M23

“Afirmar talentos e impulsionar o sucesso”

FCUL esclareceu possíveis candidatos ao programa M23 no Open Day pelo Núcleo de Formação ao Longo da Vida
GCIC-FCUL

De acordo com o lema “proporcionar novas oportunidades de formação ao longo da vida que afirmam talentos e impulsionam o sucesso”, a UL tem à disposição de todos os que com mais de 23 anos queiram “vivenciar experiências de aprendizagem únicas”, o processo de acesso M23.      

Sob coordenação do Núcleo de Formação ao Longo da Vida (NFLV-UL), as portas da Reitoria da UL abriram-se em fevereiro passado para receber todos os interessados em obter esclarecimentos sobre quaisquer temáticas relacionadas com este programa, celebrando-se assim, o segundo Dia Aberto aos M23. Ao todo, o evento contou com 193 participantes.

António Sampaio da Nóvoa, reitor da UL, deu as boas-vindas a todos aqueles que querem continuar a aprender, reforçando a importância da aprendizagem ao longo da vida: "Precisamos de uma outra maneira de estar na escola, de uma outra maneira de estar na universidade".

Já o término da atividade foi assinalado por uma novidade em relação ao ano anterior, a realização de um workshop. “Percebemos que era importante dar a hipótese aos candidatos de trabalharem a candidatura e, nesse sentido, promovemos um workshop explorando mais a parte prática [elaboração do currículo, redação de uma carta de motivação]. Estamos numa lógica de reconhecimento das aprendizagens experienciais e promover um acesso com base nesse conhecimento é fundamental e decisivo”, explicou Joana Soares, coordenadora do NFLV-UL.

No átrio da reitoria, ao lado das bancas informativas das diferentes faculdades que compõe a UL, bem como do NFLV-UL, Instituto de Orientação Profissional, Serviços de Ação Social e outros institutos da Universidade, a FCUL marcou presença com o seu stand habitual de visitas às escolas prestando as informações respetivas sobre a sua oferta formativa.

Elísio Gomes, de 31 anos, decidiu passar pela banca da Faculdade dando conta dos seus planos futuros: “Pretendo candidatar-me a Física. Deixei de estudar há já alguns anos… Tenho interesse em prosseguir os estudos académicos por vários motivos, entre eles o pessoal, sei que posso dar muito mais não só para mim como também para a sociedade e também porque poderei melhorar a minha condição de trabalho. Sempre tive interesse na área das Ciências, nunca tive oportunidade de seguir e, agora, decidi retomar”.

Já Carlos Lopes, antigo camionista, agora desempregado, percorreu o mundo confrontando as diversas realidades que compõe cada cultura. Aos 51 anos, decidiu apostar naquilo que para si move qualquer cidadão, o conhecimento. “Acho que a verdadeira luz é mesmo o conhecimento. Quando convivemos com algo que conseguimos perceber, desenvolver teorias, então passamos a conhecer-nos melhor e isso pacifica-nos, faz-nos ficar mais satisfeitos”, reforçou aquele visitante.

Fonte: GCIC-FCUL
Legenda:Elísio Gomes, de 31 anos, foi um dos possíveis futuros alunos M23 da FCUL a procurar informação na banca, pretende seguir a área da Física

Para continuar a satisfazer as necessidades de tantos outros interessados com mais de 23 anos, este programa, existente desde o ano letivo de 2006 /2007 e que já concedeu a oportunidade académica na UL a cerca de 1500 estudantes, aposta na ligação direta entre técnicos e público adulto e/ou candidatos concedendo-lhes um acompanhamento desde o início do processo. Prova disso, são as oficinas de apoio, entre elas a oficina M23, oficina de matemática e oficina de escrita.

De acordo com o histórico de candidaturas ao ingresso via M23, na FCUL, destacam-se os dois últimos anos letivos como sendo os de maior adesão. Das 905 candidaturas totais em 2010/2011, 114 dirigiram-se à FCUL, e em 2011/2012, das 714, 113 candidatos optaram por Ciências. Nesta contabilização destaca-se o curso de Engenharia Informática como sendo o mais requisitado, 63 candidaturas em 2010/2011 e 61 em 2011/2012.

O processo de aprovação do candidato passa por duas fases, a primeira destina-se à avaliação de conhecimentos e competências através de uma prova teórica e/ou prática, com um peso de 40%, a segunda fase, remete para uma entrevista cujo objetivo é a apreciação do currículo escolar e profissional do candidato bem como das suas motivações, tendo o peso de 60%.

Na FCUL, Maria Helena Mendonça, professora do Departamento de Química e Bioquímica, é uma das intervenientes no processo que, desde o início, orienta os alunos M23 nas mais diversas questões.

“Os primeiros alunos que entrevistámos para os Maiores de 23, em 2006/2007, eram pessoas com um enriquecimento muito grande do seu currículo que vinham só para os cursos que gostavam, queriam ‘fazer aquilo que não fizeram antes’. Hoje em dia, acho que já está a ser muito aproveitado por pessoas mais novas, que, por exemplo, não tiveram possibilidade de entrar pelo meio tradicional. (…) É também importante chamar à atenção de que os trabalhadores estudantes têm da nossa parte um pouco mais de apoio porque eles não têm a semana toda para vir fazer os trabalhos, principalmente nestas áreas que eles gostam e isso é importante”.

Fonte: UL
Legenda: Este ano, o término da atividade foi assinalado pela a realização de um workshop

Ana Jardim, aluna de 38 anos a frequentar o curso de Engenharia Informática, ingressou na FCUL através do M23 em 2011. Tendo uma ocupação profissional, o seu percurso académico é desenvolvido em regime pós-laboral. Se pudesse classificar a Faculdade escolheria os adjetivos “conceituada e ótima”, quanto ao curso define-o como sendo, “exigente, intenso e muito interessante”.

“A grande mais-valia é dar uma oportunidade às pessoas que por qualquer razão não conseguiram dar continuidade à sua formação logo após o secundário e que agora o pretendem fazer. A meu ver, a motivação é maior e a experiência profissional e maturidade compensam a falta de ritmo de estudo em relação aos alunos que vêm diretamente do secundário”, declara a aluna M23.

Este ano, o período de candidaturas estende-se até dia 28 de março. Depois das diversas etapas que marcam o processo, os resultados serão conhecidos a 12 de julho.

A todos os candidatos, a FCUL deseja boa sorte e um ótimo recomeço académico!

Reportagem Dia Aberto M23

Este projeto multimédia pode ser visualizado através do canal YouTube da UL, inclui testemunhos de participantes, organizadores e colaboradores.
 

 

Espólio info-Ciências digital
FCUL já admitiu 254 estudantes no âmbito dos concursos e regimes especiais
Maiores de 23
Maiores de 23
Maiores de 23
752 candidaturas no âmbito dos “Maiores de 23”
“Maiores de 23”

Raquel Salgueira Póvoas, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura da FCUL
info.ciencias@fc.ul.pt
Teresa Chambel

“Multisensory Mixed Reality with Smell and Taste” é o título da palestra do orador convidado Adrian Cheok, professor de Pervasive Computing, na City University London, no Reino Unido.

A Corda Pelo Botânico

O encontro estava marcado para sábado, 19 de Outubro, pelas 16h para começar a esticar mais de 1 km de corda desde a Praça da Alegria e do jardim do Príncipe Real até ao Jardim Botânico.

A instalação de iluminação solar nas escolas remotas nas ilhas de São Tomé e Príncipe, perto do equador, na África Ocidental foi um dos objetivos deste projeto, que pretendeu contribuir para o aparecimento de um mercado local na área da energia solar fotovoltaica.

O modelo foi aplicado ao campus da FCUL mostrando que o aproveitamento da radiação solar nas fachadas dos edifícios permite duplicar o seu potencial solar.

A Qmetrics, SA, empresa de consultoria nas áreas de gestão, estudos de mercado e relacionamento com o cliente, oferece estágio profissional. O candidato deverá apresentar grau académico em

Apesar de já existir há dois anos e meio, numa altura do ano em que chegam à FCUL mais algumas centenas de novos alunos, é importante divulgar a existência do Sistema de Impressão da FCUL para alunos.

No âmbito da avaliação de unidades promovida em 2013 pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia, o Centro de Matemática, Aplicações Fundamentais e

Oportunidades além-fronteiras

No decorrer do encontro entre a FCUL e o Centro de Ciências Matemáticas e da Natureza (CCMN) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o professor João Graciano Mendonça Filho, responsável por este centro, em jeito de “convite” alertou: “O Brasil precisa de geólogos. Há falta de especialistas desta área no nosso país!”.

No dia 6 de Janeiro de 2014 a FCUL associa-se ao seu Departamento de Matemática para prestar homenagem à memória de Miguel Ramos, matemático e professor desta casa.

Concurso Externo - Estágios Profissionais Remunerados de Recém-Licenciados para Técnico Administrativo
REQUISITOS

Rita Zilhão

A participação interessada e com sucesso dos alunos, é um incentivo para a mobilidade académica de estudantes entre as duas universidades.

É já no próximo sábado mais uma Feira no Botânico. Não perca!

 

Para mais informações:

A principal missão do Departamento de Matemática é a da promoção do ensino e da investigação da Matemática, contribuindo para a criação e transmissão do conhecimento nesta área, bem como

Capa da Agenda FCUL 2012/2013

- Qual é coisa, qual é ela? É retangular e a cor varia normalmente todos os anos. Tem argolas e mais de 200 páginas. Pode-se usar todos os dias ou só em determinadas ocasiões. Sim, é fácil adivinhar! É a Agenda FCUL 2013/2014 e já “anda de mão em mão”…

Fórum Bolsas UL/FAD

“Numa época de crise e com falta de emprego, a solução por vezes é mais simples do que emigrar: criar o próprio emprego e gerar emprego. Este projeto "lançou-me" não só a nível académico (…) como profissional, estando neste momento a desenvolver uma empresa”, informou o antigo aluno do mestrado integrado em Engenharia Biomédica e Biofísica da FCUL, Ricardo Santos.

 Mestrados do DEIO 2013-14

“Com um simples azulejo” é uma iniciativa do Departamento de Matemática da FCUL dirigida a alunos do 1ºciclo e 2ºciclo do Ensino Básico e destinada a explorar transformações geométricas no plano.

A experiência profissional da cientista iniciou-se na casa que a formou, a FCUL, em 1999, enquanto doutoranda. Nessa altura, exercia funções de investigadora e supervisora de projetos de alunos de licenciatura. Atualmente, o percurso profissional, “continua dentro de casa”.

Trial do Journal of Visualized Experiments

“ (…) Pretendo fazer investigação aplicada, em particular na área da Biotecnologia Vegetal, que possa contribuir para a sociedade e para a economia do país”, refere a investigadora da FCUL que acaba de lançar um artigo na “Food Chemistry, Ana Margarida Fortes.

Isabel Fraga Alves

A Teoria dos Valores Extremos e a Inferência Estatística daí decorrente, têm vindo a invadir de forma transversal um largo espectro de áreas aplicadas e que vão desde ciências ambientais às financeiras, numa interface din&aci

Livros e giz

Um programa alicerçado na preocupação do axiomatizar, que valoriza o “formalismo pelo formalismo”, que rejeita a possibilidade de compreensão de conceitos e procedimentos, dificulta a tarefa do professor, para além de se distanciar das orientações dos programas do Reino Unido, de Singapura e dos EUA.

No seguimento da nomeação de Carlos Nieto de Castro como delegado nacional no Domínio da Química e Ciências Moleculares, em março deste ano, esta é a primeira reunião a ter lugar no campus da FCUL, em Lisboa.

FCUL desenvolve inquérito a antigos alunos

Conhecer o percurso académico e profissional dos alunos alumni é um dos interesses de Ciências. Para isso, a Faculdade desenvolveu um inquérito que permanece ativo no portal.

Em 2012, a Universidade de Lisboa, através do Museu Nacional de História Natural e da Ciência (MUHNAC), participou pela primeira vez na Noite

Páginas