Sara Silva vence EvoStar Award 2018

Última Revisão —
Sara Silva

Sara Silva é a mais jovem investigadora a ser distinguida com este prémio, atribuído pelo EvoStar desde 2006

Marco Nobile

Sara Silva, investigadora do Departamento de Informática, do Agent and Systems Modelling Group do BioISI – Instituto de Biosistemas e Ciências Integrativas e investigadora convidada do grupo ECOS-CISUC da Universidade de Coimbra, ganhou o EvoStar Award 2018, um galardão que reconhece a qualidade e o impacto mundial do trabalho desenvolvido ao longo da sua carreira, na área da computação evolucionária.

Sara Silva é a mais jovem investigadora a ser distinguida com este prémio, atribuído pelo EvoStar, um acontecimento anual, iniciado em 1998 e que engloba diversas conferências internacionais na área da computação evolucionária. Os primeiros portugueses a serem distinguidos com este prémio foram Ernesto Costa, em 2009, e Penousal Machado, em 2016. O prémio existe desde 2006.

“A computação evolucionária é um conjunto de métodos de Inteligência Artificial que se inspiram nos princípios Darwinistas de seleção natural para encontrar soluções para problemas complexos que outros métodos não conseguem resolver.”
Sara Silva

Ficou surpreendida com o prémio?

Sara Silva (SS) - Bom, eu sabia que era possível recebê-lo um dia, mas não o esperava já este ano.

Porquê?

SS - Este prémio distingue o trabalho feito ao longo de todo o percurso científico, e os galardoados até recebem a designação informal de "EvoCrocs". Sinto-me demasiado nova para ser considerada um crocodilo!

O que significa para si esta distinção?

SS - Na verdade eu já sentia o reconhecimento dentro da comunidade, há muito tempo, mas devo confessar que o prémio sabe muito bem, pois é uma distinção mais "oficial" e mais visível para o exterior. Espero que este prémio me ajude a conseguir algum financiamento para continuar a fazer investigação.

Quais foram as reações dos pares?

SS - Foram boas, "muitos parabéns", "foi bem merecido", etc.. É normal de vez em quando alguém receber um prémio. Trabalho rodeada de pessoas muito competentes.

Que balanço faz do Evostar 2018?

SS - O EvoStar é sempre um evento muito agradável, todos os anos. O ambiente científico e social é excelente, e por isso esforço-me por ir todos os anos.

Quem é a Sara Silva?

SS - É daquelas pessoas que teve a sorte de saber desde muito cedo o que queria fazer na vida: Inteligência Artificial. Tenho conseguido ser investigadora, teimosamente, desde que me licenciei em 1995, sempre a saltar de bolsa em bolsa e de contrato em contrato. Tenho também a minha outra vida, a de mãe de três crianças, com 12, 6 e 2 anos. Não me posso queixar de monotonia!

Que planos tem para o futuro (curto prazo)?

SS - Continuar a submeter candidaturas, de projetos, e para contratos de investigação. O meu contrato de trabalho atual termina já no final de 2018, e isso preocupa-me muitíssimo. Este ano vou atirar-me também às bolsas ERC (European Research Council), tenho de tentar tudo. Adoraria ter recursos e estabilidade para formar uma equipa - ideias de trabalho não me faltam!

Ana Subtil Simões, Área de Comunicação e Imagem de Ciências
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

Seminário "Serendipity and The Ups and Downs of Synthesis", apresentado pelo Prof.

Olho verde

Palestras, visitas, exposições e muitas experiências são algumas das atividades previstas.

Pormenor da capa do livro

O livro está à venda pelo valor de €18,40, no Atendimento Geral, sito no edifício C5, piso 3.

Anfiteatro

"As Jornadas tiveram um balanço bastante positivo (...) elucidaram e esclareceram algumas dúvidas importantes para os estudantes (...) ", conclui a Comissão de Curso de Engenharia Geográfica.

Museu do Quartzo é inaugurado e recebe o nome de Galopim de Carvalho, professor jubilado do Departamento de Geologia.

Céu com nuvens escuras

As candidaturas à oficina de formação terminam a 21 de maio. As sessões realizam-se às terças e quintas-feiras, entre as 17h30 e as 20h30.

A exposição “O Cálculo de ontem e de hoje”, elaborada pelo Departamento de Matemática em colabora&

Lâmpada

Estudantes de Engenharia Biomédica e Biofísica da FCUL promovem reunião especializada. O Ne2b2 existe desde outubro de 2008.

Luzes

Pela primeira vez a Reitoria da UL abre as suas portas aos estudantes da cidade, organizando um evento noturno para alunos dos ensinos universitário e secundário.

A exposição está a partir de 26 de Abril no Museu Nacional de História Natural e da Ciência.

As provas de doutoramento em Biologia, especialidade de Microbiologia, da Mestre Egídia Maria Valente de Azevedo realizam-se no próximo dia 26 de Abril, pelas 10h:30 na Sala de Actos da

O grande momento do dia é a sessão solene, que inclui este ano o lançamento do segundo volume dos Professores Cientistas e a inauguração do Quadro de Honra.

Sobre Namoros e Casamentos

Jorge Buescu

Quinta-feira, dia 12 de Abril de 2012, às 18h30, na sala 6.1.36

Vela

Ricardo Leandro é o vencedor da Competição Europeia. O estudante da FCUL apresentou a melhor ideia: um coletor solar térmico de baixo custo, acoplável a um módulo fotovoltaico.

A palestra "O Princípio do Tempo" proferida por Pedro Gil Ferreira é uma das iniciativas do “VII Encontro Ibérico de Cosmologia”, que decorre em abril nas instalações da FCUL.

Jovem usa microscópio

A FCUL estimula a abertura permanente à sociedade civil, promovendo acontecimentos que visam a disseminação de conhecimentos e a interligação com diferentes agentes sociais.

Os vários objectivos do DEGGE: Tudo o que nos define, e tudo o que apoiamos

O ENEI'12 vai realizar-se na FCUL.

ESTRUTURA E GESTÃO DO DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA ANIMAL (DBA)

Apresentação do Departamento

Paleontólogos do MNHN da UL e do GeoFCUL em foco na revista TVmais.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

O DQB e a FCUL acolheram, mais uma vez, a realização de provas semifinais das Olimpíadas de Química Júnior 2012 no sábado, 14 de abril de 2012.

Pessoas estudam numa mesa na biblioteca

“Acho que qualquer aluno consegue ser bom, se tiver uma boa disciplina de trabalho e objetivos concretos”. Quem o diz é Gonçalo Faria da Silva, estudante do 3.º ano de Biologia.

No penúltimo dia de março realiza-se a quinta e última sessão do workshop destinado a preparar os estudantes para a obtenção do 1.º emprego.

 

Páginas