60 Minutos de Ciência

Como podemos usar a biodiversidade para antecipar os efeitos da desertificação nos ecossistemas?

Evento online
Imagem ilustrativa do evento, acompanhada do respetivo título, dia, hora e logótipo da entidade organizadora

Por Cristina Branquinho (Ciências ULisboa).

Desde sempre, o Homem tentou avaliar os impactes ecológicos para tomar decisões em relação à forma com gere os recursos naturais. Para isso usa indicadores para avaliar e interpretar a natureza a partir de uma matriz ruidosa de muitos outros sinais. O clima global tem vindo a mudar ao longo das últimas décadas e um conjunto de variáveis climáticas está a ser desenvolvido para monitorizar estas alterações climáticas. No entanto, isso não é suficiente para medir o efeito nos ecossistemas. É imperativo compreender e quantificar como o funcionamento dos ecossistemas é afetado e responde a estas alterações, e os indicadores ecológicos baseados na biodiversidade são uma das ferramentas para o fazer. Assim nesta apresentação iremos mostrar como podemos usar a biodiversidade para diagnosticar, monitorizar e antecipar os efeitos das alterações climáticas nos ecossistemas em risco de desertificação.

Nota biográfica: Cristina Branquinho é Professora Associada com Agregação da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e Investigadora no Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais. O seu principal objetivo de investigação passa pela melhoria do bem estar humano através da compreensão de como os fatores antrópicos globais (poluição, eutrofização, mudanças do uso do solo, mundaças climáticas, etc.) afetam a estrutura e funcionamento dos ecossistemas, assim como as consequências para o fornecimento de bens e serviços destes. Para isso desenvolve estratégias de monitorização para mitigar, adaptar e restaurar os ecossistemas e a sua biodiversidade num contexto de mudança global. Essas estratégias de monitorização passam por desenvolver, testar, modelar e rastrear indicadores ecológicos de alerta precoce dos fatores de mudança ambiental em ambiente natural, rural e urbano.

Transmissão em direto no canal de YouTube do MUHNAC.

17h00
Logótipo do EVM 2024

Por Jean-Baptiste Casteras (DM Ciências ULisboa e CMAFcIO).

Ser Cientista 2024

Chegou a hora: os participantes do Programa Ser Cientista vão apresentar os projetos que desenvolveram ao longo de uma semana, acompanhados por docentes e investigadores de CIÊNCIAS. E todos podem assistir!

Logótipos Ciências ULisboa e C-Academy, títulos dos cursos

Um programa de formação avançada em Cibersegurança para a administração pública e o setor privado desenvolvido pelo Centro Nacional de Cibersegurança, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência.

Logótipos Ciências ULisboa e C-Academy, títulos dos cursos

Um programa de formação avançada em Cibersegurança para a administração pública e o setor privado desenvolvido pelo Centro Nacional de Cibersegurança, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência.

Logótipo do evento, sobre um fundo branco

Um evento de reunião da comunidade nacional nas diversas vertentes da informática, com a ambição de ser o fórum de eleição para a divulgação, discussão e reconhecimento de trabalhos científicos.

Imagem do evento

Extended enrolement date until July 12th.

Logótipo do Workshop

A participação na 3.ª edição do Workshop é gratuita, mediante inscrição prévia.

Are you ready for this year's edition?

Imagem do evento - título, local e data do evento

Investigação Ecológica ao Serviço da Conservação

A leading venue for presenting and discussing the latest research, industrial practice and innovations in dependable and secure computing.