Obituário - Em homenagem

Miguel Marques de Magalhães Ramalho (1937-2021)

Miguel Marques de Magalhães Ramalho
Miguel Marques de Magalhães Ramalho
Imagem cedida por ACA

É com grande tristeza que comunicamos o falecimento no dia 8 de março do professor Miguel Marques de Magalhães Ramalho, vulto destacado da comunidade geológica, que foi vários anos professor catedrático convidado da Ciências ULisboa.

Miguel Marques de Magalhães Ramalho licenciou-se em Ciências Geológicas, na Ciências ULisboa, em 1959. Após um período como segundo-assistente na mesma escola (1959-1961) e posterior estadia como bolseiro no Laboratório de Micropaleontologia da Universidade Pierre et Marie-Curie, em Paris, obteve, em 1972, o doutoramento pela Universidade de Lisboa, na especialidade de Micropaleontologia. A maior parte da sua atividade de investigação científica foi nesta área, estudando sobretudo foraminíferos bentónicos e algas calcárias (sistemática, paleoecologia, biostratigrafia), e análise de microfácies, em formações do Jurássico Superior-Cretácico Inferior de Portugal.

A investigação que foi desenvolvendo deu também resultados aplicados tanto na cartografia geológica do Mesozóico do Algarve e da Bacia Lusitânica, como em trabalhos de companhias de pesquisa petrolífera no País. Foi autor de mais duma centena de publicações científicas nacionais e internacionais, pareceres técnicos, textos didáticos, de divulgação científica e relativos à conservação da natureza.

Nos resultados científicos, merece realce o contributo para a notável evolução do conhecimento sistemático e paleoecológico dos grupos de microfósseis referidos (foraminíferos bentónicos e algas calcárias) no domínio tetisiano, registada nas décadas de 70 e 80 do século XX. Definiu 16 novas taxa para a Ciência e estabeleceu a biozonação das formações neríticas do Jurásssico Superior de Portugal.

Em 1967 ingressou nos Serviços Geológicos de Portugal (SGP), instituição (e sua sucessora, a partir de 1993, o Instituto Geológico e Mineiro) a que se dedicou intensamente ao longo da sua prestigiada carreira profissional, a partir 1995 como investigador-coordenador. Foi diretor do Serviço de Cartografia Geológica, que impulsionou decisivamente (1978-1992) e subdiretor-geral/Diretor (1992-1993) do SGP; vice-presidente do IGM (1993-2003); coordenador do Departamento de Geologia no IGM-INETI e LNEG; dirigiu o Museu Geológico.

Em 1972 reiniciou colaboração docente com a Ciências ULisboa, desde 1981 como professor catedrático convidado. Teve a seu cargo a regência de diversas disciplinas de licenciatura, nomeadamente Estratigrafia, Estratigrafia e Geoistória, Estratigrafia Complementar e Micropaleontologia, orientação de estágios, de teses de mestrado e de doutoramento. A ele se deve a introdução da conceção moderna de Estratigrafia no curso de Geologia do Departamento, enriquecida por saídas de campo de elevado valor didático. Ao ceder coleções próprias, criou condições para a lecionação regular duma componente básica de Micropaleontologia, que ainda hoje utiliza aquele material. Não menos marcante foi o seu papel na formação científica e na evolução académica de alguns docentes do Departamento, entre os quais a autora destas linhas, que beneficiou da sua orientação para a tese de doutoramento e posterior colaboração científica, enriquecidas pela profunda amizade pessoal que se desenvolveu.

Além da elevação no exercício profissional e no trato pessoal, e da qualidade científica e pedagógica das suas abordagens da Geologia, destacam-se no seu percurso a capacidade de liderança e a invulgar atitude interventiva, quer intra-comunidade geológica, quer em questões cívicas – dedicando muito do seu tempo e esforço a causas ambientalistas e de cidadania, com destaque para o Património Geológico e Cultural.

Fica o legado, a memória e a saudade. Até sempre, professor Miguel Ramalho.

Ana Cristina Azerêdo, Departamento de Geologia Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Vela

Aos familiares, amigos e colegas a FCUL apresenta as sinceras condolências.

Adultos e criança em atividade da Ciência Viva no Verão

Até 15 de setembro, a iniciativa Ciência Viva no Verão percorre o País organizando mais de 1700 atividades científicas gratuitas para toda a população. As inscrições permanecem abertas até 15 de setembro, de acordo com o calendário de atividades. Nesta altura, já são mais de 20 mil os inscritos.

Nos dias 9 e 10 de Agosto a plataforma Moodle da FCUL vai estar inacessivel devido a uma manutenção de rotina.

As nossas desculpas pelos possiveis incómodos causados.

Liliana Caldeira junto aos posters

A investigação sempre foi um objetivo, que ganhou força após o prémio para melhor poster ser-lhe atribuído numa importante conferência internacional. Até ao final do ano, Liliana Caldeira, aluna de doutoramento em Engenharia Biomédica e Biofísica da FCUL, deverá defender a tese.

Pontos de interrogação

"Aquando da candidatura, o projeto estava numa fase embrionária e foi o Programa de Estímulo à Investigação da FCG que deu força e motivação para avançar”, diz Jocelyn Lochon, um dos vencedores da edição 2011 do Programa de Estímulo à Investigação.

Aluna entrevistada, sentada numa rocha

“O mais importante é saber gerir o tempo, ter alguma disciplina, definir os objetivos a alcançar e não dispersar”. A declaração pertence a Ana Bastos, jovem investigadora da FCUL e uma das vencedoras em 2011 do Programa de Estímulo à Investigação da Fundação Calouste Gulbenkian (FCG).

Cara do aluno entrevistado

“Acredito que o meu projeto vá ter efeitos na área da Saúde Pública. Ainda que não seja já nesta fase, espero poder contribuir para evoluções, por exemplo, ao nível da vacinação”, refere Tomás Aquino, um dos vencedores da edição de 2011 do Programa de Estímulo à Investigação.

A Bial, procura um Bioestatista para a oportunidade de emprego que pode ser visualisada em maior detalhe na página através do link:

Information dissemination in unknown radio networks with large labels

Professor Shailesh Vaya,
Xerox Research Centre, India,

July 20 at 10h00 on room 6.3.38

Estudantes sentados, junto a uma mesa

O pedido de apoio à formação pós-graduada na área da Geologia do Petróleo deve ser apresentado até 15 dias úteis, após o último dia do prazo de inscrição no respetivo curso.

Já é possível solicitar a criação de Unidades Curriculares na plataforma Moodle para o ano letivo 2012/2013.

Os pedidos podem ser realizados no Portal da FCUL, após inicio de sessão.

O Centro de Informática terminou, no passado dia 12 de Julho, a migração de um equipamento central na rede da FCUL.

A excelência de sempre na construção do futuro. Escolhe um dos nossos cursos de Física, Astronomia e Astrofísica, Engenharia Física, ou Engenharia Biomédica e Biofísica. [ + ]

Alunos da FCUL no pátio do C6

O “6th SPJ-OCS” realiza-se pela primeira vez em Portugal. Os organizadores do evento acreditam que “este congresso contribui para dar uma imagem do potencial científico de Portugal” nesta área.

Chieko Asakawa and Hironobu Takagi

17 Julho 2012 - 10h30
Anfiteatro da Fundação da FCUL

Chieko Asakawa and Hironobu Takagi

17 Julho 2012 - 10h30
Anfiteatro da Fundação da FCUL

Pormenor de obra artística

Os promotores do FP7 acreditam que “centenas de instituições científicas de toda a União Europeia irão apresentar propostas” e esperam captar novos participantes, nomeadamente pequenas e médias empresas, incrementando dessa forma a competitividade europeia.

Carlos Miguel Farinha, bioquímico docente do DQB e investigador do BioFIG , foi premiado em Junho com o Romain Pauwels Research Award, atribuído pela European Respiratory Society.

 

2ª fase de candidaturas:  15 a 22 de Julho.

O mestrado em Matemática para Professores é uma excelente oportunidade para consolidar,  recordar e aprender muitos temas relacionados com a matemática escolar.

No dia 12 de Julho foram feitas as apresentações de quatro trabalhos feitos no âmbito da disciplina de Projecto em Matemática para o Ensino do Mestrado em Matemática para Professores.

A Universidade de Lisboa e a Fundação Amadeu Dias estão a atribuir bolsas aos alunos de 1º Ciclo de qualquer área do saber, leccionado na Universidade de Lisboa e que já tenham concluído o 1.º ano curricular, ou alunos que frequentem&n

Em 18 anos, o Programa de Estímulo à Investigação premiou 34 jovens investigadores e 19 instituições da Universidade de Lisboa. Na última edição, dos oito premiados, três são jovens cientistas da FCUL. As candidaturas à próxima edição decorrem até 21 de setembro.

Cartaz do Seminário

No dia dia 16 de Julho, pelas 11H00, na sala 6.4.30, realizar-se-á um Seminário organizado pelo Centro de Investigação Operacional com o título 'Lagrangian-Based Branch-and-Bound for Two-Echelon Uncapacitated Facility Location with Single Assignment Cons

Os resultados das experiências ATLAS e CMS divulgados recentemente pelo CERN, também foram apresentados publicamente na FCUL, numa sessão organizada pela professora do Departamento de Física Amélia Maio, a responsável pela participação portuguesa na experiência ATLAS.

Páginas