado diretamente sobre os restos fósseis preservados. O desenvolvimento da paleontologia virtual permitiu aos investigadores uma nova abordagem mediante a análise da reconstrução virtual destes animais.

A partir da utilização de técnicas avançadas de digitalização, os paleontólogos obtiveram modelos tridimensionais de muita alta resolução para cada um dos mais de 200 ossos do esqueleto e recriaram virtualmente este animal em vida.

Os autores deste trabalho acreditam que parte do êxito evolutivo deste grupo de animais está relacionado com alterações na cintura pélvica e que esse fator contribuiu para os converter nos animais de maior porte da Terra.

Características anatómicas, incluindo o sacro com encunhamento, que permitiram a Spinophorosaurus e outros dinossáurios saurópodes chegar a alimentar-se de vegetação de grande porte
Características anatómicas, incluindo o sacro com encunhamento, que permitiram a Spinophorosaurus e outros dinossáurios saurópodes chegar a alimentar-se de vegetação de grande porte
Imagem cedida pelos autores

“Surpreendentemente, o animal reconstruído virtualmente é muito diferente do esperado. Em lugar de ter uma coluna vertebral sub horizontal, o dorso e o pescoço encontram-se muito mais elevados que nas reconstruções prévias devido à disposição das vértebras sacrais. Estas vértebras em vez de terem uma disposição retangular apresentam um encunhamento de cerca de 20 graus que eleva as vértebras da cauda, bem como as do dorso e do pescoço. Em Spinophorosaurus este encunhamento é acompanhado pela presença de braços longos e de um pescoço flexível que o permitiam alimentar-se de vegetação a mais de sete metros de altura, posicionando o seu pescoço de forma semelhante às girafas atuais”, contam os autores do estudo.

Ao comparar o sacro de Spinophorosaurus com o de outros dinossáurios saurópodes, os cientistas também observaram que a maioria apresentava um sacro com encunhamento. “Somente aqueles saurópodes mais primitivos tinham sacros de perfil retangular. Isto indica que o encunhamento do sacro apareceu numa fase precoce da história evolutiva dos saurópodes, correspondendo a uma inovação chave no êxito evolutivo destes animais que passou desapercebida até aos dias de hoje”, concluem os autores do estudo.

Os primeiros saurópodes com sacros retangulares alimentavam-se de vegetação de porte médio. Os saurópodes que apresentam um sacro com encunhamento aproveitavam a vegetação de maior altura. Ao longo da história evolutiva dos saurópodes até à sua extinção há 66 milhões de anos, o sacro nunca perdeu este encunhamento, de modo que as formas mais evoluídas tiveram que modular a posição da sua cabeça mediante alterações no comprimento relativo dos seus braços.

História evolutiva simplificada dos dinossáurios saurópodes, mostrando o importante papel que teve o sacro durante a sua evolução
História evolutiva simplificada dos dinossáurios saurópodes, mostrando o importante papel que teve o sacro durante a sua evolução
Ilustrações de Diego Cobo

IDL com ACI Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Entrevista a Pedro Mocho
Liliana Caldeira junto aos posters

A investigação sempre foi um objetivo, que ganhou força após o prémio para melhor poster ser-lhe atribuído numa importante conferência internacional. Até ao final do ano, Liliana Caldeira, aluna de doutoramento em Engenharia Biomédica e Biofísica da FCUL, deverá defender a tese.

Pontos de interrogação

"Aquando da candidatura, o projeto estava numa fase embrionária e foi o Programa de Estímulo à Investigação da FCG que deu força e motivação para avançar”, diz Jocelyn Lochon, um dos vencedores da edição 2011 do Programa de Estímulo à Investigação.

Aluna entrevistada, sentada numa rocha

“O mais importante é saber gerir o tempo, ter alguma disciplina, definir os objetivos a alcançar e não dispersar”. A declaração pertence a Ana Bastos, jovem investigadora da FCUL e uma das vencedoras em 2011 do Programa de Estímulo à Investigação da Fundação Calouste Gulbenkian (FCG).

Cara do aluno entrevistado

“Acredito que o meu projeto vá ter efeitos na área da Saúde Pública. Ainda que não seja já nesta fase, espero poder contribuir para evoluções, por exemplo, ao nível da vacinação”, refere Tomás Aquino, um dos vencedores da edição de 2011 do Programa de Estímulo à Investigação.

A Bial, procura um Bioestatista para a oportunidade de emprego que pode ser visualisada em maior detalhe na página através do link:

Information dissemination in unknown radio networks with large labels

Professor Shailesh Vaya,
Xerox Research Centre, India,

July 20 at 10h00 on room 6.3.38

Estudantes sentados, junto a uma mesa

O pedido de apoio à formação pós-graduada na área da Geologia do Petróleo deve ser apresentado até 15 dias úteis, após o último dia do prazo de inscrição no respetivo curso.

Já é possível solicitar a criação de Unidades Curriculares na plataforma Moodle para o ano letivo 2012/2013.

Os pedidos podem ser realizados no Portal da FCUL, após inicio de sessão.

O Centro de Informática terminou, no passado dia 12 de Julho, a migração de um equipamento central na rede da FCUL.

A excelência de sempre na construção do futuro. Escolhe um dos nossos cursos de Física, Astronomia e Astrofísica, Engenharia Física, ou Engenharia Biomédica e Biofísica. [ + ]

Alunos da FCUL no pátio do C6

O “6th SPJ-OCS” realiza-se pela primeira vez em Portugal. Os organizadores do evento acreditam que “este congresso contribui para dar uma imagem do potencial científico de Portugal” nesta área.

Chieko Asakawa and Hironobu Takagi

17 Julho 2012 - 10h30
Anfiteatro da Fundação da FCUL

Chieko Asakawa and Hironobu Takagi

17 Julho 2012 - 10h30
Anfiteatro da Fundação da FCUL

Pormenor de obra artística

Os promotores do FP7 acreditam que “centenas de instituições científicas de toda a União Europeia irão apresentar propostas” e esperam captar novos participantes, nomeadamente pequenas e médias empresas, incrementando dessa forma a competitividade europeia.

Carlos Miguel Farinha, bioquímico docente do DQB e investigador do BioFIG , foi premiado em junho com o Romain Pauwels Research Award, atribuído pela European Respiratory Society.

 

2ª fase de candidaturas:  15 a 22 de Julho.

O mestrado em Matemática para Professores é uma excelente oportunidade para consolidar,  recordar e aprender muitos temas relacionados com a matemática escolar.

No dia 12 de Julho foram feitas as apresentações de quatro trabalhos feitos no âmbito da disciplina de Projecto em Matemática para o Ensino do Mestrado em Matemática para Professores.

A Universidade de Lisboa e a Fundação Amadeu Dias estão a atribuir bolsas aos alunos de 1º Ciclo de qualquer área do saber, leccionado na Universidade de Lisboa e que já tenham concluído o 1.º ano curricular, ou alunos que frequentem&n

Em 18 anos, o Programa de Estímulo à Investigação premiou 34 jovens investigadores e 19 instituições da Universidade de Lisboa. Na última edição, dos oito premiados, três são jovens cientistas da FCUL. As candidaturas à próxima edição decorrem até 21 de setembro.

Cartaz do Seminário

No dia dia 16 de Julho, pelas 11H00, na sala 6.4.30, realizar-se-á um Seminário organizado pelo Centro de Investigação Operacional com o título 'Lagrangian-Based Branch-and-Bound for Two-Echelon Uncapacitated Facility Location with Single Assignment Cons

Os resultados das experiências ATLAS e CMS divulgados recentemente pelo CERN, também foram apresentados publicamente na FCUL, numa sessão organizada pela professora do Departamento de Física Amélia Maio, a responsável pela participação portuguesa na experiência ATLAS.

Apresentações dos Projectos de Física dia 19 de Julho, às 10h, na sala 8.2.17:

O que faz o profissional que passa os seus dias no laboratório? E quem se dedica a resolver equações ou a estudar animais e plantas? Cinquenta alunos da associação EPIS descobriram as respostas a estas e a outras questões.

Servidor da FCUL

O projeto de reestruturação do Centro de Dados da FCUL, iniciado em junho, deverá estar concluído no próximo mês de setembro.

Páginas