António Casimiro coordena participação portuguesa no VEDLIoT

Plataforma de aprendizagem autónoma para a Internet das Coisas

Comissão Europeia financia projeto em cerca de oito milhões de euros

Jens Hagemeyer, Carola Haumann e Ulrich Rückert

Research Institute for Cognition and Robotics (CoR-Lab) da Universidade de Bielefeld (UB), na Alemanha, coordena este consórcio, composto por 12 parceiros, entre eles a FCiências.ID

Universidade de Bielefeld | S. Jonek

O VEDLIoT integra a linha de financiamento em tecnologias facilitadoras e industriais - tecnologias de informação e comunicação do programa Horizonte 2020 sendo financiado pela Comissão Europeia em cerca de oito milhões de euros. O montante atribuído à FCiências.ID é 370.345,00 euros. Os gestores do projeto esperam atrair mais empresas para o consórcio.

O projeto “Very Efficient Deep Learning in IoT” (VEDLIoT), iniciado este mês e com uma duração de três anos, visa desenvolver uma plataforma de aprendizagem autónoma para a Internet das Coisas (sigla em inglês IoT). O Research Institute for Cognition and Robotics (CoR-Lab) da Universidade de Bielefeld (UB), na Alemanha, coordena este consórcio, composto por 12 parceiros, entre eles a FCiências.ID - Associação para a Investigação e Desenvolvimento de Ciências.

De acordo com comunicado de imprensa emitido esta segunda-feira, António Casimiro, professor do Departamento de Informática e responsável pela linha de investigação em Sistemas Ciberfísicos do LASIGE da Ciências ULisboa, coordena a participação portuguesa neste projeto, em áreas como a segurança e a confiabilidade, em particular para sistemas distribuídos e IoT. “É nessa vertente que daremos uma contribuição, no sentido de tornar robustas as soluções que serão desenvolvidas, tendo em conta os potenciais ataques a que poderão estar sujeitas. Seremos também responsáveis pela tarefa de disseminação e exploração de resultados, coordenando as atividades no sentido de dar visibilidade ao projeto e aos seus resultados”, refere António Casimiro.

A plataforma de hardware modular do VEDLIoT poderá ser usada em várias aplicações, desde um espelho inteligente até dispositivos smarthome
Em meados de 2022, um protótipo da plataforma deverá estar instalado e a funcionar
Fonte Universidade de Bielefeld | S. Jonek

O VEDLIoT integra 12 parceiros de quatro países da União Europeia - Alemanha, Polónia, Portugal e Suécia – e da Suíça, membro do espaço Schengen. Sete parceiros são universidades e institutos de investigação que atuam nas áreas de Inteligência Artificial e IoT; outros parceiros são empresas, como é o caso da startup EmbeDL e da multinacional Siemens.

O projeto VEDLIoT está a ser projetado com um sistema baseado em Machine Learning (ML) e Deep Learning (DL) para tornar o software e o hardware usado neste tipo de aplicações mais robusto, poderoso e energeticamente eficiente. Numa casa inteligente os residentes têm na “ponta dos dedos” dispositivos projetados para facilitar a vida: imagine um frigorífico que consegue detetar a falta de alguns alimentos e criar encomendas de forma automática, conseguindo ao mesmo tempo comunicar com o forno. Este tipo de dispositivos e equipamentos fazem parte da IoT e estão por isso ligados a uma rede através da qual e na qual recolhem, armazenam, processam e transferem dados. As aplicações para dispositivos IoT também incluem carros autónomos e robótica industrial. “Os sistemas computacionais e os dispositivos IoT estão a tornar-se cada vez mais eficientes. Isso permite-nos resolver problemas mais complexos e acelerar a automação de forma a melhorar a nossa qualidade de vida, mas o volume de dados recolhidos e processados é enorme e a capacidade de computação necessária é muito alta. Por outro lado, os algoritmos são frequentemente muito complexos para gerar soluções de forma rápida, num espaço de tempo apropriado”, explica Ulrich Rückert, coordenador do VEDLIoT e do grupo Cognitronics and Sensor Systems (CSS) na UB.

Em meados de 2022, um protótipo da plataforma deverá estar instalado e a funcionar. Em vez de usar métodos convencionais, como os de Estatística, a equipa vai utilizar métodos de aprendizagem automática, incluindo redes neurais artificiais usadas em DL. “Em DL, a rede subjacente possui camadas intermediárias de neurónios, além das camadas de entrada e saída. Isso permite que uma espécie de abstração seja implementada, permitindo lidar com comportamentos complexos. Ou seja, fornecemos as informações e as máquinas aprendem e decidem por si mesmas”, esclarece Jens Hagemeyer, engenheiro eletrotécnico, membro do grupo CSS na UB e líder técnico deste projeto. Carola Haumann, gestora do VEDLIoT e vice-diretora administrativa do CoR-Lab da UB, espera atrair mais empresas para o consórcio: “Esperamos financiar pelo menos dez casos de estudo adicionais, que complementem as aplicações já consideradas nos sectores da indústria automóvel, de automação e de smarthomes. É por isso que queremos envolver mais empresas”.

Um workshop com todos os parceiros do VEDLIoT está previsto para o início do próximo mês de dezembro.

ACI Ciências ULisboa com a Universidade de Bielefeld
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Alunos de Estatística Aplicada da FCUL

Atualmente, o uso e a aplicação da estatística têm a sua razão de ser não apenas na legitimação da indução, mas também na possibilidade de incorporar a incerteza nas suas conclusões: outro testemunho da sua proximidade ao real.

 

O Departamento de Informática (DI), da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL), convida as empresas e instituições para o estabelecimento de Parcerias e a submeter propostas de trabalhos na área de Engenharia Informática e da Seguranç

Sessão de esclarecimento dia 31 de maio 2013, 11h, anfiteatro 2.4.16

Colocação por unidade curricular- informação atualizada

 

Conhece as reais causas das expulsões de 1947? Como eram as relações da Faculdade de Ciências com o Instituto Superior Técnico? Uma das últimas edições da FCUL procura responder a estas e a outras questões.

Alexandre Ribeiro, criador do jogo Fangz destacado recentemente na App Store dos EUA, voltou àquela que foi a sua instituição de ensino superior, a FCUL, para partilhar experiências, curiosidades e dificuldades vivenciadas ao longo da conceção do jogo, aproveitando para responder às dúvidas dos interessados.

Conferência por Isabel Sacramento Grilo, Department of Geological Sciences SDSU, San Diego, California. EUA.

No âmbito do Ano Internacional de Estatística, a Sociedade Portuguesa de Estatística (SPE)  e o Centro de Estatística e Aplicações da Universidade de Lisboa (CEAUL)  promovem uma

Visitantes e colaboradores do Dia Aberto em Ciências comentam a iniciativa que em 2013 reuniu cerca de 1400 pessoas, entre alunos do básico e secundário e seus professores.

Inquéritos Pedagógicos. 2.º Semestre de 2012-13

Os Inquéritos Pedagógicos são uma ferramenta fundamental para a avaliação da qualidade do ensino na FCUL

Fangz, jogo criado por aluno da FCUL que conquistou a Apple

Alexandre Ribeiro, antigo aluno do Departamento de Informática da FCUL, é o primeiro português a conseguir destacar uma aplicação nacional na App Store dos EUA. Para além deste destaque, foi eleito jogo da semana no fórum da Touch Arcade, “o site de maior reputação no mundo dos jogos para plataformas móveis”.

Sessões de esclarecimento/apresentação

Secção Autonoma de História e Filosofia das Ciências da FCUL

A Secção Autónoma de História e Filosofia das Ciências - SAHFC

 

DESAFIO SOCIETAIS 1, 2 E 5: HEALTH, BIO-ECONOMY, CLIMATE ACTION

IV Jobshop

“Os alunos e os responsáveis pelos recursos humanos das empresas participantes poderão dialogar e assim trocar informações úteis acerca dos métodos, oportunidades e critérios de recrutamento utilizados”, informa o presidente da AEFCL, Eduardo Matos.

Logotipo Cost

A próxima reunião do Comité COST, área de Chemistry and Molecular Sciences and Technologies realiza-se em  setembro, em Lisboa. Durante esse acontecimento a organização local prevê estudar, juntamente com os atuais e os antigos delegados a ações COST, novas formas de incrementar a participação portuguesa no Horizonte 2020.

“A parceria que temos [com a FCUL] contribuiu em larga escala para o desenvolvimento da Science4you”, comenta Miguel Pina Martins, a propósito do sucesso da empresa que soma novos galardões: o “Business Internationalization Award” e os Prémios Novos, na categoria Empreendedorismo.

Instituto Dom Luiz – University of Lisbon and the Center of Geophysics of the University of Coimbra invite applications for one Post-Doctoral research position. The post-doctoral researcher will be integrated in project QuakeLoc‐PT.

Sessão de esclarecimento sobre os mestrados no GeoFCUL 2013/14

Sessão de esclarecimento sobre os mestrados em Geologia 2013/2014 do GeoFCUL

 

17 Maio (sexta-feira), 10h00-11h30, sala 6.2.47

 

Terá a presença dos coordenadores:

Rosto de Luísa Canto e Castro Loura

Conciliar e anonimizar as mais extensas bases de dados da Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência é uma tarefa com várias etapas, que se prevê estar finalizada no decorrer do quarto trimestre de 2013.

Aldeia mineira do Lousal

Até ao momento os Prémios GeoConservação já distinguiram a ação das autarquias de Idanha-a-Nova, Valongo, Cantanhede, Arouca, Porto, Alcanena, Rio Maior e das associações de municípios Natureza e Tejo e dos Açores.

Anfiteato 3.2.14

Durante a sessão comemorativa do 102.º aniversário da FCUL, alguns dos melhores alunos da FCUL sorriram e encantaram com os seus depoimentos, num trabalho multimédia apresentado durante o evento.

Páginas