Grapevine Pathogen Systems Lab procura resposta de defesa eficaz contra patógenos da vinha

Comissão Nacional da Organização Internacional da Vinha e do Vinho premeia estudo da Ciências ULisboa

Artigo publicado na Scientific Reports foi desenvolvido no âmbito de tese de mestrado

Vinhas Douro, Portugal

O míldio da videira é uma das doenças da vinha com maior impacto ao nível da produção vinícola

Unsplash - Maksym Kaharlytskyi

Esta é a terceira vez que um trabalho de investigadores da Ciências ULisboa é premiado pela CNOIV. Na segunda edição em 2018 foram submetidas 23 candidaturas. O Prémio Inovação CNOIV foi atribuído ao trabalho “High Resolution Melting (HRM) applied to wine authenticity”, de um coletivo de oito autores, representado por Paula Martins-Lopes. Na primeira edição em 2016 foram submetidas seis candidaturas. O Prémio Inovação CNOIV foi atribuído ao trabalho "Transcriptome and metabolome reprogrammig in Vitis vinifera cv. Trincadeira berries upon infection with Botrytis cinerea", de um coletivo de nove autores, representado por Ana Margarida Fortes.

A Comissão Nacional da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (CNOIV) premiou “The interplay between membrane lipids and phospholipase A family members in grapevine resistance against Plasmopara viticola” com a Distinção CNOIV 2020, atribuído ao melhor trabalho nacional de divulgação, experimentação ou investigação no domínio da viticultura, da autoria de um grupo de investigadores da Ciências ULisboa.

Os vencedores dos "Prémios CNOIV" – 2020” foram anunciados, por videoconferência, no Fórum Anual Vinhos de Portugal, a 25 de novembro de 2020. Na categoria viticultura além do estudo da Faculdade, também foi premiado o livro "Elucidário de Termos Vitícolas Portugueses e Vernáculos”, da autoria de Nuno Magalhães, editado pela Cultiva Livros. Nesta 3ª edição foram submetidas oito candidaturas. O Prémio Inovação CNOIV não foi atribuído.

“The interplay between membrane lipids and phospholipase A family members in grapevine resistance against Plasmopara viticola” foi desenvolvido no âmbito da tese de mestrado do Gonçalo Laureano, que se encontra neste momento a desenvolver a sua tese de doutoramento em Biologia sob a orientação científica das professoras Ana Rita Matos e Andreia Figueiredo. Este estudo enquadra-se numa das linhas de investigação do Grapevine Pathogen Systems (GPS) Lab, um grupo de investigação do Plant Functional Genomics (PFG) Group do Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (BioISI), do polo da Faculdade e demonstra pela primeira vez o envolvimento dos lípidos e genes desta família no estabelecimento da resposta de defesa de variedades de videira tolerantes ao Plasmopara vitícola.

Andreia Figueiredo e Gonçalo Laureano
Andreia Figueiredo e Gonçalo Laureano
Imagem cedida por AF

O GPS Lab PFG Group do BioISI Ciências ULisboa dedica-se à compreensão dos mecanismos associados a uma resposta de defesa eficaz contra patógenos da vinha, em particular ao agente etiológico do míldio da videira. Uma das linhas de investigação está focada no papel dos lípidos e moléculas de base lipídica, na sinalização e ativação de genes de defesa e já conseguiu demonstrar que nesta interação, o ácido linolénico e a ativação da sinalização pela hormona vegetal ácido jasmónico são essenciais para o estabelecimento de uma resistência eficaz.

O míldio da videira, causado pelo oomicete obrigatório Plasmopara viticola, é uma das doenças da vinha com maior impacto ao nível da produção. Requer várias aplicações preventivas de fungicidas a cada época de cultivo, o que representa um enorme impacto económico, ambiental e para a saúde.

“Neste trabalho procurámos compreender este processo a montante da ativação desta via de sinalização. Para isso foram utilizadas duas variedades de V. vinifera, ‘Trincadeira’, uma casta portuguesa suscetível ao míldio e ‘Regent’ um híbrido intraespecífico criado na Alemanha, que apresenta elevada tolerância ao míldio e ao oídio. Os nossos resultados demonstram que para além de a nível basal, as duas variedades apresentarem perfis lipídicos e de ácidos gordos distintos, apenas a variedade tolerante apresenta modulação do seu perfil lipídico após a inoculação com Plasmopara viticola. Esta variação está associada a uma ativação da atividade das fosfolipases A (PLA) e envolvem primariamente os lípidos do cloroplasto”, conta Andreia Figueiredo.

“The interplay between membrane lipids and phospholipase A family members in grapevine resistance against Plasmopara viticola” foi publicado na Scientific Reports a 28 de setembro de 2018 e é assinado por Gonçalo Laureano, Joana Figueiredo, Ana Rita Cavaco, Bernardo Duarte, Isabel Caçador, Rui Malhó, Marta Sousa Silva, Ana Rita Matos e Andreia Figueiredo.

Andreia Figueiredo conclui ainda que através deste estudo é possível afirmar que “uma resposta eficaz contra o patógeno está associada à modulação da fluidez da membrana do cloroplasto (por alteração do conteúdo em lípidos e ácidos gordos), que age como mecanismo de proteção do aparelho fotossintético nas primeiras horas de interação com o patógeno”, acrescentando que “este trabalho apresenta, pela primeira vez, a possibilidade de se utilizar o perfil de ácidos gordos/lípidos para discriminar variedades com maior tolerância ao míldio, questão que poderá ser particularmente importante para a seleção de plantas em programas de melhoramento para resistência ao Plasmopara vitícola”.

A comunidade científica tem-se mobilizado para delinear novas estratégias que permitam uma redução da aplicação de fungicidas e uma maior sustentabilidade da produção vinícola.

ACI com BioISI Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

Paleontólogos do MNHN da UL e do GeoFCUL em foco na revista TVmais.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

O DQB e a FCUL acolheram, mais uma vez, a realização de provas semifinais das Olimpíadas de Química Júnior 2012 no sábado, 14 de abril de 2012.

Pessoas estudam numa mesa na biblioteca

“Acho que qualquer aluno consegue ser bom, se tiver uma boa disciplina de trabalho e objetivos concretos”. Quem o diz é Gonçalo Faria da Silva, estudante do 3.º ano de Biologia.

No penúltimo dia de março realiza-se a quinta e última sessão do workshop destinado a preparar os estudantes para a obtenção do 1.º emprego.

 

Alunos da FCUL

A Schlumberger realiza uma sessão de recrutamento em Ciências. As grandes empresas procuram os melhores profissionais. A FCUL apoia a inserção profissional dos seus diplomados.
 

O evento é uma organização conjunta da Norton/Symantec e do mestrado em Segurança Informática do DI-FCUL.

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

Desenho de uma figura masculina

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

Aluna junto a uma das colunas do átrio do C6

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

Desenho de uma figura masculina

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Ontem evocou-se o Dia das Doenças Raras. A fibrose quística é um desses males incomuns. A investigação científica é importante em todos os setores, mas ganha especial sentido em áreas como esta.

Cerca de 20 professores de Ciências da Natureza e Ciências Naturais de nove concelhos portugueses participam na atividade promovida pelo MNHNC-UL a decorrer até abril.

Imagem de um folheto promocional

A FCUL volta a marcar presença no evento, juntamente com outras unidades orgânicas da UL.

Fotografia com pontos de interrogação

Alunos finalistas aconselham Engenharia da Energia e do Ambiente. Testemunhos de Guilherme Gaspar e Ricardo Leandro.

Fotografia de mesa com cinco pessoas sentadas, na Reitoria da UL

A rede pretende formalizar colégios doutorais em áreas transversais. Opinião de Maria Amélia Martins-Loução.

Fotografia de pessoas sentadas num dos anfiteatros da FCUL

A iniciativa acontece a 17 de março e é organizada pelos Departamentos de Física e de Informática.

Fotografia de Dois voluntários, sentados junto a uma banca no átrio do C5

Em fevereiro estão abertas inscrições para a admissão de novos voluntários.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

Vale a pena recordar a iniciativa do Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional da FCUL.

Fotografia de alunos a andarem, junto ao C8

A primeira edição do curso realiza-se já em 2012.

Outra forma de fazer turismo.

Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25.Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25

Páginas