Crónicas em Ciências

Finning: entre o capricho e o massacre

Tubarão

Finning: corte das barbatanas de tubarão ou raias seguido do seu abandono nas águas para uma morte agonizante

Imagem cedida pelos autores

Conhece a Rede Universitária e os nossos canais: https://linktr.ee/stopfinningpt

Aluna da Faculdade
Madalena Sottomayor
Imagem cedida por MS

Finning... outro estrangeirismo, supõe-se. Antes fosse! Descreve, porém, o corte das barbatanas a tubarões ou raias, seguido do seu abandono nas águas para uma morte agonizante por hemorragia ou asfixia. Sendo estes predadores de topo, esta prática, associada à sobrepesca, consiste num dos motivos do preocupante decréscimo das populações (Pacoureau et al. 2021), colocando em causa a vida saudável dos oceanos.

Dados da União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN) apontam 36% de espécies de tubarões e raias como ameaçadas. Por quê? Um mergulho na sua biologia, revela uma lenta taxa de reprodução e proles de baixo número. Sendo alguns indivíduos capturados imaturos (91% no caso da Tintureira (Vandeperre et al. 2020)), tornam-se incapazes de fazer face à crescente ameaça da pesca, diminuindo alarmantemente as populações.

Talvez o leitor comum descarte Portugal deste cenário. Errado. Tendo uma riqueza em 117 espécies de tubarões, raias e quimeras não as valoriza, sendo o terceiro país com mais capturas da UE (FAO), remetendo-nos para o supracitado finning.

A demanda por barbatanas reflete a luxuosa gastronomia da sopa de barbatana de tubarão, sendo o mercado asiático o seu maior importador.

Face à atual legislação, o finning foi vetado em 2003. Porém, o massacre continua.

Nota da redação

A iniciativa de cidadania europeia “Stop Finning – Stop the Trade” tem como objetivo o término da União Europeia como uma importante plataforma de trânsito para o comércio mundial de barbatanas. Segundo Bernardo Leal, biólogo, licenciado pela Ciências ULisboa, a iniciativa pretende que as barbatanas estejam por lei naturalmente ligadas ao corpo em todo o espaço europeu, de modo a permitir uma melhor fiscalização e conservação destes seres importantes.

A Rede Universitária, um grupo de estudantes do ensino superior, apelou à assinatura desta iniciativa, juntamente com outras entidades e personalidades. A recolha de assinaturas começou em janeiro de 2020 e terminou no final de janeiro deste ano. No total foram submetidas 1.201.932 declarações de apoio. Consulte as próximas etapas desta iniciativa.

Referências
- Vandeperre, F.; Parra, H.; Machete, M. 2020. A pesca com palangre de superfície nos Açores. Relatório do projeto COSTA (Consolidating Sea Turtle conservation in the Azores). Direção Geral das Pescas dos Açores. 10 pp
- Pacoureau, N., Rigby, C. L., Kyne, P. M., Sherley, R. B., Winker, H., Carlson, J. K., Fordham, S. V., Barreto, R., Fernando, D., Francis, M. P., Jabado, R. W., Herman, K. B., Liu, K. M., Marshall, A. D., Pollom, R. A., Romanov, E. V., Simpfendorfer, C. A., Yin, J. S., Kindsvater, H. K., & Dulvy, N. K. (2021). Half a century of global decline in oceanic sharks and rays. Nature, 589(7843), 567–571. https://doi.org/10.1038/s41586-020-03173-9

Madalena Sottomayor, aluna de mestrado em Biologia da Conservação da Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

“A inovação é tipo ‘ovo de Colombo’, depois de se saber, parece fácil. Só que ‘saber’ significa um longo caminho de amadurecimento do conhecimento”, declara Maria Filomena Camões, docente do Departamento de Química e Bioquímica da FCUL, a propósito da atribuição da Bolsa Europeia de Excelência de Investigação.

A. M. Galopim de Carvalho num dos geoparques

O pioneiro da Geoconservação em Portugal sente-se agradado pelo reconhecimento dos mais de 20 anos de serviço em prol da preservação e salvaguarda dos geoparques, considerando o tributo um importante incentivo para a defesa territorial, para a promoção da geodiversidade e para o desenvolvimento sustentável baseado no património geológico.

Isaac Carrêlo e Rita Almeida, alunos do curso de Engenharia e Energia do Ambiente e Eva Barrocas, do curso de Biologia, viajaram até Cabo Verde para fazer parte da equipa Turtle Foundation. Durante um mês de experiências intensas, protegeram tartarugas e levaram os ensinamentos apreendidos na FCUL até à comunidade local.

Mapa

O Memorando de Entendimento celebrado com Portugal estabelece oito áreas programáticas para a respetiva alocação de verbas para 2009/2014. A abertura de concursos para Portugal deve acontecer ainda este ano.

Palestra por Jennifer de Jonge

Centro de Biotecnologia Vegetal/IBB

Evolução Tecnológica e o Cadastro Territorial Multifinalitário no Brasil

VicenTuna anima Sessão de Boas-vindas

Receber os novos alunos numa sessão de boas-vindas é uma das tradições da FCUL. Agora, o espírito da cerimónia pode ser conhecido pela voz dos profissionais e alunos que fizeram parte da última sessão, através de uma reportagem multimédia presente na página do YouTube da Faculdade, bem como na pasta de vídeos do Facebook.

Pormenor de obra de arte

Atualmente, o antigo aluno da FCUL é post-doc na Universidade Federal do Rio Grande - Fundação Universidade do Rio Grande, no Brasil, sendo responsável por projetos na área da Biologia Antártica – Biologia Polar.

Miguel Ramos

Miguel Ramos, professor do Departamento de Matemática da FCUL, faleceu esta quinta-feira, dia 3 de janeiro. O corpo será velado no dia 5 de janeiro, entre as 17h00 e as 24h00, na Capela da Igreja das Furnas, em São Domingos de Benfica, assim como no dia 6 de janeiro, a partir das 12h00, seguindo-se a missa pelas 15h00. A cerimónia de cremação ocorre no Cemitério dos Olivais.

Miguel Ramos (1963-2013)

Estão disponíveis os calendários de exames do 2º ciclo para as seguintes áreas:

- Mestrados de Engenharia Geográfica e SIG

Repórter e câmara de filmar

Após as palavras , chegam os sons e as imagens  do dia em que a FCUL voltou a fazer parte da “Rota das Vocações de Futuro” da associação EPIS. A reportagem está disponível na página do YouTube da Faculdade, bem como na pasta de vídeos do Facebook.

 

O histórico de aluno no Portal da FCUL foi atualizado e renovado.

Relembramos que pode utilizar os vários meios ao dispor para deixar comentários ou sugestões sobre os serviços da FCUL.

Bruno Almeida, doutorado em História das Ciências pela Secção Autónoma de História e Filosofia das Ciências da FCUL e membro do Centro Interuniversitário de História das Ciências e da Tecnologia, ganha "Prémio Cultura 2012" atribuído pela Sociedade de Geografia de Lisboa.

Alunos informam-se sobre programas de mobilidade internacional

“É uma grande oportunidade que estou a ter, a Faculdade dá um grande apoio aos alunos. (…) Estou a gostar do convívio com os colegas, das aulas, das disciplinas e da cultura portuguesa”, sublinha Daniel Martins, aluno oriundo do Brasil a estudar Biologia na FCUL.

Pela 2.ª vez, o Dia Internacional proporcionou a divulgação de programas de mobilidade internacional junto dos alunos, esclarecendo dúvidas e curiosidades. Durante o acontecimento, trocaram-se experiências, conheceram-se hábitos e tradições de diferentes países e, acima de tudo, enalteceu-se o espírito de convívio em ambiente "além-fronteiras".

Candidaturas para Base de Recrutamento de Professores Auxiliares Convidados do DF

“MARAVILHAR-SE: reaproximar a criança da Natureza” 

Foi duplicado o espaço de armazenamento nas áreas de alunos. A nova quota é agora de 1 Gb.

 

Com o intuito de inovar e proporcionar os melhores temas aos alunos da Faculdade de Ciências no que diz respeito às novas tecnologias, a

Páginas