“Rota das Vocações de Futuro"

Alunos EPIS experimentam profissões na FCUL

No passado dia 3 de julho, pela 2.ª vez, a FCUL abriu as portas dos seus laboratórios e departamentos a alunos apoiados pela Associação de Empresários pela Inclusão Social (EPIS), em mais uma “Rota das Vocações de Futuro”.

O programa de combate ao insucesso e abandono escolar nasceu de forma curiosa, tal como explicou a professora Deodália Dias, coordenadora do projeto na FCUL: “De manhã estava a ouvir a SIC Notícias para ver se ia chover ou não e eis que ouço um miúdo, durante uma entrevista, a dizer que queria ser biólogo marinho. Depois de dar um pouco mais de atenção à notícia percebi que havia uma associação que se preocupava em desenhar percursos escolares. Pareceu-me interessante, telefonei para a SIC para convidar o rapaz a vir até à nossa Faculdade e acabou por vir não só um, mas uma turma inteira!”.

Assim se iniciou esta descoberta pelo mundo das profissões que o diretor-geral da EPIS, Diogo Simões Pereira, destaca como sendo “um estímulo para descobrir as motivações dos jovens, aquilo que mais gostam e menos gostam, e uma ajuda para que possam encarrilar por uma vocação. Sobretudo quando estão no 9.º ano, altura em que têm de fazer a primeira escolha”.

Dos 2000 alunos ajudados pela EPIS ao longo do ano, 50 destacaram-se pela recuperação das suas notas académicas e foram premiados com uma passagem por diversas empresas e instituições durante a primeira semana de julho, sendo a FCUL uma das primeiras paragens.

Para receber os 50 alunos da associação EPIS vindos de norte a sul do País, nesta aventura pelo mundo das profissões, estiveram presentes, numa sessão de boas-vindas, os dirigentes da Universidade de Lisboa e da Faculdade de Ciências. Ambos quiseram transmitir uma mensagem de incentivo e apoio aos jovens que começaram a dar os primeiros passos na construção de um futuro sustentável.

Professora da FCUL orienta alunos durante uma experiênciaFonte: FCUL
Legenda: Na Química os alunos experimentaram os "Jardins de Sílica" e o "Pega monstros"

António Sampaio da Nóvoa, reitor da UL, referiu que “apesar das muitas dificuldades que existem não há nada que substitua o conhecimento. Uma boa formação, um bom conhecimento, uma boa preparação dão-nos uma capacidade de conseguir agarrar oportunidades, construir carreiras, de conseguir abrir e ver coisas que os outros não veem”. Por sua vez, o diretor da FCUL, J. M. Pinto Paixão, realçou a importância que a Faculdade tem dado a este tipo de atividades: “Faz parte da tradição da FCUL ter uma grande ligação às escolas, achamos fundamental despertar o gosto pela ciência, mas também consideramos importante conhecer a realidade dos alunos que podem vir a ser os nossos estudantes no futuro. Queremos olhar e perceber quem é a população jovem, como está preparada”.

Depois das mensagens serem transmitidas, a aventura começou de forma divertida com a apresentação do “Circo Matemático”. Uma atividade lúdica e, ao mesmo tempo, educativa que faz desta disciplina o ponto de interação entre monitores e alunos.

De diferentes idades e vindos de vários pontos do País, em comum estes alunos tinham a vontade de aprender e contrariar o passado de insucesso escolar pelo qual passaram, como é o exemplo de Paula, uma jovem de 13 anos a frequentar o 8.º ano: “Portava-me muito mal, o 1.º e 2.º período não correram nada bem. Depois, com a ajuda dos psicólogos, professores, pais e EPIS, fui-me portanto melhor, bem melhor! Consegui superar notas que nunca tinha conseguido, de sete negativas no 1.º período passei para quatro e acabei o 3.º período com duas. Agora é preciso continuar a lutar para alcançar objetivos!”.

E foi com esta mesma força de vontade que todos os alunos seguiram para os departamentos, e respetivos laboratórios de Matemática, Biologia, Química e Bioquímica. Em cada área, foram muitas as atividades que puderam experimentar.
Aluna mexe em material do laboratório de Química
Fonte: FCUL
Legenda: "Foi uma grande oportunidade para aprender coisas novas e esclarecer dúvidas quanto ao futuro", comentou um dos participantes

A 1.ª paragem fez-se no Departamento de Matemática. Aqui, os alunos realizaram jogos inseridos na atividade “Descobre a Matemática que anda por aí” e desvendaram os antepassados da disciplina através da exposição “O Cálculo de Ontem e de Hoje”.

Sofia, estudante de Biologia e uma das monitoras a apoiar as atividades, mostrou-se bastante satisfeita com a sua contribuição no projeto., “É sempre bom ter alguém mais novo para mostrar que isto, afinal, é divertido. Pensar que eles vêm para cá, através do nosso contributo, é ótimo!”, concluiu.

Para um dos alunos EPIS que até não gostava muito de Matemática esta foi “uma grande oportunidade para aprender coisas novas e esclarecer dúvidas quanto ao futuro”. Na Biologia, outros colegas puderam conhecer diferentes insetos e até répteis, que antes só haviam sido vistos na realidade distante da televisão ou da Internet. “Aprendi que há muitos insetos e que se podem conservar!”, referiu a esse propósito outro estudante vindo do Porto.

Após estas ações, seguiram-se outras, como aquela em que os alunos puderam apanhar borboletas no relvado da Cidade Universitária; ou o momento em que ouviram as músicas tocadas pela banda “Cherry Jam”.

“Pega Monstros”, "Jardins de Sílica", “Faz chuva ou faz sol”, “Azul fugitivo” foram as experiências finais, realizadas no laboratório de Química. Atenta à forma minuciosa com que os monitores trabalhavam as substâncias do laboratório, Diana, de 13 anos, comentou: “Um dia até posso explicar aos meus colegas como se fazem todas estas coisas novas!”.

Raquel Póvoas, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura da FCUL

Sabemos que no futuro um sismo de magnitude significativa voltará a atingir Lisboa. Não sabemos é quando. E se o pudéssemos prever? E se existisse uma probabilidade forte de ser já em 2027?

Ana Santos, finalista 3MT ULisboa

Ao longo dos próximos dias, daremos a conhecer os quatro finalistas de CIÊNCIAS que irão participar na final da competição

Painel e sessão de Perguntas & Respostas | Estreia de documentário

Perto de 120 pessoas assistiram este sábado, 25 de maio, à estreia do documentário ‘O que se esconde na luz? A ciência da missão espacial Euclid’, produzido pelo Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA).

Investigadores do Instituto Dom Luiz, de CIÊNCIAS, instalaram um sismómetro na Escola Básica Professor Delfim Santos, que se encontra a menos de um quilómetro do Estádio da Luz, em Lisboa, onde vão ter lugar os concertos.

Banner Bênção de Finalistas & Queima das Fitas 2024

Este fim de semana a Alameda da Universidade de Lisboa vai voltar a encher-se de finalistas de CIÊNCIAS e de tantas outras faculdades e universidades. A cerimónia de Bênção de Finalistas decorre amanhã dia 25 de maio, a partir das 11h30.

 

3MT ULisboa 2024

Quatro dos doze finalistas da competição ‘Três Minutos de Tese – Universidade de Lisboa’ são de CIÊNCIAS.

Pinguins-de-adélia

Num artigo agora publicado na Science, investigadores de instituições de renome a nível mundial propõem uma estratégia para envolver todas as partes interessadas na governança do Oceano Antártico através de um processo de ordenamento do espaço marinho (OEM) inteligente do ponto de vista climático.

Impressão artística da missão Euclides no espaço.

A 25 de maio (sábado), às 21h00, vamos ver e compreender as novas imagens de entre as maiores alguma vez feitas do Universo, no Grande Auditório de CIÊNCIAS (Edifício C3). A entrada é livre.

Redes Doutorais Marie Curie Projeto PROMOTE

CIÊNCIAS vai participar numa das propostas vencedoras do concurso 2023 das Redes Doutorais de Ações Marie Skłodowska-Curie (MSCA DN).

Foto de entrega de prémio aos vencedores

No âmbito do projeto Invasives e como atividade inserida na

Dia Nacional dos Cientistas - 16 de maio

O Dia Nacional dos Cientistas foi instituído em 2016 por Resolução da Assembleia da República com o objetivo de reconhecer e celebrar a contribuição vital dos cientistas para o progresso da sociedade.

CIÊNCIAS e OKEANOS em parceria para monitorizar biodiversidade e alterações dos ecossistemas marinhos

Projeto internacional SEAGHOSTS visa a monitorização e conservação das populações de painhos, as aves marinhas mais pequenas do planeta.

Reitoria da ULisboa

O CWUR 2024 avaliou de entre 20.966 instituições de ensino superior e atribuiu à ULisboa o 211.º lugar (top 1.1%) e a 80.ª posição no panorama europeu.

Fotografia de participantes na Training School

CLEANFOREST na vanguarda da compreensão dos efeitos dos extremos climáticos e poluição nas florestas Europeias

Participantes no Dia Aberto

O campus ganhou vida, cor e energia proveniente do entusiasmo dos cerca de 2000 alunos de 170 escolas de norte a sul do País.

CIÊNCIAS esteve presente nesta edição, com a participação dos docentes do Departamento de Física: Alexandre Cabral, no painel de abertura “À conversa sobre carreiras espaciais” e

Semana Internacional da Compostagem

Uma das transformações necessárias às entidades que querem progredir pelo caminho da sustentabilidade é fecharem os seus ciclos de materiais, nomeadamente o orgânico.

A VicenTuna - Tuna da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa - completou 30 anos em janeiro de 2024. Para comemorar, realizou no dia 30 de abril de 2024, a Festa da Primavera, um espetáculo de música e divertimento dedicado à comunidade de CIÊNCIAS e ao público em geral.

Celebrações dos 50 anos do 25 de abril de 1974 da Academia das Ciências de Lisboa

A 9 de maio realiza-se a segunda de duas jornadas de debate académico e científico organizadas pela Academia das Ciências de Lisboa, que tem por objetivo ‘analisar e discutir a evolução do panorama científico português de forma prospetiv

Lançamento do projeto Barrocal-Cave marca um novo capítulo na Conservação da Biodiversidade em Portugal

O prestigiado Palácio Gama Lobo foi o cenário escolhido para o lançamento do projeto Barrocal-Cave, financiado pelo Prémio Fundação Belmiro de Azevedo 2023.

No passado dia 10 de abril, tivemos a honra de receber um grupo de estudantes e dois professores da Universidade de Leiden, na Holanda. Com um total de 40 estudantes, todos da área das bio farmacêuticas, a visita prometia ser entusiástica.

Miguel Pinto

No dia 29 de abril, Miguel Pinto visitou a Escola Básica Professora Aida Vieira, no Bairro Padre Cruz em Lisboa, para realizar oficinas de divulgação científica e atividades didáticas.

Fotografia de alguns dos oradores

O que é a sustentabilidade? Como podemos agir a nível local, procurando um impacto global? Estas e muitas outras questões marcaram a segunda edição da Semana da Sustentabilidade CIÊNCIAS, entre 15 e 19 de abril de 2024.

Páginas