União Europeia

Finning: entre o capricho e o massacre

A iniciativa de cidadania europeia “Stop Finning – Stop the Trade” tem como objetivo o término da União Europeia como uma importante plataforma de trânsito para o comércio mundial de barbatanas. "Face à atual legislação, o finning foi vetado em 2003. Porém, o massacre continua", escreve Madalena Sottomayor, aluna de mestrado em Biologia da Conservação da Ciências ULisboa.

LEAD-ME COST

Uma mudança cultural e a criação de uma nova mentalidade na conceção de ferramentas para atividades profissionais e privadas para todos os cidadãos europeus, na posse das suas totais capacidades ou com alguma limitação, é o objetivo da ação LEAD-ME COST, que tem Carlos Duarte, professor do Departamento de Informática, investigador do LASIGE Ciências ULisboa, como membro do comité de gestão desta ação.

EU Careers Ambassador 2022/2023

O Programa “EU Carreers Embassador”, oferece-te a possibilidade de durante um ano letivo seres o FCUL EU Careers Ambassador.

Esta é uma excelente oportunidade pois não só ficas a par de todas as oportunidades de carreira e de estágios nas instituições e demais Agência das EU como:

-  permite construir uma fantástica rede de estudantes em toda a Europa

-  ganhar experiência de trabalho durante os estudos que dará peso extra ao teu currículo

“Estou pronta para abraçar este novo desafio!”

No ano letivo de 2019/2020, todos os estudantes de Ciências ULisboa que tenham interesse e dúvidas sobre as carreiras da União Europeia (UE) poderão contactar Catarina Hoosseni por email eucareers.fcul@gmail.com ou via LinkedIn! A aluna da Ciências ULisboa do último ano do mestrado integrado em Engenharia Biomédica e Biofísica está disponível para aconselhar e explicar todo o processo de recrutamento na UE!

Os Desafios da União Europeia

Numa Europa em que os povos se conheciam mal e muitas vezes tinham más experiências de relações passadas, a comunicação social desempenhou um papel decisivo para a aproximação e para o aprofundamento do processo de integração.
Nos nossos dias, em que a comunicação se alterou profundamente e a evolução tecnológica veio permitir o seu uso em termos extremamente perversos, patentes nas eleições norte-americanas e provavelmente no Brexit e em outras eleições europeias, poderão os inimigos da União Europeia criar riscos de desagregação?