AppEEL

Escolas de Inverno e de Verão sobre Evolução

Sala de aula com alunos sentados e tomando notas
GCIC-FCUL

De que modo as teorias da Biologia Evolutiva ajudam à compreensão da evolução humana, social e cultural? É a esta pergunta que os investigadores do novo laboratório AppEEL, pertencente ao Centro de Filosofia das Ciências da Universidade de Lisboa, dão resposta.

Criado há pouco mais de oito meses, o laboratório que reflete a Epistemologia Evolutiva Aplicada, surge como o primeiro centro do mundo que reúne investigadores que estudam a evolução sociocultural a partir das teorias que formam parte da Síntese Expandida, aplicando-as ao estudo da evolução do comportamento humano.

Entre os diversos projetos definidos para cumprir a sua missão, identificam-se as Escolas de Inverno e de Verão sobre Evolução, apoiadas pela Agência Nacional para a Cultura Cientifica e Tecnológica - Ciência Viva e pela Fundação John Templeton. Destinadas aos alunos de mestrado, de doutoramento e de pós doutoramento, portugueses e internacionais, assumem como objetivo principal a preparação inter e trans disciplinar da futura geração de cientistas, seja em Filosofia da Ciência ou nas diferentes áreas que constituem a Biologia Evolutiva. “As escolas dão aos estudantes a oportunidade de alargar os seus horizontes especializados e adquirir novos conhecimentos sobre os avanços mais recentes em áreas adjacentes”, esclarece Nathalie Gontier, coordenadora do AppEEL.

Na Escola de Inverno, que decorrerá entre 11 e 15 de março, os participantes são contemplados pelas temáticas da Macroevolução e as Grandes Transições Evolutivas, Evolução da Linguagem e Simbiogénese, Transferência Horizontal de Genes e Hibridização. Já a Escola de Verão, fixada para o período de 15 a 19 de julho, remete os alunos para a Filosofia da Biologia, Teoria Evolutiva Geral e Evolução Sociocultural.

Nathalie Gontier, não tem dúvidas quanto à importância do curso para o currículo dos alunos fculianos: “Os estudantes da FCUL, incluindo os estudantes de licenciatura, dispõem do background e conhecimentos certos para participar nestes módulos. Em particular, os estudantes de Ciências da Terra, Geologia, Microbiologia, Biologia Vegetal e Virologia, poderão beneficiar muito da frequência destes cursos, mesmo nas suas futuras carreiras”.

Biblioteca do C8
Fonte: GCIC-FCUL
Legenda:  “As escolas dão aos estudantes a oportunidade de alargar os seus horizontes especializados e adquirir novos conhecimentos sobre os avanços mais recentes em áreas adjacentes”, explica Nathalie Gontier

A conduzir cada matéria, estarão especialistas de renome internacional como Bruce Lieberman, William Matin, Marion Blute, Ilya Temkin, entre outros ilustres nas áreas contempladas, já que um dos objetivos da organização é precisamente envolver os participantes numa viagem pelo conhecimento oriundo de vários cantos do mundo – “Devido ao formato que idealizámos, em que tanto estudantes como professores viajam, os estudantes podem agora, num período muito curto de tempo, aprender com especialistas internacionais que desenvolveram trabalho pioneiro. No decorrer de apenas uma escola, um estudante pode optar por aprender com nove especialistas internacionais de renome”, reforçam os organizadores.

Todos os alunos da FCUL podem inscrever-se pela taxa reduzida de 200€, sendo-lhes ainda concedida a oportunidade de frequentar as escolas de forma gratuita, caso haja disponibilidade para auxiliar a organização em regime de voluntariado.
No fim da ação, cada aluno receberá créditos oficiais e um diploma suplementar certificando a sua frequência.

Para embarcar nesta viagem, os interessados terão de submeter as suas candidaturas através do portal oficial do projeto, o prazo limite para a inscrição na Escola de Inverno estende-se até dia 15 de fevereiro e o da Escola de Verão até 31 de março.

Raquel Póvoas, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura da FCUL
info.ciencias@fc.ul.pt
Margarida Fortes, docente do Departamento de Biologia Vegetal de CIÊNCIAS dá uma aula em frente a um quadro com uma projeção imagética

Margarida Fortes, professora de CIÊNCIAS, visitou a Escola Secundária de Carcavelos para dar uma aula acerca da edição genética.

Um grupo de membros de Instituições do Ensino Superior, onde se inclui CIÊNCIAS, está reunido em frente a um jardim, em visita à Siemens

 A iniciativa teve como objetivo aproximar a academia do tecido empresarial.

Nuno Gonçalves alcança o segundo lugar na competição 3MT ULisboa.

Nuno Gonçalves foi distinguido com o segundo lugar, na final da competição ‘Três Minutos de Tese – 3MT ULisboa’, que se realizou esta quint

Inês Ventura

Inês Ventura, a desenvolver o seu doutoramento no Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) e no Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (

Universidade de Lisboa

A Universidade de Lisboa alcança a 260ª posição no QS World University Rankings (SUR) 2025, tornando-se na universidade portuguesa mais bem classificada neste ranking.

Signatários do acordo

Dia 5 de junho foi assinado o acordo para a construção do espectrógrafo ANDES (ArmazoNes high Dispersion Echelle Spectrograph – Espectrógrafo Echelle de alta dispersão do Armazones), entre o Observatório Europeu do Sul (

 Luís Carriço, Diretor de CIÊNCIAS, e David Gonçalves, Dean do Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ) assinam acordo sentados a uma mesa

CIÊNCIAS assinou no dia 5 de junho um acordo de cooperação com o Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ)

Equipa do projeto 'Ciências em Harmonia'

Esta terça-feira, 28 de maio, o projeto ‘Ciências em Harmonia’ assinalou o seu primeiro ano de atividades: um marco comemorado com um convívio informal com a comunidade, que

António Branco

António Branco, docente do Departamento de Informática de CIÊNCIAS, foi um dos oradores convidados da conferência que

Sabemos que no futuro um sismo de magnitude significativa voltará a atingir Lisboa. Não sabemos é quando. E se o pudéssemos prever? E se existisse uma probabilidade forte de ser já em 2027?

Ana Santos, finalista 3MT ULisboa

Ao longo dos próximos dias, daremos a conhecer os quatro finalistas de CIÊNCIAS que irão participar na final da competição

Painel e sessão de Perguntas & Respostas | Estreia de documentário

Perto de 120 pessoas assistiram este sábado, 25 de maio, à estreia do documentário ‘O que se esconde na luz? A ciência da missão espacial Euclid’, produzido pelo Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA).

Investigadores do Instituto Dom Luiz, de CIÊNCIAS, instalaram um sismómetro na Escola Básica Professor Delfim Santos, que se encontra a menos de um quilómetro do Estádio da Luz, em Lisboa, onde vão ter lugar os concertos.

Banner Bênção de Finalistas & Queima das Fitas 2024

Este fim de semana a Alameda da Universidade de Lisboa vai voltar a encher-se de finalistas de CIÊNCIAS e de tantas outras faculdades e universidades. A cerimónia de Bênção de Finalistas decorre amanhã dia 25 de maio, a partir das 11h30.

 

3MT ULisboa 2024

Quatro dos doze finalistas da competição ‘Três Minutos de Tese – Universidade de Lisboa’ são de CIÊNCIAS.

Pinguins-de-adélia

Num artigo agora publicado na Science, investigadores de instituições de renome a nível mundial propõem uma estratégia para envolver todas as partes interessadas na governança do Oceano Antártico através de um processo de ordenamento do espaço marinho (OEM) inteligente do ponto de vista climático.

Impressão artística da missão Euclides no espaço.

A 25 de maio (sábado), às 21h00, vamos ver e compreender as novas imagens de entre as maiores alguma vez feitas do Universo, no Grande Auditório de CIÊNCIAS (Edifício C3). A entrada é livre.

Redes Doutorais Marie Curie Projeto PROMOTE

CIÊNCIAS vai participar numa das propostas vencedoras do concurso 2023 das Redes Doutorais de Ações Marie Skłodowska-Curie (MSCA DN).

Foto de entrega de prémio aos vencedores

No âmbito do projeto Invasives e como atividade inserida na

Dia Nacional dos Cientistas - 16 de maio

O Dia Nacional dos Cientistas foi instituído em 2016 por Resolução da Assembleia da República com o objetivo de reconhecer e celebrar a contribuição vital dos cientistas para o progresso da sociedade.

CIÊNCIAS e OKEANOS em parceria para monitorizar biodiversidade e alterações dos ecossistemas marinhos

Projeto internacional SEAGHOSTS visa a monitorização e conservação das populações de painhos, as aves marinhas mais pequenas do planeta.

Reitoria da ULisboa

O CWUR 2024 avaliou de entre 20.966 instituições de ensino superior e atribuiu à ULisboa o 211.º lugar (top 1.1%) e a 80.ª posição no panorama europeu.

Páginas