Obituário - Em homenagem

Claudina Rodrigues Pousada (1941-2021)

Cristina Santos, Margarida Amaral, Claudina Rodrigues-Pousada, Alexandre Quintanilha, Ana Ponces, Pedro Moradas-Ferreira, Ruy Pinto

Cristina Santos, Margarida Amaral, Claudina Rodrigues-Pousada, Alexandre Quintanilha, Ana Ponces, Pedro Moradas-Ferreira, Ruy Pinto

Imagem cedida por MDA

Curta biografia

Claudina Rodrigues-Pousada nasceu em Tadim, uma pequena aldeia perto de Braga, em 1941. Licenciou-se em Farmácia pela Universidade do Porto em 1968, e em 1973, já mãe de três filhos, partiu para Paris para fazer ‘ciência à séria’ em Biologia Molecular (área então praticamente inexistente em Portugal) sobre o tema da maturação de RNAs mensageiros e ribossomais, sob orientação de Donal Hayes, na Université Paris VII, onde obteve o seu doutoramento em Bioquímica em 1979 com uma “menção muito honrosa”. Foi aí que conheceu o então chefe do Departamento de Biologia Molecular, François Gros (posteriormente conselheiro para a Ciência de François Mitterrand), que ficou para sempre como seu grande amigo e mentor de vida.

De regresso a Portugal, ingressou no IGC-Instituto Gulbenkian de Ciência como investigadora, dedicando-se ao estudo do citoesqueleto, em particular da biossíntese dos microtúbulos. Para tal, utilizou o organismo modelo Tetrahymena pyriformis, porque este protozoário ciliado possui vários tipos de microtúbulos no seu córtex e cílios. Deste trabalho fizeram-se das primeiras clonagens e sequenciação de genes em Portugal. Em pouco tempo tornou-se chefe do Laboratório de Genética Molecular do IGC. Em paralelo, foi professora catedrática do Instituto Abel Salazar (Porto), durante quase 20 anos. Entre 1986 e 1993 iniciou também aulas de Biologia Molecular no Departamento de Química e Bioquímica, como professora convidada, pela mão do professor Ruy Pinto. Em 2002 transitou do IGC para o ITQB, onde ingressou como professora catedrática. Em 2017, a sua história foi contada na autobiografia “Quarenta Anos de Investigação - na Voragem do Tempo”. O livro, lançado com a presença do atual ministro Manuel Heitor, relembra o seu percurso, desde a juventude em Tadim, ao doutoramento em Paris e a uma carreira de sucesso e muito trabalho como cientista, professora, defensora da ciência na sociedade e mulher de família.

Claudina Rodrigues-Pousada recebeu diversos prémios e distinções ao longo de sua carreira, entre os quais o prémio de membro honorário vitalício da Cell Stress Society International e o FEBS Diplôme d´Honneur, que recebeu em Praga em 2009, com a presença do então ministro da Ciência e Tecnologia, Mariano gago (seu amigo) e presidente da FCT, João Sentieiro. Em Portugal, recebeu o Prémio de Excelência (2001), e o Prémio de Mérito Científico (2001), atribuídos pelos ministros da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Graça Carvalho e Manuel Heitor, respetivamente. Foi uma das cientistas da primeira edição da exposição e do livro “Mulheres na Ciência”, organizada pela Ciência Viva, e membro de várias sociedades científicas internacionais, incluindo da EMBO (1994) e da AAAS (2011).

Fonte: MDA

É com grande tristeza que informamos o falecimento duma grande mulher cientista, a professora Claudina Rodrigues-Pousada, uma grande mentora de vida na Ciência pelo seu empenho, persistência, foco e determinação.

Foi professora convidada da Ciências ULisboa entre 1984 e 1992, onde deu grande impulso à então ‘jovem’ licenciatura em Bioquímica (da qual o seu filho mais velho, Renato, integrou os primeiros alunos), lecionando a disciplina de Biologia Molecular pela primeira vez nesta Faculdade[1] e orientando os doutoramentos de duas então ‘jovens assistentes’ do DQB (a Luisa Cyrne e eu própria). Não vou dizer que ser orientada por ela era ‘um mar de rosas’, pois tinha um ‘feitio difícil’ e intempestivo. Mas impôs-nos sempre uma disciplina de rigor e exigência, em simultâneo com uma ‘ousadia científica’ que sempre nos levava mais longe. Numa época em que fazer ciência de nível internacional em Portugal era uma miragem, a Claudina sempre nos incutiu a visão de que ‘a ciência ou é internacional ou não é nada’. Trazia regularmente a Portugal os melhores especialistas da área, com os quais podíamos discutir o nosso trabalho (desde que não fossemos depois trabalhar para os laboratórios deles, é claro…!)

Foi incansável em seu empenho e dedicação à ciência e um grande exemplo para muitos de nós. Apoiou várias gerações de jovens cientistas não só em Portugal (supervisionou mais de 30 alunos de doutoramento) como internacionalmente, nomeadamente através da FEBS (Federação das Sociedades Europeias de Bioquímica), instituição que presidiu entre 2003/2004 e onde dirigiu recentemente o Grupo de trabalho dos Jovens Cientistas (YSF-Working Group on the Career of Young Scientists). Gostava também muito de falar de ciência para o público em geral e de motivar os jovens para a investigação científica.

Teve muitas distinções, mas entre as que mais prezava era ser membro eleito da EMBO-European Molecular Biology Organization (na qual também ingressei pela sua mão em 2014) e da AAAS-American Association for the Advancement of Science.

Agradecemos à professora Claudina Rodrigues-Pousada por todos os anos dedicados à ciência, pelo seu exemplo para muitas gerações de mulheres cientistas, pela sua incansável devoção ao desenvolvimento da Biologia Molecular em Portugal e, muito em particular, pela sua implementação na Ciências ULisboa.

Enviamos as nossas condolências à sua família, amigos e ex-alunos.


[1] Anteriormente só tinha sido lecionada a disciplina de Genética Molecular pelo professor Luís Archer

Margarida D Amaral, Departamento de Química e Bioquímica Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

Os resultados das experiências ATLAS e CMS divulgados recentemente pelo CERN, também foram apresentados publicamente na FCUL, numa sessão organizada pela professora do Departamento de Física Amélia Maio, a responsável pela participação portuguesa na experiência ATLAS.

Apresentações dos Projectos de Física dia 19 de Julho, às 10h, na sala 8.2.17:

O que faz o profissional que passa os seus dias no laboratório? E quem se dedica a resolver equações ou a estudar animais e plantas? Cinquenta alunos da associação EPIS descobriram as respostas a estas e a outras questões.

Servidor da FCUL

O projeto de reestruturação do Centro de Dados da FCUL, iniciado em junho, deverá estar concluído no próximo mês de setembro.

Duas pessoas fazem uma experiência no laboratório

A Faculdade de Ciências abre as portas dos seus laboratórios a 50 jovens, vindos de diferentes pontos do País, para mais uma edição da “Rota das Vocações de Futuro” da EPIS.

Apesar de ser uma das áreas mais recentes da FCUL, atualmente é uma vertente da ciência portuguesa em franca expansão.

“Um trabalho que reflita sobre o passado de uma instituição, ou o passado da ciência em Lisboa ou em Portugal, é sempre algo de muito importante para repensarmos o nosso trajeto”. A afirmação feita pela historiadora das ciências, Ana Simões, a propósito de um dos muitos projetos em curso é reveladora da importância, que a preservação do património científico tem na sua vida.

Kostas Gavroglu e Ana Simões assinam o primeiro livro “Neither Physics nor Chemistry: A History of Quantum Chemistry” sobre a emergência da disciplina Química Quântica, o pretexto ideal para conversar com a autora portuguesa.

O Grupo Azevedos oferece estágio profissional remunerado a recém licenciado na área da Estatística ou Matemática. Os interessados devem enviar a candidatura para

A edição deste ano d´O Botânico, uma revista propriedade da Associação Íbero-Macaronésica de Jardins Botânicos já se encontra online.

O Centro de Informática migrou todo o sítio antigo para o novo Portal da FCUL.

O Centro de Informática colocou em produção, durante a ultima semana de Maio, um equipamento de rede central na arquitectura de comunicações da FCUL.

Na Licenciatura em Matemática (LM) da FCUL, o leque de opções do 3º ano da LM foi alargado e passou a incluir as seguintes disciplinas, que estarão já disponíveis no ano lectivo de 2012/13:

 

 

Em exibição no:

MUSEU NACIONAL DE HISTÓRIA NATURAL E DA CIÊNCIA

1 de Junho de 2012 a 28 de Abril de 2013

 

 

Os cadernos e as comissões eleitorais estão publicitados no portal da FCUL, assim como o Despacho D/101/2012, que integra o calendário de eleições.

A eleição do Presidente do Departamento de Física  terá lugar de 3 a 5 de Julho de 2012

Comissão Eleitoral

Informações úteis:

Constituição da Comissão Eleitoral

A festa dos finalistas de Geologia juntou familiares, amigos, colegas e professores.

Conforme o despacho D/101/2012,  as eleições para a Presidência do Departamento de Informática, irão decorrer entre 3 e 5 de Julho de 2012 na secretaria do departamento.

 

Estão abertas as inscrições para o ‘Mestrado em Matemática para Professores’ (1ª fase de candidaturas até dia 15 de Junho)

 

No âmbito do nº 3 do artigo 9º do Regulamento Eleitoral, e de acordo com o calendário de eleições para Presidentes dos Departamentos, já se encontra disponível o 

A Eleição do Presidente do Departamento de Biologia Animal terá lugar de 3 a 5 de Julho de 2012 na Secretaria do Departamento

A inscrição nos exames dos dias 4 e 5 de junho podem ser excecionalmente realizadas até às 23h59m de 1 de junho.

Páginas