Futurália

O futuro desenha-se aqui!

Todos os anos, a Futurália atrai milhares de alunos, professores e famílias. Este ano, não foi exceção. Durante quatro dias, grande parte do mundo universitário concentrou-se num único sítio

A troca de informações foi, uma vez mais, o elemento chave desta feira de oportunidades que troca as dúvidas e as curiosidades dos estudantes, professores e encarregados de educação pelos esclarecimentos e informações dos docentes, alunos e funcionários representantes das diferentes instituições universitárias ali presentes.

A FCUL marcou a sua 16.ª presença neste evento, integrada no stand da Universidade de Lisboa, lado a lado com as restantes unidades orgânicas.

Stand da FCUL na Futurália
A média de candidatura é uma das principais perguntas dos candidatos
Fonte GCIC-FCUL

Experiências ao vivo, distribuição de brochuras e brindes e muita animação foram algumas das propostas da Faculdade nesta edição da Futurália. Este ano, com uma novidade agraciada por todos os que passaram pela banca da FCUL, o "Geodino", um simpático e divertido dinossauro geólogo.

Todos os departamentos da FCUL estiveram representados, incluindo a área das Ciências da Saúde e o Observatório Astronómico de Lisboa, a cargo da Reitoria da UL.

Eduardo Fernandes, aluno do 3.º ano do curso de Geologia, colaborou pela 2.ª vez na Futurália e não hesitou na resposta quando questionado sobre a importância do contacto direto que aqui se desenvolve com o público-alvo: “No caso da nossa área, pensa-se que não há saídas e não é verdade… Estamos a tentar melhorar a opinião sobre o curso, estimular o interesse pela Geologia, explicando a quem nos visita que há muita componente prática e que é uma licenciatura completa de quatro anos com saídas profissionais”.

A compor o cenário estiveram montados cerca de 400 expositores. No total, contabilizaram-se 54337 visitantes, dos quais 20063 alunos e 1935 professores provenientes de visitas programadas com a organização. Todos os distritos estiveram representados no evento sendo que as áreas Grande Lisboa e Setúbal tiveram maior expressão, com 46% e 21%, respetivamente. Os números não deixam dúvidas, este ano houve um acréscimo de visitantes em comparação com o ano anterior já que em 2012 a Futurália contou com cerca de 53000 visitantes.

Stand da FCUL na Futurália
O "Geodino", um simpático e divertido dinossauro geólogo, também esteve presente na Futurália
Fonte GCIC- FCUL

Pedro Pereira, André Pinto e Tiago Ferreira, fizeram parte das estatísticas de 2013. Alunos do 12.º ano da Escola Salesiana de Manique, trocaram a informação virtual pela presencial e saíram a ganhar: “Na Internet não sabemos por onde começar e aqui está tudo à mão. Há muito mais informação, é bastante mais fácil do que estar no computador à procura de qualquer coisa que nunca temos a certeza se está ou não correta. No stand da FCUL descobrimos áreas que não sabíamos sequer que existiam e que agora vamos querer pesquisar, já valeu a pena ter vindo. Vamos ter mais informação e hipóteses para ponderar!”.

Empenhados em traçar um rumo frutuoso para os mais novos, foram vários os pais, professores e psicólogos que ficaram esclarecidos depois de conversar com os profissionais da FCUL.

Ermelinda Martins, mãe de Mariana a frequentar o 10.º ano, passou um sábado diferente, por certo proveitoso no que toca à recolha de informações determinantes para o futuro da educanda: “Até agora já conseguimos obter esclarecimentos para a Mariana e também para uma sobrinha que está no 12.º ano através da via profissional. De facto, há imensas opções e é, sem dúvida, uma boa montra já que se conseguem ver coisas que não estávamos à espera ou que não nos apercebíamos e que realmente existem. Saímos daqui pelo menos com um leque de alternativas diferente, saber como chegar até elas e verificar se essa possibilidade é realmente válida ou não”.

A provar que não há idade definida para delinear caminhos, a FCUL recebeu a visita de Mariana Passarinho de 13 anos, a frequentar o 8.º ano no Colégio Lara Vicunha em Vendas Novas: “Vim porque ainda não sei bem o que quero ser, ainda não tenho nenhuma profissão escolhida em específico. Como sou muito indecisa, optei por vir já este ano! Gosto muito de Ciências, aliás, já sei que no 10.º ano vou para esta vertente, mesmo gostando muito de letras”.
 



Empenhados em traçar um rumo frutuoso para os mais novos, foram vários os pais, professores e psicólogos que ficaram esclarecidos depois de conversar com os profissionais da FCUL
Fonte GCIC- FCUL

“A primeira pergunta é sempre qual é a média de candidatura, depois quais são as diferenças entre a Física e a Engenharia Física, no nosso caso em concreto. A grande oportunidade é contactar com todas as possibilidades de candidatura que existem. Damos todas as informações sobre saídas profissionais e as mais-valias dos cursos. Na Física temos folhetos informativos e temos sempre experiências dedicadas às áreas de investigação”, explicou a professora do Departamento de Física, a colaborar na Futurália há cinco anos, Guiomar Evans.

A oferta informativa destinou-se não só ao público do ensino básico e secundário como também às gerações avançadas que puderam também assistir a workshops, conferências, palestras e seminários com o objetivo de maximizar as competências e estimular o empreendedorismo. Neste campo, o TecLabs - Centro de Inovação da FCUL, teve também um papel preponderante através da promoção de um fórum TecLabs que visou inspirar futuros empreendedores.

A informação foi além do plano nacional, existindo entidades estrangeiras a promover o ensino e as oportunidades além-fronteiras, como foi o caso da agência de emprego alemã presente no evento para receber candidaturas para o programa “Job of my life”, que prevê a atribuição de bolsas até 800€, por mês, para os candidatos dos 18 aos 35 anos que queiram estudar na Alemanha.

Em tempos conturbados, pensar hoje no amanhã fez todo o sentido para milhares de alunos e responsáveis educativos nesta que foi a 6.ª edição da maior feira de educação e formação que se realiza em Portugal.

+ Futurália 2013

“Vim procurar cursos, informar-me sobre as médias, ver quais as faculdades que oferecem as melhores oportunidades. A banca da FCUL está organizada, consegui ver logo os cursos que existem. Pretendo seguir Engenharia e Energia do Ambiente ou Química e Bioquímica. Até agora, está tudo em aberto quanto ao futuro!” Maria Silva, aluna da Escola Secundária do Restelo

“Viemos para ter uma ideia geral dos cursos e conseguirmos assim eliminar algumas hipóteses. Como ainda estamos indecisas, viemos conhecer as Faculdades e as opções. Na FCUL ficámos a saber que vai existir o Dia Aberto para visitar a Faculdade o que nos vai dar imenso jeito para ficarmos a conhecer tanto a instituição como o ambiente que ali se vive.” Inês Lopes e Margarida Cortez, alunas da Escola Salesianos do Estoril

“A Futurália é um ótimo local para obter informações de várias entidades. Para os alunos é uma mais-valia na tomada de decisão. É também um importante local de recolha de informação para psicólogos para que possam trabalhar na orientação dos alunos e respetiva sensibilização dos pais.” Miguel Silva, psicólogo

“Estamos a mostrar o que é o nosso curso, já que não é muito conhecido pelos alunos e eles chegam até nós apenas com uma ideia, às vezes de que é o curso em que os alunos que não entram para Medicina vão. Portanto, através dos nossos panfletos e da nossa presença estamos a tentar esclarecer todas as dúvidas das pessoas.” João Jesus, aluno do 2.º ano do curso de Ciências da Saúde da UL

“Normalmente querem saber a média de entrada, saídas profissionais, temas abordados ao longo da licenciatura e se nós, alunos que estamos a fazer o curso, estamos a gostar. Este ano na Futurália temos uma corrida de carros da lego, temos também uma espécie de helicóptero com quatro hélices controlado por hi-fi e um sistema de jogos controlado por gestos. O objetivo é atrair as pessoas e está mesmo a acontecer porque as atividades que aqui temos não se costumam ver noutros sítios.” Carlos Mão de Ferro, aluno do 2.º ano do mestrado de Informática

Raquel Salgueira Póvoas, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura da FCUL
info.ciencias@fc.ul.pt

Os vários objectivos do DEGGE: Tudo o que nos define, e tudo o que apoiamos

O ENEI'12 vai realizar-se na FCUL.

ESTRUTURA E GESTÃO DO DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA ANIMAL (DBA)

Apresentação do Departamento

Paleontólogos do MNHN da UL e do GeoFCUL em foco na revista TVmais.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

O DQB e a FCUL acolheram, mais uma vez, a realização de provas semifinais das Olimpíadas de Química Júnior 2012 no sábado, 14 de abril de 2012.

Pessoas estudam numa mesa na biblioteca

“Acho que qualquer aluno consegue ser bom, se tiver uma boa disciplina de trabalho e objetivos concretos”. Quem o diz é Gonçalo Faria da Silva, estudante do 3.º ano de Biologia.

No penúltimo dia de março realiza-se a quinta e última sessão do workshop destinado a preparar os estudantes para a obtenção do 1.º emprego.

 

Alunos da FCUL

A Schlumberger realiza uma sessão de recrutamento em Ciências. As grandes empresas procuram os melhores profissionais. A FCUL apoia a inserção profissional dos seus diplomados.
 

O evento é uma organização conjunta da Norton/Symantec e do mestrado em Segurança Informática do DI-FCUL.

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

Desenho de uma figura masculina

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

Aluna junto a uma das colunas do átrio do C6

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

Desenho de uma figura masculina

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Ontem evocou-se o Dia das Doenças Raras. A fibrose quística é um desses males incomuns. A investigação científica é importante em todos os setores, mas ganha especial sentido em áreas como esta.

Cerca de 20 professores de Ciências da Natureza e Ciências Naturais de nove concelhos portugueses participam na atividade promovida pelo MNHNC-UL a decorrer até abril.

Imagem de um folheto promocional

A FCUL volta a marcar presença no evento, juntamente com outras unidades orgânicas da UL.

Fotografia com pontos de interrogação

Alunos finalistas aconselham Engenharia da Energia e do Ambiente. Testemunhos de Guilherme Gaspar e Ricardo Leandro.

Fotografia de mesa com cinco pessoas sentadas, na Reitoria da UL

A rede pretende formalizar colégios doutorais em áreas transversais. Opinião de Maria Amélia Martins-Loução.

Fotografia de pessoas sentadas num dos anfiteatros da FCUL

A iniciativa acontece a 17 de março e é organizada pelos Departamentos de Física e de Informática.

Fotografia de Dois voluntários, sentados junto a uma banca no átrio do C5

Em fevereiro estão abertas inscrições para a admissão de novos voluntários.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

Páginas