Opinião

Dia Mundial do Solo 2018

Observatório GROW mobiliza comunidades na Europa

Logotipo

Encontrar soluções para o uso mais sustentável da terra e práticas de cultivo de alimentos amigáveis ​​ao clima é fundamental para resolver muitos desafios locais e globais

Imagem cedida por GPL

Gil Penha-Lopes
Imagem cedida por GPL

Num clima em mudança, a saúde do solo é importante. Comunidades em toda a Europa envolvidas no Observatório GROW celebram de uma forma lúdica e participativa a importância deste precioso recurso, através de uma série de eventos e atividades inovadoras no Dia Mundial do Solo 2018.

O Dia Mundial do Solo é celebrado anualmente a 5 de dezembro, como forma de captar a atenção da sociedade para a sua defesa e gestão sustentável. O tema em 2018 é a poluição do solo. A Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, o Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c) e a HortaFCUL associam-se a estas comemorações, com o evento “#GrowSoilHealth: Investigação-Ação Participativa para Regeneração do Solo”.

O Observatório GROW é um projeto europeu financiado pela Comissão Europeia através do programa Horizon 2020. Envolve investigadores e pessoas apaixonadas pela Terra e que pretendem destacar a importância da saúde do solo. Este observatório já estabeleceu GROW Places em nove países europeus, para permitir que as pessoas atuem como cientistas cidadãos, usando sensores de solo de baixo custo, coletando dados que possam ajudar a validar modelos de previsão climática através de satélites. Isso ajudará a prever a frequência e a intensidade de fenómenos climáticos extremos, como secas, inundações e ondas de calor.

Portugal recebeu dois desses nove GROW Places: um na Herdade da Ribeira Abaixo, uma estação de investigação gerida pelo polo de Ciências ULisboa do cE3c, perto de Grândola, no Alentejo, assim como no projeto do Vale da Lama, perto de Lagos, no Algarve. Ambos os projetos já instalaram várias centenas de sensores que permitem a monitorização dos solos, e no Vale da Lama já foi organizado um evento que contou com mais de 20 participantes locais interessados em monitorizar os seus solos assim como iniciar um caminho coletivo para a regeneração dos seus solos e ecossistemas. A entidade que gere os GROW Places em Portugal é o cE3c.

A Herdade da Ribeira Abaixo é neste momento um dos locais escolhidos pelo projeto Life Montado-Adapt, que serve para impulsionar a adaptação dos Montados em Portugal e Espanha, e tem como objetivo atenuar as consequências das alterações climáticas nessas propriedades, melhorando a sua sustentabilidade do ponto de vista económico, social e ambiental. Os sensores do projeto GROW irão permitir monitorizar com elevada qualidade as diferentes estratégias e técnicas de regeneração utilizadas na Herdade assim como a recuperação natural das áreas que não vão ser intervencionadas.

Até agora, os cientistas cidadãos das comunidades GROW implementaram/instalaram 2.000 sensores com o intuito de avaliar a humidade, temperatura e radiação solar do solo nos diferentes GROW Places. No próximo ano deverão ser implementados cerca de 10.000 sensores. Este é considerado o maior levantamento de dados de diversas propriedades do solo na Europa, realizado por cidadãos.

Encontrar soluções para o uso mais sustentável da terra e práticas de cultivo de alimentos amigáveis ​​ao clima é agora fundamental para resolver muitos desafios locais e globais que enfrentamos. O Dia Mundial do Solo coincide com a COP24 - a decorrer neste momento na Polónia – e cujo relatório mais recente do IPCC dá 12 anos para se abordar coletivamente as alterações climáticas, antes que seja tarde demais.

Gil Penha-Lopes, investigador do Departamento de Biologia Vegetal de Ciências ULisboa e do cE3c
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
HortaFCUL em 2017/2018

O grande momento do dia é a sessão solene, que inclui este ano o lançamento do segundo volume dos Professores Cientistas e a inauguração do Quadro de Honra.

Sobre Namoros e Casamentos

Jorge Buescu

Quinta-feira, dia 12 de Abril de 2012, às 18h30, na sala 6.1.36

Vela

Ricardo Leandro é o vencedor da Competição Europeia. O estudante da FCUL apresentou a melhor ideia: um coletor solar térmico de baixo custo, acoplável a um módulo fotovoltaico.

A palestra "O Princípio do Tempo" proferida por Pedro Gil Ferreira é uma das iniciativas do “VII Encontro Ibérico de Cosmologia”, que decorre em abril nas instalações da FCUL.

Jovem usa microscópio

A FCUL estimula a abertura permanente à sociedade civil, promovendo acontecimentos que visam a disseminação de conhecimentos e a interligação com diferentes agentes sociais.

Os vários objectivos do DEGGE: Tudo o que nos define, e tudo o que apoiamos

O ENEI'12 vai realizar-se na FCUL.

ESTRUTURA E GESTÃO DO DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA ANIMAL (DBA)

Apresentação do Departamento

Paleontólogos do MNHN da UL e do GeoFCUL em foco na revista TVmais.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

O DQB e a FCUL acolheram, mais uma vez, a realização de provas semifinais das Olimpíadas de Química Júnior 2012 no sábado, 14 de abril de 2012.

Pessoas estudam numa mesa na biblioteca

“Acho que qualquer aluno consegue ser bom, se tiver uma boa disciplina de trabalho e objetivos concretos”. Quem o diz é Gonçalo Faria da Silva, estudante do 3.º ano de Biologia.

No penúltimo dia de março realiza-se a quinta e última sessão do workshop destinado a preparar os estudantes para a obtenção do 1.º emprego.

 

Alunos da FCUL

A Schlumberger realiza uma sessão de recrutamento em Ciências. As grandes empresas procuram os melhores profissionais. A FCUL apoia a inserção profissional dos seus diplomados.
 

O evento é uma organização conjunta da Norton/Symantec e do mestrado em Segurança Informática do DI-FCUL.

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

Desenho de uma figura masculina

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

Aluna junto a uma das colunas do átrio do C6

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

Desenho de uma figura masculina

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Ontem evocou-se o Dia das Doenças Raras. A fibrose quística é um desses males incomuns. A investigação científica é importante em todos os setores, mas ganha especial sentido em áreas como esta.

Cerca de 20 professores de Ciências da Natureza e Ciências Naturais de nove concelhos portugueses participam na atividade promovida pelo MNHNC-UL a decorrer até abril.

Imagem de um folheto promocional

A FCUL volta a marcar presença no evento, juntamente com outras unidades orgânicas da UL.

Páginas