Opinião

Colégio ULisboa POLAR2E

Reunião de arranque do Colégio POLAR2E

Reunião de arranque do Colégio POLAR2E

Gonçalo Vieira

Ciências ULisboa participa neste colégio com três centros de investigação: cE3c, IDL e MARE. A Faculdade está representada na Coordenação por Ricardo Trigo e na Comissão Científica por Emanuel Dutra, Vanda Brotas e Cristina Branquinho. O colégio dispõe ainda de uma Comissão Científica Internacional.

O lançamento do Colégio de Ciências Polares e de Ambientes Extremos (POLAR2E) ocorreu a 6 de março no Salão Nobre da Universidade de Lisboa (ULisboa). A reunião de arranque deste colégio decorreu uns dias antes, a 2 de março de 2020 em Ciências ULisboa.

O POLAR2E tem como objetivo criar sinergias entre equipas de investigação de excelência da ULisboa (IGOT, Ciências e Técnico) em áreas como as ciências da criosfera, a modelação climática, a ecologia de ambientes extremos, a deteção remota, a construção em ambientes extremos, a astrobiologia e a engenharia aeroespacial dentro da Universidade.

Uma das áreas estratégicas do POLAR2E é o estudo dos ecossistemas em ambientes polares e outros ambientes extremos como zonas áridas e zonas metalíferas onde a vida é altamente limitada pela disponibilidade hídrica e pelo excesso de metais, respetivamente.

Nesta área científica, pretendemos estudar e modelar os padrões de biodiversidade nestes ambientes extremos que estão sujeitos a uma rápida mudança global. A informação anterior permitirá construir indicadores globais dos efeitos destas mudanças nos ecossistemas de forma a rastrear o seu estado de saúde e avaliar a sua capacidade de fornecer diversos serviços de ecossistema à humanidade, como é o caso da regulação climática.

Outra área importante que vai ser abordada no âmbito do POLAR2E é a da modelação climática das regiões polares que são caracterizadas por algumas das taxas de aquecimento mais elevadas registadas nas últimas décadas.

Em particular a Península Antártica e todas as regiões polares acima do círculo polar Ártico registaram aquecimentos da ordem dos 30C nas últimas quatro décadas. Avaliar a resposta do fitoplâncton marinho às atuais condições de degelo por aquecimento oceânico é crucial para compreender o impacto das alterações climáticas na rede trófica marinha, bem na capacidade do oceano para fixar e sequestrar CO2 através da “bomba biológica do carbono”.

Perceber melhor os diferentes mecanismos de feedback positivo responsáveis por estes valores tão elevados é essencial para se modelar corretamente o clima da Terra.

Nota da redação:
Durante a cerimónia de apresentação do POLAR2E foi lançado ainda o Colégio Tropical (CTROP).

Cristina Branquinho e Ricardo Trigo, professores Ciências ULisboa; Catarina Guerreiro, investigadora MARE Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Vela

Ricardo Leandro é o vencedor da Competição Europeia. O estudante da FCUL apresentou a melhor ideia: um coletor solar térmico de baixo custo, acoplável a um módulo fotovoltaico.

A palestra "O Princípio do Tempo" proferida por Pedro Gil Ferreira é uma das iniciativas do “VII Encontro Ibérico de Cosmologia”, que decorre em abril nas instalações da FCUL.

Jovem usa microscópio

A FCUL estimula a abertura permanente à sociedade civil, promovendo acontecimentos que visam a disseminação de conhecimentos e a interligação com diferentes agentes sociais.

Os vários objectivos do DEGGE: Tudo o que nos define, e tudo o que apoiamos

O ENEI'12 vai realizar-se na FCUL.

ESTRUTURA E GESTÃO DO DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA ANIMAL (DBA)

Apresentação do Departamento

Paleontólogos do MNHN da UL e do GeoFCUL em foco na revista TVmais.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

O DQB e a FCUL acolheram, mais uma vez, a realização de provas semifinais das Olimpíadas de Química Júnior 2012 no sábado, 14 de abril de 2012.

Pessoas estudam numa mesa na biblioteca

“Acho que qualquer aluno consegue ser bom, se tiver uma boa disciplina de trabalho e objetivos concretos”. Quem o diz é Gonçalo Faria da Silva, estudante do 3.º ano de Biologia.

No penúltimo dia de março realiza-se a quinta e última sessão do workshop destinado a preparar os estudantes para a obtenção do 1.º emprego.

 

Alunos da FCUL

A Schlumberger realiza uma sessão de recrutamento em Ciências. As grandes empresas procuram os melhores profissionais. A FCUL apoia a inserção profissional dos seus diplomados.
 

O evento é uma organização conjunta da Norton/Symantec e do mestrado em Segurança Informática do DI-FCUL.

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

Desenho de uma figura masculina

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

Aluna junto a uma das colunas do átrio do C6

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

Desenho de uma figura masculina

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Ontem evocou-se o Dia das Doenças Raras. A fibrose quística é um desses males incomuns. A investigação científica é importante em todos os setores, mas ganha especial sentido em áreas como esta.

Cerca de 20 professores de Ciências da Natureza e Ciências Naturais de nove concelhos portugueses participam na atividade promovida pelo MNHNC-UL a decorrer até abril.

Imagem de um folheto promocional

A FCUL volta a marcar presença no evento, juntamente com outras unidades orgânicas da UL.

Fotografia com pontos de interrogação

Alunos finalistas aconselham Engenharia da Energia e do Ambiente. Testemunhos de Guilherme Gaspar e Ricardo Leandro.

Fotografia de mesa com cinco pessoas sentadas, na Reitoria da UL

A rede pretende formalizar colégios doutorais em áreas transversais. Opinião de Maria Amélia Martins-Loução.

Páginas