TURISMAT - O Papel das Ciências Matemáticas no Turismo Sustentável

Edifício Caleidoscópio, Lisboa

Pode a matemática ajudar a resolver os problemas do Turismo? Com o intuito de enfatizar o papel fundamental das ciências matemáticas no desenvolvimento da atividade turística em Portugal e demonstrar algumas aplicações da matemática na prática de turismo sustentável, o Centro de Matemática, Aplicações Fundamentais e Investigação Operacional, o Centro de Estatística e Aplicações, o Departamento de Estatística e Investigação Operacional​ e o Departamento de Matemática da FCUL, o Comité UNESCO Matemática do Planeta Terra e o Museu Nacional de História Natural e da Ciência da Universidade de Lisboa, organizam as jornadas da matemática TURISMAT - O Papel das Ciências Matemáticas no Turismo Sustentável.

A organização convida todos os matemáticos e todos os cidadãos preocupados a participar nesta reflexão sobre os problemas do turismo e a refletir sobre o papel da matemática na sua resolução. Participe! A entrada é livre.

Nota: A sessão de 60 Minutos de Ciência do mês de dezembro de 2017 integra este programa com a participação de Pedro Moura e com o envolvimento da organização no planeamento da iniciativa. Consulte o programa deste ciclo aqui.


15h30
 

Sustentar o Turismo com Números | Vera Gouveia Barros, Autora do ensaio Turismo em Portugal da FFMS

Descrição: Numa altura em que o turismo entrou no discurso público e em que as posições a seu respeito estão extremadas, é ainda mais importante procurar trazer o debate para o campo da racionalidade. E nada melhor que dados estatísticos para desempenhar esse papel. Qual a importância do turismo para economia nacional? Que fragilidades? Que aspectos a melhorar? Estas serão algumas das questões sobre as quais se centrará a reflexão. 

Nota biográfica sobre Vera Gouveia Barros: Vera Gouveia Barros é economista, licenciada pela Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa e tem o mestrado em Economia e Estudos Europeus, pelo Instituto Superior de Economia e Gestão. Foi docente na Universidade da Madeira. É autora do ensaio “Turismo em Portugal”, publicado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos. Tem investigação sobre Economia do Turismo, área do seu doutoramento, em conclusão, e vários artigos de opinião sobre o tema. Escreve regularmente para o Jornal Económico, tendo colaborado com o Diário Económico na coluna “Blogoesfera”.

 

Turismo em Lisboa - Evolução e Desafios | Rita Almeida, Observatório, Turismo de Lisboa - Visitors & Convention Bureau

Descrição: O Turismo de Lisboa: atividades de promoção e desenvolvimento. Evolução dos principais indicadores da atividade turística da Região de Lisboa nos últimos 10 anos. Principais linhas estratégicas para o turismo na Região de Lisboa.

Nota biográfica sobre Rita Almeida: Formada em Economia pela Universidade Nova de Lisboa, integrante da 2.ª edição do programa Inov Contacto em estreita articulação com o então Icep Portugal, onde veio mais tarde a integrar a equipa da Área de Informação Turística. Desde 2004, colaboradora do Observatório do Turismo de Lisboa, nomeadamente no âmbito da Informação de Gestão e Inquéritos de Perfil.​


16h30
 

Como pode um Matemático ajudar a tornar o Turismo Sustentável? | Pedro Moura, CMAF-CIO/FCUL

Descrição: O mundo que nos rodeia é um manancial inesgotável de problemas à espera de serem resolvidos.
A Matemática Aplicada fornece ao investigador, não só uma visão crítica e uma capacidade de análise objetiva, mas também um conjunto de ferramentas que permitem agir na melhoria ou resolução desses problemas.
Pela sua natureza diversa, multidisciplinar e em constante evolução, a área do Turismo e em particular do Turismo Sustentável, pode beneficiar bastante recorrendo a ferramentas ajustadas a cada caso.
Nesta palestra serão enumerados e ilustrados alguns exemplos de ferramentas de Otimização aplicadas a problemas relacionados com o Turismo Sustentável, esperando assim motivar cada vez mais a colaboração entre as áreas da Matemática Aplicada e o Turismo.
Será também apresentado um projeto da autoria de alunos Débora Mendes, Miguel Azevedo e Ricardo Lopes, do curso de Matemática Aplicada da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, que visa a construção de uma ferramenta/aplicação que permita ao utilizador criar um circuito temático sustentável na cidade de Lisboa. Este projeto foi desenvolvido no âmbito de uma disciplina do curso.​​

Nota biográfica sobre Pedro Moura: Pedro Moura é investigador do Centro de Matemática, Aplicações Fundamentais e Investigação Operacional (CMAFCIO) e Professor Auxiliar do Departamento de Estatística e Investigação Operacional da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL). Licenciou-se em Estatística e Investigação Operacional, fez mestrado em Investigação Operacional e doutoramento em Estatística e Investigação Operacional, especialidade em Otimização, na FCUL. Atualmente trabalha em modelação matemática de problemas no contexto de Redes de Telecomunicações.

15h30

Seminário de Tese no âmbito do Doutoramento em Biologia e Ecologia das Alterações Globais.

Colóquio de Matemática, por Carlos André (Departamento de Matemática | Ciências ULisboa e CEAFEL-Ciências - Centro de Análise Funcional, Estruturas Lineares e Aplicações).

Logótipo do evento, sobre um fundo branco

Understanding plant water relations at several scales under climate change is the theme of the XV Portuguese-Spanish Water relations Symposium: “Water relations under climate change: from genes to ecosystem”.

Seminário Helena Avelar de Astronomia e Astrologia Antiga, por Martin Gansten (Lund University e Umeå University).

Logótipos ERC e EIC

A sessão visa apresentar os programas ERC e EIC e as potenciais sinergias que podem ser estabelecidas entre ambos.

Fotografia de candidatos, acompanhada do título "M23 2022|2023"

A ULisboa promove o Dia Aberto M23, um evento que pretende aproximar o público adulto do meio universitário.

In this course, we promote a multidisciplinary approach presenting the most recent findings on the topic and challenging the traditional way of considering symbiotic associations as exceptions and not as the rule.

The goal of this course is to provide to the participants with current and practical knowledge on urban ecology, including ecological and social aspects.

Neste encontro, vamos descobrir as potencialidades da utilização do Jamboard - um quadro branco digital gratuito da Google - em trabalhos colaborativos.

Nesta formação, aprenderemos a criar apresentações dentro do Mentimeter, a criar diferentes tipos de slides e a selecionar as configurações mais adequadas aos objetivos pedagógicos.

Nesta formação, iremos abordar as diferentes etapas do processo de planificação de unidades curriculares e refletir conjuntamente em boas práticas sustentadas pela investigação.

Fotografia de placa de identificação de zona de plantação de vinha

Candidaturas até 28 de fevereiro de 2022.

This course aims to explore ways of communicating science to non-specialized audiences, such as policy makers, industry, general public (including students and teachers), through their engagement and participation in citizen science activities.

O evento pretende juntar técnicos, investigadores, estudantes, produtores, industriais e demais agentes da fileira, contribuindo para a atualização de dados sobre o setor e a partilha de conhecimentos sobre as potencialidades da flora portuguesa, para além, das condições edafoclimáticas nacionais que potenciam produtos de elevada qualidade.

This course introduces the field of island biogeography, a discipline that has long influenced other research areas such as macroecology, community ecology, evolution and conservation biology.

Scientists, as the main actors in the production of scientific knowledge, have the responsibility of having an active voice in communicating this knowledge – and that can be achieved for example by a conscious use of the communication tools at their disposal and a better articulation with journalists, among other means.

This course aims at providing students with basic knowledge of R programming, allowing them to manipulate and visualize data with R.

This course aims at providing students with statistical knowledge and tools to manipulate, analyze and visualize biological data with R. It also includes an introduction to modeling, simulations and Bayesian statistics.

Under the general framework of Global Change Ecology, the goal of this course is to provide the participants with the most recent and practical knowledge on the use of Functional Diversity.

The course provides essential skills and knowledge that enable the participants to develop climate change adaptation strategies.

The objective of this course is to provide participants with basic knowledge on a) the fundamental aspects of experimental design and b) workflows, platforms and tools to increase reproducibility at all scientific levels.

This is a mostly practical course offering an overview on different community ecology and macroecological methods and software. These will include all steps of a research project, from the optimal sampling of communities to process inference from large-scale patterns of taxon, phylogenetic and functional diversity.

This course aims to walk through the grounds of modern botany studies, covering subjects that have been excluded from most academic curricula.

The course aims at enabling the participants to use different methods to measure the impacts of pollutants on ecosystems. Basic knowledge will be provided through theoretical and practical lessons on how to select and use the most suitable metrics based on the analysis of multiple compartments of the ecosystems.

This course offers an overview of the different ways to measure biodiversity, and provides tips for the stratification of primary biodiversity data and the construction of variables that describe its various facets. It also includes an in-depth review of the different types of data used to measure biodiversity and their problems and limitations.