Desporto e Saúde na ULisboa

O papel da alimentação na microbiota intestinal

O papel da alimentação na microbiota intestinal

O consumo de alimentos ricos em fibra, bem como de alimentos prebióticos e alimentos probióticos tem um efeito positivo sobre a microbiota intestinal, devido ao restabelecimento do seu equilíbrio

Pixabay.com
Maria Inês Antunes
Maria Inês Antunes
Imagem cedida por MIA

A microbiota intestinal contém aproximadamente 100 vezes mais genes do que o genoma humano e desempenha um papel muito importante, influenciando desde o armazenamento de energia dos alimentos a doenças crónicas como a obesidade. 

Apesar da formação da microbiota mais próxima da configuração adulta ocorrer durante os primeiros anos de vida, as exposições ambientais desempenham um papel muito importante na sua determinação, sendo a alimentação uma delas.

A dieta ocidental, caracterizada pelo consumo de hidratos de carbono refinados e substitutos do açúcar provoca alterações na microbiota e consequentemente na saúde. A evidência sugere que a exposição contínua à frutose e aos substitutos do açúcar pode causar disbiose, inflamação intestinal e até contribuir para o desenvolvimento de muitas doenças metabólicas associadas à obesidade. A inflamação provoca uma maior permeabilidade do intestino, que assume como tóxicos determinados alimentos, cria anticorpos contra estes alimentos e provoca intolerâncias ou sensibilidades alimentares.  Por sua vez, o consumo de alimentos ricos em fibra, bem como de alimentos prebióticos e alimentos probióticos tem um efeito positivo sobre a microbiota intestinal, devido ao restabelecimento do seu equilíbrio.

O consumo de prebióticos é importante e traz bastantes benefícios entre os quais a promoção da saciedade e da perda de peso. Os prebióticos ocorrem naturalmente em alimentos como a chicória, a alcachofra, o alho-francês, os espargos, o alho, a cebola, entre outros.

Os probióticos são bactérias vivas que exercem efeitos benéficos no nosso organismo, quando administrados nas quantidades apropriadas. A evidência apoia a relação benéfica entre os alimentos que contêm bactérias vivas e o risco reduzido de doenças, bem como na prevenção e tratamento da obstipação funcional e redução dos sintomas relacionados com a intolerância à lactose.

Tanto os probióticos como os prebióticos têm demonstrado melhorar os biomarcadores associados ao cancro colon retal e, relativamente à Síndrome do Intestino Irritável, a evidência refere que os probióticos têm um papel importante no alivio dos sintomas e qualidade de vida dos doentes.

Maria Inês Antunes, nutricionista do Centro Médico da ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Fotografia de mesa com cinco pessoas sentadas, na Reitoria da UL

A rede pretende formalizar colgios doutorais em reas transversais. Opinio de Maria Amlia Martins-Louo.

Fotografia de pessoas sentadas num dos anfiteatros da FCUL

A iniciativa acontece a 17 de maro e organizada pelos Departamentos de Fsica e de Informtica.

Fotografia de Dois voluntários, sentados junto a uma banca no átrio do C5

Em fevereiro esto abertas inscries para a admisso de novos voluntrios.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avanados" com mais quatro instituies universitrias portuguesas e brasileiras.

Fotografia de alunos procuram informações junto a uma banca no átrio do C3

Vale a pena recordar a iniciativa do Gabinete de Mobilidade, Estgios e Insero Profissional da FCUL.

Fotografia de alunos a andarem, junto ao C8

A primeira edio do curso realiza-se j em 2012.

Outra forma de fazer turismo.

Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25.Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25

O Encontro decorreu em Junho no GeoFCUL.

Páginas