Rnie

"Este resultado é certamente muito importante para os próximos anos de Ciências”

Última Revisão —

PRISC no Rnie
O consórcio PRISC - Portuguese Research Infrastructure of Scientific Collections - liderado pelo Munhac - Museu Nacional de História Natural e da Ciência da Universidade de Lisboa foi recomendado a integrar o Rnie. De acordo com o comunicado de imprensa emitido pelo Munhac, a candidatura “pretende tornar as coleções científicas portuguesas acessíveis à comunidade de investigação, de forma a serem utilizáveis na investigação e ensino pós-graduado e na difusão da cultura científica”.

A Rede Nacional de Espectrometria de Massa, o European Multidisciplinary Seafloor Observatory, a Rede Portuguesa de Monitorização Costeira e a Infraestrutura Comum para os Recursos e Tecnologias da Linguagem de Portugal foram recomendados a integrar o Roteiro Nacional de Infraestruturas de Investigação de Interesse Estratégico.

Maria Helena Florêncio, Jorge Miguel Miranda, Henrique Cabral e António Branco, professores cientistas de Ciências, lideram estes projetos, contando para o efeito com a colaboração de parceiros de outras instituições congéneres.

A Infraestrutura Nacional de Investigação Ecossistémica de Longo Prazo, liderada pela professora e investigadora de Ciências, Margarida Santos-Reis, e o Laboratório de Baixas Temperaturas e Campos Magnéticos Intensos, cuja componente de Ciências é coordenada pela professora e investigadora Maria Margarida Godinho, foram recomendados a integrar o roteiro, no entanto, deverão articular-se ou fundir-se com uma das 38 infraestruturas avaliadas com a categoria de máximo potencial científico e relevância estratégica.

A Plataforma Portuguesa de BioImagem, a E-Infraestrutura Portuguesa de Informação e Investigação em Biodiversidade, o Colaboratório para a Geociências e o WindScanner Portugal também tiveram parecer positivo para integrar esta base de dados nacional de infraestruturas de investigação. Estas quatro candidaturas são lideradas por investigadores pertencentes a outros organismos e resultam de uma parceria com Ciências, entre outras instituições.

“Das oito candidaturas já aprovadas e em que Ciências participa, os nossos investigadores lideram quatro. Para duas candidaturas adicionais – uma das quais liderada por nós – há recomendações de integração/fusão. Muito embora não existam ainda decisões de financiamento, este resultado é certamente muito importante para os próximos anos de Ciências”, comenta José Manuel Rebordão, subdiretor da faculdade, na sequência da publicação, no dia 25 de fevereiro, pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) dos resultados, após avaliação do concurso para criação de um Roteiro Nacional de Infraestruturas de Investigação de Interesse Estratégico (Rnie).

Da análise feita por Fernando Lopes, técnico superior da Unidade de I&D e Inovação de Ciências, é possível extrair alguns números gerais sobre a participação da faculdade e que podem ser considerados “bastante relevantes”.

“Ciências tem 83% das suas candidaturas com recomendação de integração no roteiro nacional (10/12). A média nacional é de 44,6%”, diz Fernando Lopes acrescentando que “a faculdade participa em 18,5% das infraestruturas com recomendação de inclusão no roteiro nacional (10/54) e em 21% das infraestruturas com recomendação de inclusão no roteiro nacional, após fusão/integração (8/38)”.

Campus da FCUL

Das 54 candidaturas recomendadas a integrar o Rnie, dez delas incluem a presença de Ciências
Fonte GCIC-FCUL

Das 121 candidaturas admitidas para avaliação no âmbito do concurso para a criação do Rnie, ocorrido entre julho e setembro do ano passado, 54 foram recomendadas a integrar o roteiro, dez delas incluem a presença de Ciências, sendo que cinco são lideradas por investigadores da faculdade. Dessas 54 candidaturas com parecer positivo, 16 deverão considerar a fusão ou a integração com uma das 38 infraestruturas avaliadas com a categoria de máximo potencial científico e relevância estratégica. Nestas condições estão duas candidaturas que compreendem a participação de Ciências.

A FCT pretende criar e apoiar o Rnie para 2014-2020 em três fases. A primeira já ocorreu e diz respeito ao concurso nacional, cujos resultados foram conhecidos na última semana de fevereiro. A segunda implicará o financiamento das infraestruturas que integram o Rnie, processo que deverá ocorrer entre 2014 e 2020. A terceira pressupõe a revisão e a atualização periódica do referido roteiro, estando a primeira revisão prevista para 2016.

Segundo a FCT, “os contributos de toda a comunidade científica são críticos para o processo de revisão do roteiro”, sendo que este instituto público, “assume o compromisso de apoiar as equipas na elaboração de novas candidaturas com o objetivo de se apresentarem a concurso por altura da revisão do Rnie”.

Outras informações sobre este tema podem ser consultadas na página de Internet ou esclarecidas através do seguinte email roteiro.infract@fct.pt.

Ana Subtil Simões, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura da FCUL
info.ciencias@fc.ul.pt
grupo de pessoas

Ciências ULisboa coordena projeto europeu Twinning em colaboração com a Universidade de Copenhaga, na Dinamarca, e a Universidade de Tel Aviv, em Israel, e em parceria com a Universidade de Cambridge, no Reino Unido. O objetivo é promover a investigação de excelência e a formação avançada em Bioquímica e Biofísica de Proteínas, com impactos e aplicações em Biomedicina e Biotecnologia.

Ibéria Medeiros

Ibéria Medeiros, professora do Departamento de Informática da Ciências ULisboa, é a protagonista do terceiro vídeo do projeto “Porquês com Ciência”, divulgado no YouTube da Faculdade a 3 de novembro.

estantes com livros e revistas na biblioteca do C4

"September 2022 data-update for 'Updated science-wide author databases of standardized citation indicators'” divulga as bases de dados com os nomes dos cientistas mais citados a nível mundial em 2021 e ao longo da carreira. Estas bases de dados publicadas recentemente pela Elsevier têm o contributo de John Ioannidis, professor da Universidade de Stanford, na Califórnia.

A Faculdade presta homenagem a Carlos Sousa Reis, antigo professor da Ciências ULisboa nos domínios da Ecologia Marinha, Recursos Vivos Marinhos, Pescas e Ordenamento do Litoral.

grande auditório no evento de 2021

“Este é um momento de celebração da qualidade da investigação e da inovação desenvolvidas na Ciências ULisboa, a ocasião ideal para a partilha de conhecimento e para o estabelecimento de colaborações", diz Margarida Santos-Reis, subdiretora da Ciências ULisboa para a área da investigação, a propósito do Dia da Investigação.

José Rebordão, Luís Carriço e Manuel Silva assinam o protocolo

A Faculdade e a FCiências.ID assinaram um protocolo de cooperação com a Cercal Power, uma sociedade da Aquila Clean Energy, a plataforma de energia renovável da Aquila Capital na Europa, dedicada ao desenvolvimento, construção e exploração da central fotovoltaica do Cercal, em Santiago do Cacém.

Imagem de um cérebro em fundo digital

"A linha de investigação em Filosofia da Inteligência Artificial e da Computação surgiu pela primeira vez em Portugal na Ciências ULisboa, nomeadamente, no Centro de Filosofia das Ciências da Universidade de Lisboa (CFCUL), com o intuito de contribuir para um debate que interessa à sociedade no seu todo", escrevem João L. Cordovil e Paulo Castro, investigadores do CFCUL Ciências ULisboa.

logotipo do projeto

O Gabinete de Apoio Psicológico (GAPsi) da Ciências ULisboa partilhou o primeiro episódio do podcast “Chá do Dia”, no passado dia 19 de setembro. O quinto episódio deste projeto inovador já está disponível na plataforma Spotify.

Estúdio da FCCN

João Telhada é um dos protagonistas do projeto "Porquês com Ciência", nomeadamente no vídeo “É seguro pagar online com cartão VISA?”, disponível no canal YouTube da Faculdade. Para o professor do DEIO Ciências ULisboa, “a cultura científica é um aspeto essencial no progresso e desenvolvimento de um país”.

grupo de pessoas

Tom Henfrey, Giuseppe Feola, Gil Penha-Lopes, Filka Sekulova e Ana Margarida Esteves publicam na Sustainable Development, no âmbito de relatório da rede ECOLISE, da qual Ciências ULisboa faz parte.

A Faculdade presta homenagem a Henrique Manuel da Costa Guimarães, antigo aluno e professor da ULisboa, especialista em investigação sobre o ensino da Matemática.

Estátua de Alfred Nobel com flores por detrás

Os seis Prémios Nobel 2022 são anunciados entre 3 e 10 de outubro. A poucos dias de conhecer as personalidades que serão distinguidas este ano, recordamos os laureados em 2021, com a ajuda de professores e cientistas da Faculdade. Entre na breve e conheça os laureados da Fisiologia/Medicina e Física.

 

rapariga com vento no cabelo a ouvir música

"Que poder é este da música? Ela tem mesmo uma ligação com as emoções? Apesar de existirem posições contraditórias, a literatura aponta que a música é capaz de induzir emoções", escreve Marta Esteves, psicóloga no GAPsi Ciências ULisboa.

Sara Magalhães no estúdio da FCCN

Sara Magalhães é professora do Departamento de Biologia Animal da Ciências ULisboa desde 2016 e investigadora do Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c). “Os ácaros são assim tão feios, porcos e maus?” é o tema apresentado pela professora, que inaugura o projeto “Porquês com Ciência”.

mar

Nos dias 26 e 27 de setembro decorre na Ciências ULisboa o “Fórum Oceano: Atlântico, um bem comum, visões partilhadas franco-portuguesas”, uma iniciativa organizada pela Faculdade e pelo MARE, no âmbito da Temporada Portugal-França 2022.

“Saúde, Dança e Ciência na qualidade de vida sustentável”

No próximo dia 23 de setembro irá decorrer na Ciências ULisboa um workshop que pretende sensibilizar jovens e adultos para a importância do movimento na saúde e na qualidade de vida sustentável.

livros

Ana Simões, presidente do Departamento de História e Filosofia das Ciências e investigadora no CIUHCT, terminou o seu mandato como vice-presidente da European Society for the History of Science no dia 10 de setembro, concluindo seis anos de envolvimento na direção.

imagem abstrata representativa de termodinamica

"Quando ensinamos temos que ter a preocupação de que os alunos compreendem as matérias da melhor forma possível, e essa é a minha forma de ensinar, que procurei refletir neste livro”, diz Patrícia Faísca, professora do DF Ciências ULisboa e autora do novo livro sobre Termodinâmica, publicado na editora CRC Press.

logotipo da iniciativa

“Porquês com Ciência” é o novo projeto de divulgação científica da Direção de Comunicação e Imagem da Faculdade e arranca no início deste ano letivo. Cinco vídeos serão lançados no YouTube até ao final de 2022 e têm como personagens principais João Telhada, Ibéria Medeiros, Marta Panão, Maria Manuel Torres e Sara Magalhães. As temáticas em foco estão relacionadas com as Bolsas de Palestras.

grupo de investigadores

O projeto LIFE PREDATOR, aprovado no âmbito do Programa LIFE, vai arrancar no próximo mês de outubro. Da equipa de trabalho europeia fazem parte sete professores e investigadores de três unidades de investigação da Faculdade, que vão colaborar no estudo e combate da espécie invasora peixe-gato europeu.

Alunos e professores

Portugal conquistou quatro medalhas de ouro, duas de prata e uma de bronze na 15.ª edição das Olimpíadas Internacionais de Ciências da Terra (IESO 2022). Esta foi a melhor participação de sempre de Portugal nestas provas internacionais.

Jovens na praia

Crónica sobre o Roteiro Entremarés da autoria do professor Carlos Duarte. Esta é a segunda aplicação que resulta da colaboração entre o Departamento de Informática da Ciências ULisboa e o Instituto de Educação da ULisboa, depois da publicação em 2017 da aplicação Roteiro dos Descobrimentos.

ilustração SARS-CoV-2

As pessoas vacinadas que foram infetadas pelas primeiras subvariantes Omicron têm uma proteção quatro vezes superior do que à das pessoas vacinadas que não foram infetadas. Estes resultados constam de um estudo liderado por Luís Graça e Manuel Carmo Gomes, publicado na prestigiada revista científica New England Journal of Medicine.

núvens cósmicas

O XXXII Encontro Nacional de Astronomia e Astrofísica terá lugar nos próximos dias 5 e 6 de setembro, na Ciências ULisboa. O evento é organizado pelo Centro de Astrofísica e Gravitação, em parceria com a Sociedade Portuguesa de Astronomia e a Ciências ULisboa.

Campo com árvores de fruto e hortícolas

O projeto GrowLIFE - coordenado pela Ciências ULisboa, FCiências.ID - Associação para a Investigação e Desenvolvimento de Ciências e Turismo de Portugal é financiado pelo Programa para o Ambiente e a Ação Climática (LIFE) no valor de €1.452.673,00 - e arranca em junho de 2023, tem uma duração de cinco anos. O resultado da candidatura coordenada pela Caravana AgroEcológica foi conhecido em abril deste ano e o contrato foi assinado em agosto.

Pages