Entrevista com… Ana Margarida Fortes

Bioatividade de vinhos monocasta

Ana Margarida Fortes, investigadora auxiliar do Departamento de Biologia Vegetal no âmbito do programa Ciência 2008 e do centro BioFIG, respondeu à “crescente procura mundial por alimentos com compostos de atividade medicinal com relevância na prevenção de diferentes patologias”, através da identificação da bioatividade de vinhos monocasta produzidos em Portugal.

O trabalho desenvolvido, traduzido no artigo “Vinhos tintos atenuam a produção do fator de necrose tumoral α em linha celular humana de linfoma histiocítico: um estudo baseado em espectroscopia de RMN e quimiometria”, é o 22.º artigo publicado pela investigadora, o 2.º na revista científica de Ciências da Saúde, "Food Chemistry".

Neste trabalho, as castas escolhidas, por serem utilizadas em vinhos portugueses de qualidade superior, foram a Touriga Nacional e a Aragonês. No desenvolvimento da investigação estiveram envolvidas duas empresas do sector vinícola, Plansel e Esporão. João Roquette, administrador delegado da empresa Esporão, deu conta da importância do trabalho desenvolvido pela cientista, "achamos que todo o tipo de investigação científica que possa contribuir para encontrar soluções para doenças é positivo, sobretudo explorando os benefícios do vinho, produto muito querido e que está na base da atividade do Esporão". 
Fique a saber mais sobre o trabalho desta cientista na entrevista a seguir apresentada e ainda no perfil da cientista.

Ana Margarida Fortes
"A metodologia apresentada pode ser utilizada para determinar outras bioatividades associadas ao vinho ou a outros alimentos sem uso de métodos laboriosos", reforça a investigadora sobre a investigação desenvolvida
Fonte Imagem cedida por Ana Margarida Fortes

Em que contexto surge a investigação “Vinhos tintos atenuam a produção do fator de necrose tumoral α em linha celular humana de linfoma histiocítico: um estudo baseado em espectroscopia de RMN e quimiometria”?

Ana Margarida Fortes (AMF) - Surge no contexto de uma procura mundial cada vez mais agressiva por alimentos que apresentam compostos com atividade medicinal com relevância na prevenção de determinadas patologias tais como o cancro e a arteriosclerose.

Como explica o efeito de necrose tumoral? E a linha celular humana de linfoma histiocítico?

AMF - O fator de necrose tumoral que mata as células cancerígenas pode ter um efeito localizado benéfico mas quando produzido em grande quantidade pode levar à toxicidade sistémica.

O linfoma do tipo histiocítico é um tipo de cancro muito agressivo que se caracteriza por uma proliferação anómala de células do tipo histiócitos, derivadas dos glóbulos brancos.

Em que consiste a técnica de espectroscopia de RMN?

AMF - Espectroscopia de ressonância magnética nuclear, mais conhecida como espectroscopia NMR ou ainda espectroscopia de RMN, é uma técnica que explora as propriedades magnéticas de certos núcleos atómicos para determinar propriedades físicas ou químicas de átomos ou moléculas nos quais eles estão contidos.

Qual o objetivo primordial do trabalho?

AMF - Identificar a bioatividade de vários vinhos monocasta produzidos em Portugal.

Qual o seu carácter inovador?

AMF - O uso de processos de extracção simples para avaliação de bioactividade de alimentos.

 Que processos de extração foram, então, utilizados?

AMF - Trata- se da extracção em fase sólida que é uma técnica simples que permite a extracção selectiva de analitos a partir de amostras complexas após passagem sobre uma coluna.

Que conclusões pincipais foram retiradas?

AMF - Os vinhos engarrafados mais recentemente apresentam maior capacidade de atenuar a actividade do factor de necrose tumoral α. Entre as castas estudadas a Touriga Nacional e a Aragonês podem ser consideradas as mais bioactivas. Compostos fenólicos como quercetina, ácido caftárico e catequina são os que mais influenciam esta bioactividade dos extractos de vinhos.

+ Sobre as Castas Touriga Nacional e Aragonez

Touriga Nacional

- Cultivada nas regiões Dão, Douro, Alentejo;

- Casta de pouca produção, já que tem cachos pequenos;

- Os seus bagos concentram bastante açúcar, cor e aromas;

- Vinhos produzidos ou misturados com esta casta são muito equilibrados, alcoólicos e com boa capacidade de envelhecimento.

Aragonez

- Originária de Espanha, sendo conhecida neste país por “Tempranillo”;

- Na região do Douro, assume o nome “Tinta Roriz”;

- Cultivada no Douro, Dão, Ribatejo e Estremadura;

- Casta que se adapta facilmente a diferentes solos e climas;

- Os vinhos produzidos ou misturados com esta casta têm um elevado teor alcoólico, são de baixa acidez e indicados para envelhecer. São também bastante resistentes à oxidação.

Fonte: Portal Infovini – Portal do Vinho Português

Para o trabalho desenvolvido, porque foram escolhidas as castas “Touriga Nacional” e “Aragonês”? Quais as suas características?

AMF - Foram escolhidas por serem muito utilizadas em vinhos portugueses de qualidade superior. Dadas as suas qualidades excepcionais, são usadas em vinhos monocasta. Ambas produzem vinhos muito aromáticos. A casta Aragonês apresenta um rendimento elevado enquanto que a casta Touriga Nacional tem rendimentos reduzidos.

Que importância assume este estudo para o meio científico em que se insere?

AMF - A metodologia seguida pode ser aplicada à detecção da bioactividade de outros alimentos.

Quais as principais dificuldades sentidas ao longo da sua conceção?

AMF - Não foram sentidas dificuldades, uma vez que o processo de obtenção das várias fracções do extractos já tinha sido optimizado no âmbito de um projecto internacional.

Que importância assume para o seu percurso académico e/ou profissional?

AMF - Permite-me enverendar pelas aplicações medicinais do consumo de uvas e vinho como complemento à actividade principal que visa investigar a complexidade dos fatores que determinam as características do bago de Vitis vinifera no sentido de obter melhor qualidade de produção e maior controlo sobre a mesma. Em última análise, pretendo fazer investigação aplicada, em particular na área da Biotecnologia Vegetal, que possa contribuir para a sociedade e para a economia do país.

Que outras aplicações futuras poderá ter?

AMF - A metodologia apresentada pode ser utilizada para determinar outras bioatividades associadas ao vinho ou a outros alimentos sem uso de métodos laboriosos.

Profissionalmente, tem já planos para outros projetos/estudos?

AMF - Sim, pretendo determinar, num futuro próximo, de que forma a qualidade das uvas e do vinho feito com a casta Trincadeira é afectada pela infecção dos bagos com o fungo Botrytis cinerea.

Raquel Salgueira Póvoas, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura da FCUL
info.ciencias@fc.ul.pt
Jovem usa microscópio

A FCUL estimula a abertura permanente à sociedade civil, promovendo acontecimentos que visam a disseminação de conhecimentos e a interligação com diferentes agentes sociais.

Os vários objectivos do DEGGE: Tudo o que nos define, e tudo o que apoiamos

O ENEI'12 vai realizar-se na FCUL.

ESTRUTURA E GESTÃO DO DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA ANIMAL (DBA)

Apresentação do Departamento

Paleontólogos do MNHN da UL e do GeoFCUL em foco na revista TVmais.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

O DQB e a FCUL acolheram, mais uma vez, a realização de provas semifinais das Olimpíadas de Química Júnior 2012 no sábado, 14 de abril de 2012.

Pessoas estudam numa mesa na biblioteca

“Acho que qualquer aluno consegue ser bom, se tiver uma boa disciplina de trabalho e objetivos concretos”. Quem o diz é Gonçalo Faria da Silva, estudante do 3.º ano de Biologia.

No penúltimo dia de março realiza-se a quinta e última sessão do workshop destinado a preparar os estudantes para a obtenção do 1.º emprego.

 

Alunos da FCUL

A Schlumberger realiza uma sessão de recrutamento em Ciências. As grandes empresas procuram os melhores profissionais. A FCUL apoia a inserção profissional dos seus diplomados.
 

O evento é uma organização conjunta da Norton/Symantec e do mestrado em Segurança Informática do DI-FCUL.

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

Desenho de uma figura masculina

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

Aluna junto a uma das colunas do átrio do C6

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

Desenho de uma figura masculina

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Ontem evocou-se o Dia das Doenças Raras. A fibrose quística é um desses males incomuns. A investigação científica é importante em todos os setores, mas ganha especial sentido em áreas como esta.

Cerca de 20 professores de Ciências da Natureza e Ciências Naturais de nove concelhos portugueses participam na atividade promovida pelo MNHNC-UL a decorrer até abril.

Imagem de um folheto promocional

A FCUL volta a marcar presença no evento, juntamente com outras unidades orgânicas da UL.

Fotografia com pontos de interrogação

Alunos finalistas aconselham Engenharia da Energia e do Ambiente. Testemunhos de Guilherme Gaspar e Ricardo Leandro.

Fotografia de mesa com cinco pessoas sentadas, na Reitoria da UL

A rede pretende formalizar colégios doutorais em áreas transversais. Opinião de Maria Amélia Martins-Loução.

Fotografia de pessoas sentadas num dos anfiteatros da FCUL

A iniciativa acontece a 17 de março e é organizada pelos Departamentos de Física e de Informática.

Fotografia de Dois voluntários, sentados junto a uma banca no átrio do C5

Em fevereiro estão abertas inscrições para a admissão de novos voluntários.

Páginas