Opinião

Laboratório vivo de Permacultura

PermaLab na FCUL

Experiência três irmãs em setembro de 2016 quando o milho passava os três metros de altura nos canteiros com melhor solo

HortaFCUL

David Avelar


Florian Ulm

Está a nascer um laboratório vivo de permacultura (PermaLab) na FCUL, uma zona que convida a implementação de projetos propostos pela permacultura e sua monitorização com metodologias científicas.

Este espaço resulta de uma parceria entre a HortaFCUL, o centro cE3c e a FCUL, em curso desde o início de 2016 no sentido de fomentar a colaboração entre elementos da comunidade, promover a investigação/ação e melhorar a HandPrint da FCUL. O PermaLab encontra-se na zona norte da FCUL, junto ao parque de estufas.

Dos padrões para os detalhes

A partir da observação e análise das várias características e fatores que influenciam o local, como a topografia, o sector solar, o vento, as fontes poluentes e os recursos hídricos, elaborou-se um plano geral para o PermaLab.

O plano geral pretende integrar as várias experiências que irão ocorrer no PermaLab potenciando as sinergias entre elementos do sistema, no sentido de aumentar a sua exergia.

Integrar em vez de segregar

Este projeto convida a implementação de projetos multidisciplinares, criando uma arena de colaboração que congrega alguma da diversidade das partes interessadas da FCUL em fechar ciclos e promover o conhecimento.

O PermaLab convida à integração na iniciativa de “tod@s aquel@s” que se sentirem motivados, tiverem ideias e comprometidos com a sua implementação, trabalhando em rede com os restantes elementos.

Mais informações em http://hortafcul.wixsite.com/home/permaculture-living-labhttps://www.facebook.com/hortafcul/


Esquema ilustrativo dos vários temas analisados na conceção do Plano geral do PermaLab
Fonte HortaFCUL

Pequenas soluções e lentas

A concretização do plano quer-se orgânica, evoluindo ao ritmo da energia investida pelos colaboradores do projeto, focada na monitorização e comunicação dos seus resultados.Das várias ideias e sonhos que existem para o local, atualmente estão a decorrer três experiências com objetivos distintos mas interligados:

  • Três irmãs

Parceria – Doutoramento David Avelar (BEGC) e Florian Ulm (BIODIV) e Mestrado Mariana Ramos. Entidades: HortaFCUL, Associação Colher para Semear, Center for Econics.

Objetivo – Perceber em que medida a complexidade do solo e culturas se relaciona com a produtividade do sistema e o seu desempenho termodinâmico. São testados várias tipologias de tratamentos do solo (terra, composto urbano, composto de acácia e relva) e de variedades cultivares (monocultura de milho e policultura das três irmãs: milho, feijão e abóbora), replicados em 16 canteiros de 2x2metros.

Sinergias – Alimentos distribuídos pela HortaFCUL, biomassa para o compostor e sementes para o banco vivo de sementes HortaFCUL.

  • Compostor

Parceria - HortaFCUL, Plant-Soil Ecology cE3c, Assessoria para a Segurança do Trabalho na FCUL, Equipa de Jardinagem.

Objetivo – Fechar o ciclo orgânico da FCUL, reciclando todos os resíduos vegetais dos espaços verdes da FCUL até à primavera de 2017 (fase 1) e os resíduos orgânicos adequados dos bares e cantinas da FCUL (fase 2). Por outro lado servir de zona de testes de diferentes métodos de compostagem e usos dos seus produtos para eventuais experiências científicas. Foi planeado e construído um compostor tricompartimentado de 7m comprido, 2,5m de altura e 2m de profundidade, uma zona de receção de resíduos, adquirido um bio triturador e criada uma equipa de coordenação e manutenção.

Sinergias internas – Recebe matéria-prima das várias experiências do PermaLab e dos espaços verdes da FCUL e produz composto para a experiência Tampão.


Construção do compostor em novembro de 2016 por voluntários amigos
Fonte HortaFCUL

  • Tampão

Parceria - HortaFCUL e cE3c

Objetivo – Testar várias técnicas de regeneração do espaço (ex.: vala e combro em curva de nível para retenção de água e matéria orgânica para acelerar o desenvolvimento de camadas férteis do solo) e diferentes grupos funcionais e consociações de plantas autóctones, com vista a criar uma zona tampão entre uma das estradas mais movimentadas de Lisboa (2.ª circular) e o restante PermaLab. Explorar métodos sistémicos de monitorização da eficácia das soluções (ex.: paisagem sonora).

Sinergias internas – Recebe os produtos do compostor e atenua a poluição sonora, visual e química recebida no PermaLab.


Criação da primeira cama elevada em outubro de 2016 - servirá de tampão às fontes de poluição. Depois de criada foi regada para humedecer e ativar o composto que se encontra no interior
Fonte HortaFCUL

 

David Avelar & Florian Ulm, guardiões da HortaFCUL
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

O Prémio João Branco é uma iniciativa conjunta da Universidade de Aveiro e da família do designer Jo

Dia 4 Fevereiro 2013 – 14:00h às 19:30h (Sala 2.2.15)

Primeiro plenário do IPBES

Grupo liderado por Henrique Miguel Pereira, investigador do Centro de Biologia Ambiental da FCUL, submete à apreciação da comunidade científica o desenvolvimento de um sistema de monitorização da biodiversidade baseado num conjunto de variáveis essenciais.

Rosto de Maria Antónia Amaral Turkman

“Ao longo dos últimos dois séculos a Estatística foi indispensável em confirmar muitas das maiores descobertas científicas e inovações da humanidade, tais como a partícula bosão de Higgs e a Revolução Verde na agricultura”, declaram Daniel Paulino, presidente da Sociedade Portuguesa de Estatística e Maria Antónia Amaral Turkman, coordenadora do CEAUL.

Dois artigos -- contando com docentes e investigadores do GeoFCUL no seu elenco de autores -- assinalados no “TOP 25 Hottest Papers” de Abril-Junho de 2011 da revista Journal of South American Earth Studies (Sciencedirect / Elsevier).

Rosto de Henrique Leitão

Henrique Leitão foi eleito membro efetivo da Académie International d'Histoire des Sciences, pela relevância da sua carreira e produção intelectual. Para o historiador das ciências foi uma “honra enorme” receber a distinção, “a maior ambição de qualquer estudioso ou cientista”.

Proposal for a REGULATION OF THE EUROPEAN PARLIAMENT AND OF THE COUNCIL.

Laying down the rules for the participation and dissemination in 'Horizon 2020 – the Framework Programme for Research and Innovation (2014-2020).

EUA represents over 850 universities and university associations across 47 European countries. Its highly diverse membership covers the full spectrum of universities participating in European research programmes.

Vai realizar-se de 18 a 20 de Março de 2013, em honra do Professor Ross Leadbetter, o "Symposium on Recent Advances in Extreme Value Theory ".

Face de Maria Amélia Martins-Loução

O Flora-On sistematiza informação fotográfica, geográfica, morfológica e ecológica de todas as espécies de plantas vasculares autóctones ou naturalizadas listadas para a flora de Portugal. Atualmente, através deste portal acede a 164 famílias, 836 géneros e 2991 espécies.

Cortejo académico na Aula Magna

A cerimónia de abertura do ano letivo de 2012/2013 marca uma nova etapa do ensino superior público.
Exegi monumentum aere perennius - Ergui um monumento mais duradouro que o bronze.
Da nova Universidade de Lisboa vê-se o mundo...

Crianças dos 5 aos 9 anos descobrem as Ciências na FCUL

A FCUL abriu as portas do conhecimento aos alunos do Colégio Infantes de Portugal, de Palmela. Durante uma manhã, os laboratórios de Biologia e de Química e Bioquímica foram explorados por cerca de 20 crianças com idades compreendidas entre os 5 e os 9 anos.

Encontra-se aberto concurso externo para o Banco de Portugal - Departamento de Supervisão Prudencial, com vista ao preenchimento de vagas de Técnico Superior para a área de supervisão

“A inovação é tipo ‘ovo de Colombo’, depois de se saber, parece fácil. Só que ‘saber’ significa um longo caminho de amadurecimento do conhecimento”, declara Maria Filomena Camões, docente do Departamento de Química e Bioquímica da FCUL, a propósito da atribuição da Bolsa Europeia de Excelência de Investigação.

A. M. Galopim de Carvalho num dos geoparques

O pioneiro da Geoconservação em Portugal sente-se agradado pelo reconhecimento dos mais de 20 anos de serviço em prol da preservação e salvaguarda dos geoparques, considerando o tributo um importante incentivo para a defesa territorial, para a promoção da geodiversidade e para o desenvolvimento sustentável baseado no património geológico.

Isaac Carrêlo e Rita Almeida, alunos do curso de Engenharia e Energia do Ambiente e Eva Barrocas, do curso de Biologia, viajaram até Cabo Verde para fazer parte da equipa Turtle Foundation. Durante um mês de experiências intensas, protegeram tartarugas e levaram os ensinamentos apreendidos na FCUL até à comunidade local.

Mapa

O Memorando de Entendimento celebrado com Portugal estabelece oito áreas programáticas para a respetiva alocação de verbas para 2009/2014. A abertura de concursos para Portugal deve acontecer ainda este ano.

Palestra por Jennifer de Jonge

Centro de Biotecnologia Vegetal/IBB

Evolução Tecnológica e o Cadastro Territorial Multifinalitário no Brasil

Páginas