Margarida Gama Carvalho coordena miThic-eSwitch

Programa Gilead GÉNESE premeia projeto na área da Virologia - Infeção VIH/SIDA

Investigação visa desenvolver sistema de terapia génica capaz de detetar a presença de células com infeção pelo VIH e promover a sua eliminação de forma seletiva

Ignacio Schoendorff, diretor geral da Gilead, Perpétua Gomes, da Comissão de Avaliação dos Projetos de Investigação em Virologia, Margarida Gama Carvalho e a sua equipa

Ignacio Schoendorff, diretor geral da Gilead, Perpétua Gomes, da Comissão de Avaliação dos Projetos de Investigação em Virologia, Margarida Gama Carvalho e a sua equipa

Gilead

Outros projetos vencedores da 9ª Edição do Programa Gilead GÉNESE

Projetos de Intervenção Comunitária

  • Projeto integrado de rastreio, sensibilização e tratamento em utentes dos serviços dos programas de Redução de Riscos e Minimização de Danos de Ares do Pinhal
    Associação Ares do Pinhal - Elsa Belo
  • Sol dos Afectos
    SOL- Associação de Apoio às Crianças Infetadas pelo Vírus da Sida - Inês Gonçalves
  • 3I`s - Indetetável Igual a Intransmissível
    Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA" (FPCCSIDA) - Filomena Frazão de Aguiar
  • APP mobile - Registo do doente
    APCL - Associação Portuguesa Contra a Leucemia - Lara Cunha
  • Mama_Move
    Universidade da Beira Interior - Dulce Esteves

Projetos de Investigação Oncologia

Projeto de Investigação Virologia

O projeto de investigação miThic-eSwitch na área da Virologia – Infeção pelo Vírus da Imunodeficiência Adquirida (VIH) / Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (SIDA), coordenado por Margarida Gama Carvalho, professora do Departamento de Química e Bioquímica e líder de um dos grupos do Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (BioISI), foi um dos vencedores da 9.ª edição do Programa Gilead GÉNESE, com um prémio no valor de 34 mil euros.

Em 2023, este programa distinguiu 13 projetos de investigação e de intervenção comunitária nas áreas de Oncologia e Virologia. Um deles foi o “miThic-eSwitch - microRNA-specific targeting of HIV latently infected cells using virus-dependent dCas9 control switches”, reconhecido pelo seu contributo para o avanço científico na área da Virologia - Infeção VIH/SIDA. Com uma duração de 18 meses, tem como instituição proponente a FCiências.ID – Associação para a Investigação e Desenvolvimento de Ciências. A equipa deste projeto é constituída ainda por Cláudia Estima, Tânia Marques, Carolina Ruivinho e Marcelo Pereira.

“Trata-se de um projeto que surge na continuidade do trabalho desenvolvido pelo nosso laboratório com o objetivo de desenvolver um sistema de terapia génica capaz de detetar a presença de células com infeção latente pelo VIH e promover a sua eliminação de forma seletiva”, diz Margarida Gama Carvalho, acrescentando que, “a cura definitiva continua distante devido à persistência de células infetadas que podem sobreviver de forma silenciosa durante décadas, até reativarem a produção viral”.

O desenvolvimento de uma intervenção curativa para a infeção pelo VIH é reconhecido como uma prioridade de saúde global. As estimativas da Organização Mundial de Saúde apontam para aproximadamente 38 milhões de pessoas no mundo que vivem com SIDA, a maioria das quais em África, com 2,3 milhões (5%) de pessoas infetadas na Europa e na América do Norte. Este número continua a aumentar devido ao sucesso das atuais terapias antirretrovirais no prolongamento da vida dos pacientes, alimentado por um acréscimo de 1,7 milhões de novas infeções todos os anos.

Margarida Gama Carvalho refere que nos últimos anos tem havido um desenvolvimento extraordinário das abordagens disponíveis para manipulação genética dirigida. Estas abordagens são utilizadas de forma regular para fins de investigação e estão a ser dados os primeiros passos na área da aplicação terapêutica.

“O miThic-eSwitch é um projeto de inovação que pretende desenvolver um interruptor molecular capaz de restringir de forma precisa a ativação do nosso sistema de terapia génica para que se expresse apenas nas células alvo, reduzindo efeitos indesejados”, diz Margarida Gama Carvalho.

A plataforma biotecnológica que está a ser desenvolvida por Margarida Gama Carvalho e pela sua equipa tem um potencial de aplicação alargado a outros contextos de doença, que possam beneficiar de terapêuticas de base semelhante, como é o caso de doenças genéticas de base genética e do cancro, indo assim além da aplicação proposta no âmbito do combate à infeção por VIH.

“O reconhecimento deste projeto pelo Programa Gilead GÉNESE representa um enorme incentivo no sentido de continuarmos a prosseguir esta linha de investigação aplicada, em paralelo com o nosso trabalho mais fundamental que visa compreender melhor os mecanismos moleculares dependentes de moléculas de RNA que influenciam a resposta imunitária, infeção viral e a manifestação de doenças de base genética”, conclui Margarida Gama Carvalho.

Margarida Gama Carvalho e a sua equipa
Margarida Gama Carvalho e a sua equipa
Fonte Gilead

Empresa biofarmacêutica atribui 280 mil euros aos 13 projetos distinguidos nesta 9.ª edição

A entrega dos prémios ocorreu a 17 de outubro passado, no Edifício IMPRESA, em Paço de Arcos, e incluiu um debate sobre o tema “A inovação como motor da sustentabilidade em saúde”.

A esta edição que contou com o Alto Patrocínio de Sua Excelência, o Presidente da República, candidataram-se 71 projetos nacionais, tendo sido validados e avaliados por comissões externas, constituídas por peritos em diferentes áreas do saber, 40 projetos de investigação e 19 de intervenção comunitária, submetidos por diversas entidades desde instituições de base científica e académica a grupos da sociedade civil.

logotipo

Os oito projetos de investigação e os cinco projetos de intervenção comunitária foram premiados pelo programa da empresa biofarmacêutica com um financiamento global de 280 mil euros.

Criado em 2013 com a ambição de incentivar a investigação e a intervenção nas comunidades, o Programa Gilead GÉNESE tornou-se uma referência na área da responsabilidade social corporativa em saúde, graças ao enorme impacto que tem gerado através da viabilização de diversos tipos de projetos e iniciativas. Segundo comunicado de imprensa emitido pela Wisdom, ao longo de nove edições, o montante global de financiamento atribuído aos 114 projetos apoiados ascende a quase 2,5 milhões de euros, reforçando o compromisso da Gilead com a melhoria dos cuidados de saúde e com as comunidades locais em Portugal.

“Continuamos empenhados em contribuir para a promoção da investigação científica nacional e de iniciativas de intervenção comunitária junto de grupos da sociedade civil em Portugal. Acreditamos que cada projeto levado a cabo nestas áreas contribuirá, para fazer chegar aos doentes mais e melhor saúde, quer pela procura de novas abordagens terapêuticas, passando pela pesquisa ao nível de mecanismos de doença e de potenciais alvos terapêuticos, explorando novas técnicas de diagnóstico, até a iniciativas inovadoras de apoio junto de grupos de doentes inseridos nas comunidades”, diz Ignacio Schoendorff, diretor geral da Gilead Sciences em Portugal.

Ana Subtil Simões, Gabinete de Jornalismo da DCI Ciências ULisboa com Wisdom
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Vista Aérea do Observatório do Paranal

O Observatório do Paranal, no deserto do Atacama no Chile, que faz parte do Observatório Europeu do Sul (ESO), vai receber em 2025

Nuno Gonçalves e Inês Leite posam com os prémios junto aos restantes investigadores do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA)

Nuno Gonçalves e Inês Leite, estudantes de CIÊNCIAS, foram premiados na SPIE Astronomical Telescopes + Instrumentation, a maior conferência internacional sobre instrumentação para a Astronomia.

Ranking de Leiden: Há três áreas de investigação de CIÊNCIAS em que a ULisboa é líder nacional

A Universidade de Lisboa (ULisboa) está em primeiro lugar a nível nacional em três áreas de produção científica de CIÊNCIAS no reputado CWTS Leiden Ranking: Ciências da Vida e da Terra, Matemáti

Banner Curso PRODIGI

A partir de 2025 a Universidade de Lisboa em parceria com o Instituto Politécnico de Lisboa, vai disponibilizar uma nova formação online em competências digitais.

 

Inês Fragata, Margarida Matos, Sara Magalhães e Cristina Máguas.

CIÊNCIAS inaugura hoje oficialmente a infraestrutura laboratorial de investigação - Unidade de Evolução Experimental.

Imagem alusiva ao Deep Tech Talent Initiative (DTTI), um programa do European Institute of Innovation and Technology (EIT)

O Mestrado em Bioestatística de CIÊNCIAS foi acreditado pela Deep Tech Talent Initiative (DTTI), um programa do European Institute of Innovation and Technology (EIT).

Dois professores de CIÊNCIAS eleitos sócios da Academia das Ciências de Lisboa

Pedro Miguel Duarte e Luís Eduardo Neves Gouveia, professores de CIÊNCIAS, foram eleitos sócios da Academia das Ciências de Lisboa.

O Centro de Congressos da Alfândega do Porto é o palco da edição de 2024 do Encontro Ciência.

Luís Carriço (Diretor de CIÊNCIAS) e Carlos Martins (Presidente da EPAL) junto a um dos novos bebedouros.

A Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa aderiu ao desafio da EPAL - Empresa Portuguesa das Águas Livres de consumir Água da Torneira nas suas áreas comuns, representando mais um compromisso com o Ambiente e com

 Rodrigo Freitas, Francisco Graça e Diogo Ávila no Pódio dos 3000 metros obstáculos no Campeonato Nacional Universitário de Pista ao Ar Livre

Rodrigo Freitas, estudante de CIÊNCIAS, sagrou-se bicampeão no Campeonato Nacional Universitário (CNU) de Atletismo Pista Ar Livre.

Desde ontem que CIÊNCIAS dispõe de um novo espaço: o Lounge C7!

Carolina Margarido, Catarina Lima e Raquel Costa seguram o prémio de primeiro lugar na segunda fase do Future Innovators Program da Unicorn Factory Lisboa

Carolina Margarido, Catarina Lima e Raquel Costa venceram a segunda fase do Future Innovators Program da Unicorn Factory Lisboa

A cientista Ana Russo, investigadora do Instituto Dom Luiz (IDL), visitou duas escolas básicas do concelho de Sintra no dia 23 de abril para rea

Branca Edmée Marques, cientista alumna de CIÊNCIAS

Branca Edmée Marques, alumna de CIÊNCIAS, será homenageada no dia 20 de junho pelos Museus da Universidade de Lisboa

Vanessa Fonseca, Catarina Frazão Santos, Rita Cardoso, Cláudio Gomes, Ana Duarte Rodrigues e Paulo J. Costa posam com os prémios para uma foto numas escadas

A faculdade conseguiu obter o segundo lugar entre as Escolas da Universidade de Lisboa mais galardoadas.

Margarida Fortes, docente do Departamento de Biologia Vegetal de CIÊNCIAS dá uma aula em frente a um quadro com uma projeção imagética

Margarida Fortes, professora de CIÊNCIAS, visitou a Escola Secundária de Carcavelos para dar uma aula acerca da edição genética.

Um grupo de membros de Instituições do Ensino Superior, onde se inclui CIÊNCIAS, está reunido em frente a um jardim, em visita à Siemens

 A iniciativa teve como objetivo aproximar a academia do tecido empresarial.

Nuno Gonçalves alcança o segundo lugar na competição 3MT ULisboa.

Nuno Gonçalves foi distinguido com o segundo lugar, na final da competição ‘Três Minutos de Tese – 3MT ULisboa’, que se realizou esta quint

Inês Ventura

Inês Ventura, a desenvolver o seu doutoramento no Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) e no Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (

Universidade de Lisboa

A Universidade de Lisboa alcança a 260ª posição no QS World University Rankings (SUR) 2025, tornando-se na universidade portuguesa mais bem classificada neste ranking.

Signatários do acordo

Dia 5 de junho foi assinado o acordo para a construção do espectrógrafo ANDES (ArmazoNes high Dispersion Echelle Spectrograph – Espectrógrafo Echelle de alta dispersão do Armazones), entre o Observatório Europeu do Sul (

 Luís Carriço, Diretor de CIÊNCIAS, e David Gonçalves, Dean do Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ) assinam acordo sentados a uma mesa

CIÊNCIAS assinou no dia 5 de junho um acordo de cooperação com o Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ)

Páginas