Energia positiva na Universidade

Maqueta do Campus Sustentável da UL
Reitoria da UL

A Universidade de Lisboa apresentou recentemente o Projeto de Eficiência Energética. No Salão Nobre da Reitoria da Universidade, o reitor António Sampaio da Nóvoa citou Sophia de Mello Breyner e agradeceu a colaboração dos parceiros internos e externos – Galp Energia e CAPA Energies.

“Sejamos impacientes! Mas de uma impaciência crítica e de uma impaciência construtiva, de uma impaciência que não nos leva à demissão, mas a produzir coisas novas. É essa a responsabilidade maior de uma universidade e creio que é isso que estamos a cumprir hoje”, disse António Sampaio da Nóvoa no final do discurso.

A primeira fase do Campus Sustentável da UL integra quatro centrais de produção de energia elétrica, com 2627 painéis fotovoltaicos, o que corresponde a uma potência instalada de 644 kW e uma área total de 8495 m2 dos espaços da Universidade.
Salão Nobre da Reitoria da UL
Fonte: Reitoria da UL
Legenda: A Galp Energia e a CAPA Energies são os parceiros da Universidade neste projeto

A primeira edição de abril do PULSAR, o magazine de informação semanal da Universidade, integra um vídeo com André Amaral e Ricardo Ferreira, ambos técnicos da área da Sustentabilidade dos Serviços Partilhados (SP) da UL e que apresentam as principais características do projeto e os seus benefícios. Para Márcia Vila, coordenadora daquela área dos SPUL, com este projeto “a Universidade dá um sinal positivo ao país e à cidade”. Também Viriato Soromenho-Marques, professor da Faculdade de Letras da UL, mencionou que “a experiência do Campus Sustentável é um sinal que a Universidade dá, em contracorrente com a fase de alucinação geral que contamina as políticas que se recusam a encarar o abismo”.

As expetativas da equipa da Universidade Verde só podiam ser elevadas: as verbas alcançadas no âmbito desta iniciativa serão usadas para implementar medidas de eficiência energética, já identificadas nas auditorias realizadas. “Este é um projeto de uma universidade responsável, de uma universidade que não só ensina as boas práticas, como as pratica efetivamente”, afirmou Carlos Lobo, durante a abertura da sessão. Para o pró-reitor da Universidade este projeto a nível financeiro é exemplar: “ Com esses recursos - cerca de três milhões de euros no final do projeto - podemos investir na melhoria da eficiência energética e na melhoria da qualidade ambiental dos edifícios da UL, ou seja, todos os recursos alcançados com este projeto serão recanalizados para o mesmo efeito”.
Equipa da Universidade Verde
Fonte: Reitoria da UL
Legenda: Os técnicos da área da Sustentabilidade dos SPUL apresentam as principais características do projeto, num vídeo divulgado pelo PULSAR

Ricardo Leite, engenheiro da Galp Soluções de Energia, não tem dúvidas em afirmar que se trata “do maior projeto de mini produção de energia da cidade de Lisboa e [que tenha conhecimento] do país”. Durante a apresentação do projeto, Carlos Pina, administrador executivo da Galp Energia, chamou a atenção para o facto “de que se está a devolver à sociedade aquilo que a sociedade através do seu sistema educativo, científico e tecnológico tem permitido desenvolver e aperfeiçoar ao nível do uso de novas tecnologias, com o objetivo de garantir padrões elevados de eficiência energética”.

A sessão de apresentação do Projeto de Eficiência Energética juntou a 12 de março empresários, professores, investigadores e alunos, nomeadamente alguns estudantes do mestrado integrado em Engenharia da Energia e do Ambiente, para quem é sempre bom complementar a formação com ações deste género, propícias à projeção de novas ideias.

+ Comentários sobre o Campus Sustentável da UL

“É um projeto muito interessante do ponto de vista do impacto que isto terá na economia da Faculdade, da sua visibilidade, como um exemplo de produção de energia limpa e de satisfação de uma boa parte das suas necessidade e também com um envolvimento, esperamos cada vez maior, dos nossos alunos nestas iniciativas. Os nossos alunos estão, por exemplo, envolvidos no planeamento de eficiência energética dos grandes auditórios da Fundação Calouste Gulbenkian e do ISCTE, não há razão para não fazerem isso na UL.”
António Vallêra, professor do Departamento de Engenharia Geográfica, Geofísica e Energia da FCUL

“O projeto é interessante (…) como se disse durante a sessão, estamos a cumprir aquilo que ensinamos. (…) Qualquer aluno que saia da nossa cadeira de Energia Solar Fotovoltaica sabe projetar um sistema destes, sabe fazer a avaliação do potencial, sabe projetar.”
Jorge Maia Alves, professor do Departamento de Engenharia Geográfica, Geofísica e Energia da FCUL

“Este tipo de projeto é imprescindível. (…) Não é ensinar por ensinar, mas ensinar demonstrando. (…) Há que implementar formas de manutenção de prolongamento dos sistemas e de aumentar a sua eficiência energética porque a longo prazo os materiais têm o seu desgaste. (…) Estas ações são importantes para os alunos: são educativas, pedagógicas, sociais, culturais.”
Maria José Lourenço, professora do Departamento de Química e Bioquímica da FCUL

Ana Subtil Simões, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura da FCUL
info.ciencias@fc.ul.pt
FCUL promove cooperação com EMBL

A passagem do diretor-geral do EMBL pela FCUL, foi registada através de uma reportagem multimédia. Fique a saber mais sobre esta visita bem como os pormenores do evento “Molecular Biology in Portugal and EMBL”!

De 8 de Julho a 30 de Agosto as bibliotecas do C4 e C8 têm alteração nos horários de funcionamento

Doctorate in Applied and Engineering Physics

Programa Doutoral em Física Aplicada e Engenharia Física

Arthur Vieira, estudante do mestrado integrado em Engenharia Física e Emiliano Pinto, aluno de mestrado em Física Nuclear e Partículas, são os diretores da revista trimestral do Departamento de Física da FCUL e  que integra uma equipa editorial constituída por outros 16 discentes.

Challenge4you desafiou estudantes dos cinco aos vinte anos

“Aquilo que aqui aprendemos faz parte da cultura geral e todos nós devemos ter algumas ideias sobre o local onde estamos inseridos e sobre esta união de que todos fazemos parte e que tanto nos ajuda”. A declaração é da estudante e participante Adriana Pereira de 17 anos.

Para uma crítica das perspectivas recentes da União Europeia sobre o Ensino Superior

Recomendações para melhorar a qualidade do ensino e da aprendizagem.

Implicações no Quebramento do Gondwana e sua Correlação com as bacias da Margem Atlântico Sul e Atlântico Central

É crucial que estatísticos e investigadores em Ciências do Ambiente mantenham uma colaboração estreita, para que continuem a ser desenvolvidos métodos estatísticos e computacionais adequados que permitam dar resposta continuada aos desafios presentes e futuros.

Está disponível a edição de 2012 do JCR (Journal Citation Reports).

O trabalho de cinco investigadoras portuguesas foi distinguido no início de junho em Boston, nos EUA. O congresso mundial contou com mais de 800 cientistas de 50 países.

[Tec Labs]i – Potenciar a Inovação

“Os alunos da FCUL tiveram uma experiência única que não vão esquecer ao longo da sua vida académica e profissional”, denota Rui Ferreira, administrador do Tec Labs – Centro de Inovação da FCUL.

Visita de Estudo à nova Universidade de Lisboa

“[Viveu-se um ambiente] muito propício ao debate onde o intercâmbio de ideias e de boas práticas foram muito gratificantes e uma mais-valia para os participantes e oradores do evento”, declarou Luísa Cerdeira, pró-reitora da Universidade de Lisboa e presidente do FORGES.

Álvaro de Campos

TABACARIA

O Departamento de Informática da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (DI-FCUL) vai organizar a 3 de julho deste ano a primeira edição do 

“Eu sempre gostei de fazer desenho geométrico e sempre me interessei pelos azulejos e seus painéis e pela calçada portuguesa pela sua beleza, pela arte, e porque têm potencialidades científicas, estéticas e didáticas praticamente ilimitadas”, conta o investigador do Grupo de Física-Matemática, distinguido recentemente com o Prémio Abordagem Inovadora “SOS Azulejo 2012”.

As bibliotecas do C4 e C8 têm horários alargados durante a época de exames de 1 a 29 de Junho.

Mestrados DBA 2013-2014

Investigadores do projeto “Climate Change Iniciative – Ocean Colour”

A equipa do projeto “Climate Change Iniciative – Ocean Colour” esteve reunida na FCUL, nos dias 21 e 22 de maio. Os investigadores avaliaram as ações em curso e discutiram alguns assuntos com a comunidade de end-users.

Jorge Manuel Ribeiro Rezende galardoado com o prémio “Abordagem Inovadora”

Intervenção na cerimónia de entrega dos Prémios 'SOS Azulejo' 2012:

Sessões dias 24 e 25 de junho 2013

"Gás de Xisto"?! Sim? Não? Porquê? Como? Onde?

Cerimónia de escritura do Instituto do Petróleo e do Gás

A transferência de conhecimento e tecnologia para a sociedade faz-se mediante o reforço das relações entre as comunidades científica e empresarial. Para J. M. Pinto Paixão, diretor da FCUL, esta é a oportunidade ideal para constituir parcerias suportadas no conhecimento e no exercício de uma cidadania plena.

Acções de Formação em Geologia na FCUL / 2013

Pages