Página Pessoal

Jorge Miguel Luz Marques da Silva

Contactos

Departamento de Biologia Vegetal

Sala/Gabinete 2.4.02
Ext. Principal 22402
Telefone Direto 21750000
Email jmlsilva@ciencias.ulisboa.pt

Carreira Docente Universitário
Categoria Professor Auxiliar

Indicadores

ResearcherID
Orcid
Google Scholar

Palavras Chave

Keywords


Currículo Resumido

Jorge M. L. Marques da Silva licenciou-se em Biologia Vegetal Aplicada pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, em 1988. Em 1999 obteve o grau de Doutor em Biologia (Fisiologia e Bioquímica) pela Universidade de Lisboa, passando a exercer, até à atualidade, as funções de Professor Auxiliar no Departamento de Biologia Vegetal da Faculdade de Ciências, integrando igualmente o Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (BioISI). A sua principal área de investigação e ensino é a Fisiologia Vegetal, particularmente a Fotossíntese, com ênfase no estudo dos processos fisiológicos em situações de stresse, nomeadamente de deficit hídrico. Tem aplicado e desenvolvido tecnologias de monitorização não-intrusiva do estado fisiológico de organismos vegetais, em particular as ligadas à medição in vivo de fluorescência da clorofila a, numa perspetiva de aplicação em processos de fenotipagem de alto débito. Leciona na área da Fisiologia Vegetal e da Fisiologia do Stresse. Enquanto técnico e investigador esteve envolvido de forma diversa em processos de Avaliação de Impacte Ambiental e de Ordenamento do Território. Interessa-se pelas relações entre Ciência e Sociedade, incluindo a História, Filosofia e Sociologia da Ciência. Este seu interesse levou-o a envolver-se na dinamização do ensino e debate de temas bioéticos na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, onde tem sido o docente responsável pela disciplina de Bioética. Nesta área, tem-se interessado sobretudo pelos aspetos ambientais, sendo sócio fundador e Vice­Presidente da Sociedade de Ética Ambiental. Foi membro do Conselho Nacional de Educação, tendo integrado a sua Comissão Coordenadora. Desde dezembro de 2015, é presidente da Sociedade Portuguesa de Fisiologia Vegetal.