Engenharia Biomédica e Biofísica

O sonho de Liliana Caldeira

Liliana Caldeira junto aos posters
Cedida por Liliana Caldeira

Ainda que o desemprego continue a aumentar e seja o cenário de muitos jovens portugueses, há sempre histórias de sucesso, de pessoas que têm o privilégio de estudar e trabalhar numa área que apreciam, ao ponto de marcarem a diferença. Liliana Caldeira, de 27 anos, é uma dessas pessoas – sortudas, esforçadas e especialmente talentosas -, como o senso comum costuma apelidar.

“Durante o doutoramento, penso que as maiores facilidades foram trabalhar numa área muito interessante e por isso, estar constantemente motivada”. Liliana Caldeira iniciou o doutoramento em Engenharia Biomédica e Biofísica no Instituto de Biofísica e Engenharia Biomédica da FCUL, em colaboração com o Institute of Neuroscience and Medicine, na Alemanha, em 2008. Desde esse ano trabalha como investigadora para a Siemens Healthcare Portugal. Durante este período sempre sentiu o apoio dos seus orientadores - os professores Pedro Almeida, Hans Herzog e Jurgen Scheins -, facto que a ajudou a crescer e a levou a participar na conferência "PET/MR and SPECT/MR: New Paradigms for Combined Modalities in Molecular Imaging", ganhando o prémio para melhor poster, em maio passado, na ilha de Elba, em Itália.

A distinção feita ao poster "Evaluation of Two Methods for using MR Information in PET Reconstruction”, durante a conferência que juntou os mais reconhecidos investigadores e industriais do setor, foi muito importante para Liliana Caldeira, inspirando-a nesta fase final da sua tese. “Durante a conferência, ganhei nova inspiração para escrever a tese e os artigos resultantes desta investigação. Além disso, reforcei a minha vontade de continuar na investigação, que sempre foi o meu sonho”, refere a jovem que concluiu o ensino secundário com a média final de 19 valores e alcançou, no primeiro ano do bacharelato em Engenharia Biomédica, no Instituto Superior Técnico, o diploma de melhor aluna do seu curso.

Até ao final do ano, Liliana Caldeira pretende defender a sua tese, solicitada para isso, deixa um conselho para aqueles que iniciam agora o doutoramento: “Pensem nos resultados concretos que pretendem alcançar, nomeadamente conferências a que pretendem ir e artigos que pretendem publicar. E depois comecem a trabalhar nestes objetivos o mais cedo possível, pois na defesa do doutoramento este fator é muito valorizado, assim como na continuação da investigação”.

A jovem investigadora desenvolve o seu trabalho de doutoramento na área emergente da imagem simultânea em Medicina Molecular (Tomografia por Emissão de Positrões - PET) e anatómica obtida por Ressonância Magnética (MRI), centrando-se na otimização dos processos de obtenção de imagem utilizando informação simultânea PET/MRI cerebral.

De acordo com Pedro Almeida, um dos orientadores da jovem e diretor do IBEB-FCUL, os primeiros sistemas clínicos que permitem obter este tipo de informação médica, menos de uma dezena em todo o mundo, foram recentemente instalados, facto que tem motivado grande interesse junto da comunidade médica, em particular para o estudo do cérebro. Para o docente do Departamento de Física da FCUL, o galardão atribuído recentemente a Liliana Caldeira é “uma enorme honra” e muito merecido já que o estudo que tem vindo a realizar possibilitou uma melhoria significativa da qualidade das imagens PET. “Foi possível demonstrar uma melhoria significativa da qualidade das imagens PET utilizando conhecimento prévio sobre a anatomia dos pacientes utilizando dados de MRI e processos de reconstrução de imagem desenvolvidos pela Liliana durante o seu doutoramento”, conclui.

Sem planos concretos para o futuro, mas com um desejo claro de continuar a trabalhar na área da investigação do PET/MRI, a próxima etapa passa por concluir com êxito o doutoramento, cuja principal dificuldade inicial passou por encontrar colaboradores em Portugal.

Ana Subtil Simões, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura da FCUL
info.ciencias@fc.ul.pt
Alunos da FCUL no pátio do C6

O “6th SPJ-OCS” realiza-se pela primeira vez em Portugal. Os organizadores do evento acreditam que “este congresso contribui para dar uma imagem do potencial científico de Portugal” nesta área.

Chieko Asakawa and Hironobu Takagi

17 Julho 2012 - 10h30
Anfiteatro da Fundação da FCUL

Chieko Asakawa and Hironobu Takagi

17 Julho 2012 - 10h30
Anfiteatro da Fundação da FCUL

Pormenor de obra artística

Os promotores do FP7 acreditam que “centenas de instituições científicas de toda a União Europeia irão apresentar propostas” e esperam captar novos participantes, nomeadamente pequenas e médias empresas, incrementando dessa forma a competitividade europeia.

Carlos Miguel Farinha, bioquímico docente do DQB e investigador do BioFIG , foi premiado em Junho com o Romain Pauwels Research Award, atribuído pela European Respiratory Society.

 

2ª fase de candidaturas:  15 a 22 de Julho.

O mestrado em Matemática para Professores é uma excelente oportunidade para consolidar,  recordar e aprender muitos temas relacionados com a matemática escolar.

No dia 12 de Julho foram feitas as apresentações de quatro trabalhos feitos no âmbito da disciplina de Projecto em Matemática para o Ensino do Mestrado em Matemática para Professores.

A Universidade de Lisboa e a Fundação Amadeu Dias estão a atribuir bolsas aos alunos de 1º Ciclo de qualquer área do saber, leccionado na Universidade de Lisboa e que já tenham concluído o 1.º ano curricular, ou alunos que frequentem&n

Em 18 anos, o Programa de Estímulo à Investigação premiou 34 jovens investigadores e 19 instituições da Universidade de Lisboa. Na última edição, dos oito premiados, três são jovens cientistas da FCUL. As candidaturas à próxima edição decorrem até 21 de setembro.

Cartaz do Seminário

No dia dia 16 de Julho, pelas 11H00, na sala 6.4.30, realizar-se-á um Seminário organizado pelo Centro de Investigação Operacional com o título 'Lagrangian-Based Branch-and-Bound for Two-Echelon Uncapacitated Facility Location with Single Assignment Cons

Os resultados das experiências ATLAS e CMS divulgados recentemente pelo CERN, também foram apresentados publicamente na FCUL, numa sessão organizada pela professora do Departamento de Física Amélia Maio, a responsável pela participação portuguesa na experiência ATLAS.

Apresentações dos Projectos de Física dia 19 de Julho, às 10h, na sala 8.2.17:

O que faz o profissional que passa os seus dias no laboratório? E quem se dedica a resolver equações ou a estudar animais e plantas? Cinquenta alunos da associação EPIS descobriram as respostas a estas e a outras questões.

Servidor da FCUL

O projeto de reestruturação do Centro de Dados da FCUL, iniciado em junho, deverá estar concluído no próximo mês de setembro.

Duas pessoas fazem uma experiência no laboratório

A Faculdade de Ciências abre as portas dos seus laboratórios a 50 jovens, vindos de diferentes pontos do País, para mais uma edição da “Rota das Vocações de Futuro” da EPIS.

Apesar de ser uma das áreas mais recentes da FCUL, atualmente é uma vertente da ciência portuguesa em franca expansão.

“Um trabalho que reflita sobre o passado de uma instituição, ou o passado da ciência em Lisboa ou em Portugal, é sempre algo de muito importante para repensarmos o nosso trajeto”. A afirmação feita pela historiadora das ciências, Ana Simões, a propósito de um dos muitos projetos em curso é reveladora da importância, que a preservação do património científico tem na sua vida.

Kostas Gavroglu e Ana Simões assinam o primeiro livro “Neither Physics nor Chemistry: A History of Quantum Chemistry” sobre a emergência da disciplina Química Quântica, o pretexto ideal para conversar com a autora portuguesa.

O Grupo Azevedos oferece estágio profissional remunerado a recém licenciado na área da Estatística ou Matemática. Os interessados devem enviar a candidatura para

A edição deste ano d´O Botânico, uma revista propriedade da Associação Íbero-Macaronésica de Jardins Botânicos já se encontra online.

O Centro de Informática migrou todo o sítio antigo para o novo Portal da FCUL.

O Centro de Informática colocou em produção, durante a ultima semana de Maio, um equipamento de rede central na arquitectura de comunicações da FCUL.

Na Licenciatura em Matemática (LM) da FCUL, o leque de opções do 3º ano da LM foi alargado e passou a incluir as seguintes disciplinas, que estarão já disponíveis no ano lectivo de 2012/13:

Páginas