IA

O lado brilhante do Universo

Temos encontro marcado em sua casa, porque o Universo cabe dentro dela.

A pensar em si, preparámos uma série de eventos, acessíveis através da internet, sob o título O Universo Online.

O IA - Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço vai continuar a partilhar o Universo através de sessões online com diferentes formatos, como palestras e quizes. Nestas sessões todos estão convidados a colocar perguntas, responder a desafios e participar em jogos.

Ignite IAstro, percorrer o Universo em Ílhavo (Evento Cancelado)

Oito investigadores do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA) vão levar o público numa viagem do Sistema Solar às estrelas e às galáxias.

Na Digressão Ignite IAstro, os investigadores do IA dão a conhecer, de forma descontraída e acessível, temas atuais da investigação em ciências do espaço. Em menos de uma hora, vão falar sobre as tempestades de Júpiter, os planetas que orbitam outras estrelas, a poeira das galáxias, ou o “lado escuro” do Universo.

À Descoberta de outros mundos

Parte do Nobel da Física de 2019 foi atribuído à descoberta do primeiro planeta a orbitar uma estrela semelhante ao Sol. Desde 1995, o número de planetas extra-solares descobertos tem vindo a crescer de forma impressionante, sendo já mais de 4000.

No entanto, mais do que a quantidade de novos mundos descobertos na nossa vizinhança galáctica, foi a variedade e diversidade desses mundos que trouxe uma revolução. Estão a ser repensadas as teorias que até agora os astrónomos tinham para a formação e evolução dos sistemas planetários.

Dia das Mulheres e Raparigas na Ciência 2020 - Webinar com investigadoras do IA

Registo vídeo da sessão, com Gabriella Gilli, Íris Breda, Marina Cortês e Susana Barros, com a moderação de Catarina Leote, do IA, Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e Faculdade de Ciências da Universidade do Porto.


Será muito difícil estudar astronomia e astrofísica? E será que isso é para mim? Como tornar-me investigador(a)?

Mitos (des)feitos em Astronomia

A Astronomia é ameaçada por muitas inexatidões, ou mesmo mentiras, que ao serem muito repetidas as tomamos por verdade. Tomemos por exemplo algumas ideias falsas: “Astronomia e Astrologia são a mesma coisa”, “Nada pode viajar mais rápido do que a luz”, ou “O Big Bang foi uma grande explosão”.

Em momentos em que parte da sociedade toma a ciência por algo mágico, é importante combater conceitos errados. A ciência, e a Astronomia em particular, é uma ferramenta para compreendermos o que nos rodeia, o Universo e a nós próprios.

A estrela de Belém

Por Rui Agostinho (IA - Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço / FCUL - Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa).

Neste Natal, embarque numa viagem histórica que permitirá abordar cientificamente o que terá sido o fenómeno astronómico da Estrela de Belém. Serão apresentados e discutidos os textos bíblicos que referem este evento, enquadrando historicamente a provável data do nascimento de Cristo.

Hugo Messias, duplamente premiado

O Prémio Breakthrough em Física Fundamental 2020, um dos mais prestigiantes em Física, foi atribuído ao projeto Event Horizon Telescope (EHT) e a cada um dos 347 membros, incluindo o português Hugo Messias, antigo aluno da Ciências ULisboa e atualmente investigador do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço. Hugo Messias foi ainda galardoado este ano com o prémio GQ Men of the Year, na categoria ciência.

A Lua... aqui tão perto

Por Pedro Machado (IA - Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço / Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa).

Aqui tão perto, a Lua acompanha-nos sempre. Nas noites serenas de luar, é difícil imaginar que ela é o resultado de uma colisão cataclísmica, que a arrancou à Terra há 4,5 mil milhões de anos.

E se o nosso único satélite natural tiver sido determinante no advento da Vida na Terra, será que afinal lhe devemos também a nossa existência?

Lua Século XXI - O futuro de uma pegada com 50 anos

Oito investigadores conversam no CCB sobre como se projeta no futuro a caminhada lunar iniciada há 50 anos.

Há 50 anos, pousar humanos na Lua colocou ao engenho e à criatividade desafios que transformaram o inimaginável em algo histórico, e que abriram horizontes de possibilidades.

Do nosso dia-a-dia aos cuidados de saúde, são inúmeros os frutos desse sonho, mas talvez o maior impacto tenha sido produzido pela imagem da Terra vista da Lua, como evidência do nosso destino planetário comum.

Páginas