Crónicas em Ciências

No encalço de Charles Darwin, 200 anos depois

Barco

A revista Science publica este mês uma carta da autoria de Eduardo Sampaio sobre uma das aventuras vividas durante parte desta viagem

Captain Darwin
Eduardo Sampaio
Eduardo Sampaio
Fonte Captain Darwin

Era um dia como todos os outros, quando de repente recebi um email de remetente desconhecido. Um projeto propunha-se refazer a rota descrita pelo HMS Beagle na famosa viagem que levou Charles Darwin à volta do mundo, e pelo caminho ajudar cientistas a estudar espécies que foram abordadas nas suas publicações há cerca de 200 anos.

Aceitei imediatamente. A minha investigação foca-se no comportamento e cognição dos cefalópodes, e esta era uma oportunidade imperdível para aprender mais sobre a história natural dos polvos em habitats prístinos como as ilhas desertas de Cabo Verde durante 15 dias.

Barco
A exploração em Cabo Verde teve como resultados: os relatórios de acasalamento de polvos perto do inverno, um potencial avistamento de uma nova espécie invasora (por confirmar), a validação preliminar para o teste de autorreconhecimento e uma experiência pessoal inigualável
Fonte Captain Darwin

Quando zarpámos no Captain Darwin, levei o livro “A Origem das Espécies” comigo. Diariamente, acordávamos por volta das sete da manhã, comíamos e bebíamos café quente enquanto observávamos o nascer do sol – com as ilhas desertas ao fundo. Durante este tempo, planeávamos o resto do dia: locais e número de mergulhos durante o dia, hora do almoço, e tempo para rever o material de vídeo.

Quando o nosso programa de mergulho começou fomos surpreendidos. Encontrámos polvos, mas eles não estavam a caçar. Era época de acasalamento, uns meses mais tarde do que em Portugal. Como adaptação, registámos casais que encontrávamos nas suas tocas, e instalámos várias câmaras que poderiam filmá-los na nossa ausência. Usámos também um espelho para realizar um teste clássico baseado no reflexo. Este teste é usado ​​para medir interações sociais ou ​​como um primeiro estágio para testes de autorreconhecimento, isto é, avaliar se um indivíduo é capaz de se reconhecer a si mesmo.

Captain Darwin
Victor Rault
Fonte Captain Darwin

Se quiser pode ser um patrono do projeto Captain Darwin. Informe-se sobre as diferentes modalidades.

A nossa exploração em Cabo Verde teve como resultados: os relatórios de acasalamento de polvos perto do inverno, um potencial avistamento de uma nova espécie invasora (por confirmar), a validação preliminar para o teste de autorreconhecimento, e, por último, mas não menos importante, uma experiência pessoal inigualável pela qual estou grato ao Nico, Martin e Victor. E claro, a Charles Darwin.

Nota da redação

A revista Science publica este mês uma carta da autoria de Eduardo Sampaio sobre uma das aventuras vividas durante parte desta viagem.

Eduardo Sampaio, estudante de doutoramento da Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Pormenor de obra de arte

Para os fundadores do AppEEL, este laboratório pode ser considerado o primeiro centro no mundo a reunir investigadores que estudam a evolução sociocultural a partir das teorias que formam parte da Síntese Expandida.

 

O Departamento de Matemática recebeu ontem, dia  4 de Fevereiro, cerca de 70 alunos (9º ano) do  Agrupamento de Escolas D. Miguel de Almeida - Abrantes.

Entre os empregos mais bem pagos contam-se os que estão ligados às engenharias.

Capa

Esta coleção de Livros Brancos foi organizada pela META-NET, uma rede de excelência parcialmente financiada pela Comissão Europeia, que levou a cabo uma análise dos recursos e tecnologias da linguagem atualmente disponíveis. A análise abordou as 23 línguas oficiais europeias assim como outras línguas importantes na Europa a nível nacional e regional. 

O Prémio João Branco é uma iniciativa conjunta da Universidade de Aveiro e da família do designer Jo

Dia 4 Fevereiro 2013 – 14:00h às 19:30h (Sala 2.2.15)

Primeiro plenário do IPBES

Grupo liderado por Henrique Miguel Pereira, investigador do Centro de Biologia Ambiental da FCUL, submete à apreciação da comunidade científica o desenvolvimento de um sistema de monitorização da biodiversidade baseado num conjunto de variáveis essenciais.

Rosto de Maria Antónia Amaral Turkman

“Ao longo dos últimos dois séculos a Estatística foi indispensável em confirmar muitas das maiores descobertas científicas e inovações da humanidade, tais como a partícula bosão de Higgs e a Revolução Verde na agricultura”, declaram Daniel Paulino, presidente da Sociedade Portuguesa de Estatística e Maria Antónia Amaral Turkman, coordenadora do CEAUL.

Dois artigos -- contando com docentes e investigadores do GeoFCUL no seu elenco de autores -- assinalados no “TOP 25 Hottest Papers” de Abril-Junho de 2011 da revista Journal of South American Earth Studies (Sciencedirect / Elsevier).

Henrique Leitão foi eleito membro efetivo da Académie International d'Histoire des Sciences, pela relevância da sua carreira e produção intelectual. Para o historiador das ciências foi uma “honra enorme” receber a distinção, “a maior ambição de qualquer estudioso ou cientista”.

Proposal for a REGULATION OF THE EUROPEAN PARLIAMENT AND OF THE COUNCIL.

Laying down the rules for the participation and dissemination in 'Horizon 2020 – the Framework Programme for Research and Innovation (2014-2020).

EUA represents over 850 universities and university associations across 47 European countries. Its highly diverse membership covers the full spectrum of universities participating in European research programmes.

Vai realizar-se de 18 a 20 de Março de 2013, em honra do Professor Ross Leadbetter, o "Symposium on Recent Advances in Extreme Value Theory ".

Face de Maria Amélia Martins-Loução

O Flora-On sistematiza informação fotográfica, geográfica, morfológica e ecológica de todas as espécies de plantas vasculares autóctones ou naturalizadas listadas para a flora de Portugal. Atualmente, através deste portal acede a 164 famílias, 836 géneros e 2991 espécies.

Cortejo académico na Aula Magna

A cerimónia de abertura do ano letivo de 2012/2013 marca uma nova etapa do ensino superior público.
Exegi monumentum aere perennius - Ergui um monumento mais duradouro que o bronze.
Da nova Universidade de Lisboa vê-se o mundo...

Crianças dos 5 aos 9 anos descobrem as Ciências na FCUL

A FCUL abriu as portas do conhecimento aos alunos do Colégio Infantes de Portugal, de Palmela. Durante uma manhã, os laboratórios de Biologia e de Química e Bioquímica foram explorados por cerca de 20 crianças com idades compreendidas entre os 5 e os 9 anos.

Encontra-se aberto concurso externo para o Banco de Portugal - Departamento de Supervisão Prudencial, com vista ao preenchimento de vagas de Técnico Superior para a área de supervisão

“A inovação é tipo ‘ovo de Colombo’, depois de se saber, parece fácil. Só que ‘saber’ significa um longo caminho de amadurecimento do conhecimento”, declara Maria Filomena Camões, docente do Departamento de Química e Bioquímica da FCUL, a propósito da atribuição da Bolsa Europeia de Excelência de Investigação.

Páginas