GRAVITY

“A missão aos telescópios foi cheia de emoções”

Investigador do CENTRA Ciências ULisboa e professor da FEUP mediu colunas de matéria das “estrelas bebé”

Pormenor da visão artística da observação da "estrela bebé"

A “estrela bebé” que foi estudada nesta observação (aqui um pormenor dessa visão artística) é umas das mais próximas do planeta Terra e encontra-se na constelação da Hidra, a maior constelação no céu visível no hemisfério Sul

Mark A. Garlick

Pela primeira vez foi possível observar como é que uma “estrela bebé” adquire massa até chegar à sua massa final. Arcos de campo magnético ligam a “estrela bebé” ao disco circundante e a massa flui.

Os resultados desta observação encontram-se publicados na revista Nature. O artigo “A measure of the size of the magnetospheric accretion region in TW Hydrae” resulta de uma colaboração no âmbito do GRAVITY, um instrumento desenvolvido por um consórcio internacional e do qual fazem parte os professores da Ciências ULisboa e da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, integrados num dos grupos do Centro de Astrofísica e Gravitação (CENTRA) - António Amorim, Paulo Garcia e Mercedes Filho.

A equipa portuguesa participou na conceção, design, montagem, testes, casos científicos, verificação e implementação deste instrumento, bem como nos pipelines de análise dos dados, aspetos que permitiram esta observação.

Paulo Garcia
Paulo Garcia esteve no telescópio, no Observatório do Paranal, no Chile e mediu as colunas de matéria que formam as “estrelas bebé”
Imagem cedida por PG

Paulo Garcia também esteve no telescópio, no Observatório do Paranal, no Chile e mediu as colunas de matéria que formam as “estrelas bebé”. É nos discos circundantes que se formam planetas. “O nosso sistema solar passou por um processo semelhante há cinco mil milhões de anos”, conta Paulo Garcia acrescentando que “a missão aos telescópios foi cheia de emoções. Nas noites anteriores à medição as condições meteorológicas estavam complicadas. O pôr-do-sol era espetacular, mas não se conseguia medir. Na noite em que conseguimos foi uma enorme excitação detetar um sinal. À medida que o tempo passava e acumulávamos mais medições vimos que o sinal era mesmo real e que estava presente em vários telescópios ao mesmo tempo”.

A equipa responsável por esta observação reúne mais de 70 cientistas e espera agora continuar a observar os “berços e as estrelas bebés” com características distintas, com o intuito de compreender os mecanismos que determinam o estado final dessas estrelas.

A “estrela bebé” que foi estudada nesta observação é umas das mais próximas do planeta Terra e encontra-se na constelação da Hidra, a maior constelação no céu visível no hemisfério Sul.

Esta investigação recorreu à interferometria, uma tecnologia de medição que combina vários telescópios. “Na prática cria-se um supertelescópio cujo tamanho é da ordem das separações entre os telescópios. Este supertelescópio permite ver detalhes dezenas de vezes mais finos do que um telescópio isolado”, explica Mercedes Filho, acrescentando que “a participação portuguesa em projetos como o Gravity demonstra a nossa capacidade para contribuir para grandes projetos internacionais, tanto do ponto de vista científico, como também do ponto de vista de engenharia”.

Por sua vez, António Amorim, refere que este estudo parece indicar que o magnetismo estelar contribui para criar uma região que para a migração dos planetas e que futuras medições com o GRAVITY permitirão explorar esta questão em aberto. “O telescópio Kepler detetou uma enorme população de planetas muito perto da estrela central, em contraste com o sistema solar. Ainda não se sabe como esses planetas se acumularam nessa região”, conclui.

Ana Subtil Simões, Área de Comunicação e Imagem Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Vários círculos com várias cores

A reunião de entrada livre e sujeita a prévia inscrição inclui sessões plenárias e workshops sob o tema genérico “Prosseguir a excelência, promovendo as competências da UL”.

Produtos alimentares

“Partilhar o que se tem pode ser um convite a algum sacrifício – mas a solidariedade não pode ser só um sentimento, tem de ser um compromisso de ação”, refere Graça Vieira, professora aposentada da FCUL, a propósito da campanha "Vamos dar com o coração".

Plantas em vasos

Hoje é um dia fascinante. Dia de nos fascinarmos com as plantas, com a sua beleza, com o que nos dão, e nos possibilitam – a vida tal como a conhecemos.

Flor sujeita a tratamento para expressão de um gene

Nesta época do ano, não há nada que mais nos descanse o espírito como um campo repleto de cores: branco, amarelo, lilás, vermelho, com flores de diferentes tamanhos e odores.

Seminário do DF

Anúncio de Seminário do DF

Encontra-se aberto concurso para a atribuição de 1 (uma) Bolsa de Investigação, no âmbito do projecto de investigação “Erro de não-resposta nas sondagens telefónicas com telemóveis: causas, efeitos e correcçã

Para marcar uma visita ao novo lugar destinado ao estudos das ciências e das artes basta telefonar ou enviar um email.

Fascination of Plants Day - 18 de maio de 2012.

A reportagem multimédia realizada no âmbito da UL Open Night inclui declarações de Sofia Cruz, coordenadora do Núcleo de Comunicação da Reitoria da Universidade de Lisboa (RUL), Isabel Tadeu, coordenadora do Núcleo

A ação de voluntariado acontece entre 26 e 27 de maio. Inscreva-se até dia 18 de maio, através do site UL Alimenta esta Ideia.

 

Anfiteatro da FCUL

Miguel Yus, professor da Universidade de Alicante, recebe o galardão na primeira de cinco conferências proferidas pelo premiado em Portugal.

A Direção de Marketing e Comunicação da RTP oferece estágio remunerado na Área de Audiências e Estudo de Mercado a alunos recém licenciados ou mestrandos em Matemática A

A exposição "O Cálculo de Ontem e de Hoje" está, agora, disponível em versão itinerante.

De 3 a 28 de Maio está patente na "Academia Sénior da Cruz Vermelha Portuguesa-Delegação de Lisboa".

Seminário "Serendipity and The Ups and Downs of Synthesis", apresentado pelo Prof.

Olho verde

Palestras, visitas, exposições e muitas experiências são algumas das atividades previstas.

Pormenor da capa do livro

O livro está à venda pelo valor de €18,40, no Atendimento Geral, sito no edifício C5, piso 3.

Anfiteatro

"As Jornadas tiveram um balanço bastante positivo (...) elucidaram e esclareceram algumas dúvidas importantes para os estudantes (...) ", conclui a Comissão de Curso de Engenharia Geográfica.

Museu do Quartzo é inaugurado e recebe o nome de Galopim de Carvalho, professor jubilado do Departamento de Geologia.

Céu com nuvens escuras

As candidaturas à oficina de formação terminam a 21 de maio. As sessões realizam-se às terças e quintas-feiras, entre as 17h30 e as 20h30.

A exposição “O Cálculo de ontem e de hoje”, elaborada pelo Departamento de Matemática em colabora&

Lâmpada

Estudantes de Engenharia Biomédica e Biofísica da FCUL promovem reunião especializada. O Ne2b2 existe desde outubro de 2008.

Luzes

Pela primeira vez a Reitoria da UL abre as suas portas aos estudantes da cidade, organizando um evento noturno para alunos dos ensinos universitário e secundário.

A exposição está a partir de 26 de Abril no Museu Nacional de História Natural e da Ciência.

As provas de doutoramento em Biologia, especialidade de Microbiologia, da Mestre Egídia Maria Valente de Azevedo realizam-se no próximo dia 26 de Abril, pelas 10h:30 na Sala de Actos da

Páginas