Entrevista com… Matilde Fidalgo

No futebol e na faculdade: os mesmos valores, a mesma dedicação

"Conciliar o futebol com a faculdade é algo muito espontâneo para mim. Desde sempre conjuguei o futebol com a vida académica e por isso estou muito habituada", conta a aluna de Ciências

ACI Ciências

Matilde Fidalgo, de 22 anos, é aluna do 5.º ano do curso de Engenharia da Energia e do Ambiente de Ciências ULisboa. Para lá da vida académica, tem uma paixão: o futebol.

É jogadora do Clube Futebol Benfica, conhecido por Fofó, e luta pela vitória da modalidade no país e além-fronteiras, na seleção feminina, na posição defesa. Conta com 51 internacionalizações, a primeira aconteceu em fevereiro de 2011. Este ano a sua equipa apurou-se para o Europeu de Futebol. Um feito nunca antes alcançado e que vai, por certo, acompanhá-la para sempre – quer seja como uma boa recordação ou como um estímulo para o alcance de outras vitórias, dentro e fora das quatro linhas.

Na entrevista a seguir apresentada, fique a saber mais sobre a história desta jovem.

O que significa pertencer a esta casa, a Ciências?

Matilde Fidalgo (MF) - Foi a casa que escolhi para continuar a minha formação após o ensino secundário e fiquei muito feliz por ter conseguido ingressar nela. Sinto-me integrada e fiz bons amigos.

Quais são os ensinamentos que considera fundamentais para a sua vida e que foram aqui adquiridos?

(MF) - A faculdade é um espaço de crescimento pessoal. A faculdade representa uma mudança grande na vida de um jovem, na medida em que o expõe a uma realidade diferente até à então vivida, nomeadamente no trato com os restante membros da instituição, e obviamente desempenha um papel fundamental na formação de indivíduos com capacidade de trabalho, autónoma e coletivamente.

E que aprendizagens traz do futebol para a vida académica?

(MF) - O futebol, sendo um desporto coletivo, obriga à capacidade de conviver e trabalhar com os pares. Além disso, o sucesso desportivo só é possível com muita devoção e trabalho, aspetos também fundamentais na vida académica.

Disciplina, esforço, dedicação. São três elementos comuns à vida de estudante e à de desportista. Como é conciliar estas duas vertentes?

(MF) - Sem dúvida, são virtudes que devem ser transversais às duas vertentes. Conciliar o futebol com a faculdade é algo muito espontâneo para mim. Desde sempre conjuguei o futebol com a vida académica e por isso estou muito habituada. Além disso, os meus treinos são normalmente à noite pelo que não se sobrepõem. A única situação mais complicada dá-se quando estou a estagiar, e portanto impossibilitada de estar nas aulas. Mas tenho tido sempre a ajuda de amigos que me ajudam a manter a par da matéria e professores compreensivos.

Há tempo para tudo, ou seja, uma ajuda a outra a acontecer?

(MF) - Há tempo para tudo. Sempre quis ter uma formação académica que me permita uma melhor perspetiva de emprego no futuro, uma vez que o futebol não me oferece essa segurança. Por outro lado, o futebol é algo que faço por gosto e não seria capaz de abandonar a modalidade e portanto tenho que conciliar as duas coisas.

Sobre o apuramento para o Europeu, como se sente com tão grande feito?

(MF) - Foi um feito inédito e sinto-me muito orgulhosa do trabalho que todas desenvolvemos. A modalidade está a crescer em Portugal e este é um marco muito importante.

Que implicações tem este apuramento para este ano letivo, o que muda?

(MF) - Pouco muda! Tenho já alguns estágios marcados e que me obrigaram a faltar às aulas, mas são independentes do Europeu. O torneio será apenas realizado entre 16 de julho e 6 agosto do próximo ano [2017], pelo que tem poucas implicações neste ano letivo.

O que se imagina a fazer daqui a cinco anos, a nível profissional e em campo?

(MF) - Daqui a cinco anos acredito estar a jogar profissionalmente e talvez tente conciliar com uma licenciatura no estrangeiro, de forma a estar ocupada quando não estiver a treinar ou jogar.

Relativamente a projetos futuros, já há algum definido que possamos conhecer?

(MF) - Nada concreto. Pretendo terminar o mestrado integrado no prazo estipulado, ou seja, este ano e a partir daí decidirei mais concretamente o que fazer.

Pode deixar uma mensagem para os estudantes de Ciências…

(MF) - Os valores associados ao desporto são complementares aos que são necessários para o sucesso académico, e por isso apelo a que não permitam que uma das vertentes leve a melhor em relação à outra, é possível conciliar tudo e vale a pena o esforço!

Raquel Salgueira Póvoas, Área de Comunicação e Imagem
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

 

O histórico de aluno no Portal da FCUL foi atualizado e renovado.

Relembramos que pode utilizar os vários meios ao dispor para deixar comentários ou sugestões sobre os serviços da FCUL.

Bruno Almeida, doutorado em História das Ciências pela Secção Autónoma de História e Filosofia das Ciências da FCUL e membro do Centro Interuniversitário de História das Ciências e da Tecnologia, ganha "Prémio Cultura 2012" atribuído pela Sociedade de Geografia de Lisboa.

Alunos informam-se sobre programas de mobilidade internacional

“É uma grande oportunidade que estou a ter, a Faculdade dá um grande apoio aos alunos. (…) Estou a gostar do convívio com os colegas, das aulas, das disciplinas e da cultura portuguesa”, sublinha Daniel Martins, aluno oriundo do Brasil a estudar Biologia na FCUL.

Pela 2.ª vez, o Dia Internacional proporcionou a divulgação de programas de mobilidade internacional junto dos alunos, esclarecendo dúvidas e curiosidades. Durante o acontecimento, trocaram-se experiências, conheceram-se hábitos e tradições de diferentes países e, acima de tudo, enalteceu-se o espírito de convívio em ambiente "além-fronteiras".

Candidaturas para Base de Recrutamento de Professores Auxiliares Convidados do DF

“MARAVILHAR-SE: reaproximar a criança da Natureza” 

Foi duplicado o espaço de armazenamento nas áreas de alunos. A nova quota é agora de 1 Gb.

 

Com o intuito de inovar e proporcionar os melhores temas aos alunos da Faculdade de Ciências no que diz respeito às novas tecnologias, a

David Luz e Pedro Machado, investigadores do Centro de Astronomia e Astrofísica da UL, fazem parte de uma equipa de investigadores que ao fim de dois anos conseguiu medir os ventos da atmosfera de Vénus a partir da Terra. Até então, só era possível fazê-lo recorrendo a sondas espaciais.

À semelhança dos anos anteriores o Departamento de Química e Bioquímica vai promover a realização de Ações de Formação para os professores do Ensino Básico e Secundário na modalidade oficina.

Encontram-se abertos concursos para recrutamento postos de trabalho de Professor Auxiliar, nas áreas disciplinares de Meteorologia, de Geofísica, de Engenharia Geográfica e de Oceanografia Física, Astronomia e Astrofísica, constantes do mapa de pessoal docente d

Empresa Outmind trabalha o conceito de marketing sensorial aliado à tecnologia

“Queremos dar a conhecer um novo espaço, uma nova marca, uma nova estratégia para o Tec Labs e também, claramente, incentivar as pessoas a terem uma atitude diferente face ao empreendedorismo”, sublinhou Luís Matos Martins, presidente do Conselho de Administração do Tec Labs.

Imagem alusiva à extração de óleos essenciais

Aquele que é hoje conhecido como o ISEO teve início em setembro de 1969, quando quatro cientistas da área da farmacognosia se reuniram, informalmente, em Leiden, na Holanda, para discutir problemas comuns, relacionados com a análise de óleos essenciais. Docentes/investigadores da FCUL participam, desde 1989, nesse congresso e já o organizaram por duas vezes.

Membros de uma tuna, durante uma atuação

Diário de bordo da nave Esperança. Uma viagem por um dos acontecimentos musicais da comunidade académica com especial tradição…

Pormenor de obra de arte

Invest in our future, invest in science”. A mensagem é clara, concisa e direta. Por um mundo melhor, um grupo de personalidades do Champalimaud Neuroscience Programme lançou recentemente um blogue no qual procuram sensibilizar a comunidade para a importância da ciência nas nossas vidas.

Está aberto concurso, até ao dia 07 de dezembro de 2012, para admissão de voluntários para a prestação de serviço em regime de contrato na Categoria de Oficial Técnico Superior Naval (TSN) e Oficial Técnico Naval (TN).

A sessão de encerramento contou com uma breve troca de ideias acerca dos novos desafios e possibilidades oferecidos pelo software Open Source, em particular, pela cada vez maior procura de formação em Quantum GIS.

Actividade no NanoLab do GeoFCUL

Dinâmica das zonas costeiras: conhecer para gerir

O Microsoft Windows 8 e Microsoft Office 2013 já estão disponiveis para download no seu Perfil de Utilizador (apenas Docentes e Funcionários).

Páginas