Projeto INTERPHENO pretende construir protótipo de fenotipagem

Entrevista a Jorge Marques da Silva

Fotografia do setup experimental

Montagem experimental para medição da refletância espectral em folhas de milho (Zea mays)

Margarida Calejo Pires

Sabe o que é fenotipar e por que razão é importante? De acordo com o comunicado de imprensa emitido recentemente pela Faculdade, fenotipar significa obter dados, sistemáticos e estruturados, preferencialmente quantitativos, sobre a estrutura e o modo de funcionamento das plantas, algo que deverá ligar o genótipo à performance agrícola, potenciando o melhoramento de culturas agrícolas e florestais.

Na entrevista que se segue, Jorge Marques da Silva, professor do Departamento de Biologia Vegetal, membro da COST Action FA1306, que chegou agora ao fim, faz um balanço da rede transeuropeia e dá-nos a conhecer o projeto INTERPHENO e que poderá ser o primeiro passo para a constituição de uma rede nacional de fenotipagem.

Jorge Marques da Silva
Jorge Marques da Silva
Fonte Vanda Silva

A Food and Agriculture (FA) COST Action FA1306, iniciada em 2014, terminou em maio de 2018. Que balanço faz da participação da Faculdade nesta rede transeuropeia?

Jorge Marques da Silva (JMS) - Esta, como todas as ações COST, teve uma estrutura aberta: houve uma comissão responsável pela gestão da ação, que incluiu representantes de todos os países aderentes (por Portugal, para além de mim, integrou o professor Miguel Costa, do Instituto Superior de Agronomia e a professora Carla Pinheiro, da NOVA), mas os participantes da rede foram todos aqueles que frequentam os cursos, integraram as missões científicas de curta duração ou estiveram presentes nas reuniões científicas que organizámos. Portugal destacou-se pela dinâmica da sua participação, e houve vários membros da FCUL – em particular, estudantes de doutoramento do BioSys – que participaram em várias iniciativas da ação. Além disso, a ação serviu também para que se continuasse a consolidar, em Portugal, uma comunidade de cientistas interessados na fenotipagem de plantas, e a nossa participação consolida o papel da FCUL nessa comunidade.

Portugal é um dos países mais ativos da Phenomen-ALL, no entanto, ainda não tem uma rede nacional de fenotipagem. Porquê?

JMS - Por várias razões, mas sobretudo por não existirem em Portugal plataformas de fenotipagem de alto débito. As redes nacionais e transnacionais têm-se organizado em torno desses equipamentos de alta tecnologia. Um conjunto alargado de instituições, liderado pelo ITQB/NOVA, submeteu, há alguns anos, uma candidatura para contemplar uma plataforma de fenotipagem no Roteiro Nacional de Infraestruturas de Investigação, que não obteve financiamento. Em Portugal, como disse, há uma comunidade científica interessada em fenotipagem de plantas, com assinalável know-how, como o atestam as publicações de âmbito internacional que temos produzido, mas que recorre sobretudo a instrumentação ligeira, operada manualmente, que possibilita apenas uma fenotipagem de baixo débito, isto é, incapaz de processar um grande número de exemplares. Mas creio que, concluída esta ação – e tirando partido também da recente aprovação, pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, do projeto INTERPHENO, uma iniciativa do BioISI, que pretende construir um protótipo de fenotipagem – estarão reunidas as condições para avançarmos para a constituição de uma rede nacional.

 Na sua opinião, Portugal deve desenvolver recursos próprios nesta área e que permitirão participar em colaborações internacionais como parceiro plenamente capacitado. O que falta fazer para que isso aconteça?

JMS - A European Plant Phenotyping Network 2020 e o projeto EMPHASIS, em constituição, pretendem vir a oferecer serviços de fenotipagem de alto débito a investigadores de toda a Europa. Isso é, naturalmente, muito positivo, permitindo-nos aceder a tecnologias que não possuímos. Mas, estrategicamente, penso que não interessa a Portugal remeter-se a um papel de mero consumidor de tecnologia: temos recursos suficientes – inclusivamente na ULisboa – para participarmos ativamente no desenvolvimento desta tecnologia emergente. Não se trata de duplicar infraestruturas, mas antes de agir numa perspetiva de complementaridade. Em particular, estou convicto de que nos podemos individualizar através da incorporação da inteligência artificial no processo de fenotipagem, que é relativamente incipiente nas plataformas europeias já em uso. Para que isto seja possível, falta, sobretudo, vontade política e, concomitantemente, financiamento. O projeto INTERPHENO, que referi acima, poderá ser um primeiro passo na direção certa.

Ana Subtil Simões, Área de Comunicação e Imagem de Ciências
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Logotipo da inicativa Programa Alimentação UL

O Menu Estudante custa 2,40€ e inclui sopa, prato principal, sobremesa, pão e bebida. A partir de fevereiro o Espaço Estudante, localizado no edifício C6, também vai dispor de micro-ondas permitindo dessa forma o aquecimento de refeições.

Ester Luísa Rodrigues Dias, professora jubilada do extinto Departamento de Educação da FCUL, faleceu no dia 11 de fevereiro de 2013.

As ações de formação e de sensibilização em segurança e saúde do trabalho procuram divulgar conhecimentos teóricos e práticos de maneira a prevenir acidentes de trabalho e doenças profissionais, permitindo também  intervenções eficazes e eficientes em casos de emergência.

Sala de aula com alunos sentados e tomando notas

"Os estudantes da FCUL, incluindo os estudantes de licenciatura, dispõem do background e conhecimentos certos para participar nestes módulos", esclarece Nathalie Gontier, coordenadora do laboratório AppEEL e das respetivas Escolas de Inverno e de Verão.

Rosto de Vera Carvalho

As inscrições para o programa Erasmus terminam a 10 de fevereiro. Se tens interesse neste programa de mobilidade conhece a história de Vera Carvalho, aluna Erasmus na Dinamarca.

Pormenor de obra de arte

Para os fundadores do AppEEL, este laboratório pode ser considerado o primeiro centro no mundo a reunir investigadores que estudam a evolução sociocultural a partir das teorias que formam parte da Síntese Expandida.

 

O Departamento de Matemática recebeu ontem, dia  4 de Fevereiro, cerca de 70 alunos (9º ano) do  Agrupamento de Escolas D. Miguel de Almeida - Abrantes.

Entre os empregos mais bem pagos contam-se os que estão ligados às engenharias.

Capa

Esta coleção de Livros Brancos foi organizada pela META-NET, uma rede de excelência parcialmente financiada pela Comissão Europeia, que levou a cabo uma análise dos recursos e tecnologias da linguagem atualmente disponíveis. A análise abordou as 23 línguas oficiais europeias assim como outras línguas importantes na Europa a nível nacional e regional. 

O Prémio João Branco é uma iniciativa conjunta da Universidade de Aveiro e da família do designer Jo

Dia 4 Fevereiro 2013 – 14:00h às 19:30h (Sala 2.2.15)

Primeiro plenário do IPBES

Grupo liderado por Henrique Miguel Pereira, investigador do Centro de Biologia Ambiental da FCUL, submete à apreciação da comunidade científica o desenvolvimento de um sistema de monitorização da biodiversidade baseado num conjunto de variáveis essenciais.

Rosto de Maria Antónia Amaral Turkman

“Ao longo dos últimos dois séculos a Estatística foi indispensável em confirmar muitas das maiores descobertas científicas e inovações da humanidade, tais como a partícula bosão de Higgs e a Revolução Verde na agricultura”, declaram Daniel Paulino, presidente da Sociedade Portuguesa de Estatística e Maria Antónia Amaral Turkman, coordenadora do CEAUL.

Dois artigos -- contando com docentes e investigadores do GeoFCUL no seu elenco de autores -- assinalados no “TOP 25 Hottest Papers” de Abril-Junho de 2011 da revista Journal of South American Earth Studies (Sciencedirect / Elsevier).

Henrique Leitão foi eleito membro efetivo da Académie International d'Histoire des Sciences, pela relevância da sua carreira e produção intelectual. Para o historiador das ciências foi uma “honra enorme” receber a distinção, “a maior ambição de qualquer estudioso ou cientista”.

Proposal for a REGULATION OF THE EUROPEAN PARLIAMENT AND OF THE COUNCIL.

Laying down the rules for the participation and dissemination in 'Horizon 2020 – the Framework Programme for Research and Innovation (2014-2020).

EUA represents over 850 universities and university associations across 47 European countries. Its highly diverse membership covers the full spectrum of universities participating in European research programmes.

Vai realizar-se de 18 a 20 de Março de 2013, em honra do Professor Ross Leadbetter, o "Symposium on Recent Advances in Extreme Value Theory ".

Face de Maria Amélia Martins-Loução

O Flora-On sistematiza informação fotográfica, geográfica, morfológica e ecológica de todas as espécies de plantas vasculares autóctones ou naturalizadas listadas para a flora de Portugal. Atualmente, através deste portal acede a 164 famílias, 836 géneros e 2991 espécies.

Cortejo académico na Aula Magna

A cerimónia de abertura do ano letivo de 2012/2013 marca uma nova etapa do ensino superior público.
Exegi monumentum aere perennius - Ergui um monumento mais duradouro que o bronze.
Da nova Universidade de Lisboa vê-se o mundo...

Páginas