No Campus com Helder Coelho

A estranha ordem das coisas

Se voltarmos a ler “O Livro da Consciência” percebemos que Damásio só conseguiu agora explicar o que é passar do campo da objetividade para o da subjetividade

ACI Ciências

Helder Coelho

O quinto livro de António Damásio, colocado à venda a 3 de novembro, aborda o diálogo da vida com os sentimentos, como formadores da consciência e motor da ciência, e o que daí resulta, em especial para a cultura (ou ainda, sobre a estranha ordem, da sensação à emoção e depois ao sentimento). Os sentimentos são sinais da nossa vida e também os motivadores da criação intelectual dos homens. E, daí resultam multitudes de condutas, padrões variados de comportamentos. Enfim, os sentimentos facilitam a formação da nossa personalidade.

Um exemplo: os princípios morais e as leis são uma consequência da observação e da análise realizada pelos seres humanos, e também da governação (poder) de um determinado grupo, mas baseiam-se nos sentimentos, nos conhecimentos e nos raciocínios do intelecto humano, apoiado no uso da linguagem e na nossa capacidade mental. Em conjunto, os sentimentos subjetivos e a inteligência criativa geraram instrumentos culturais, que hoje em dia são necessários à nossa vida.

O livro defende uma nova explicação, que vai além da habitual resposta (da inteligência e da linguagem). Damásio defende agora que foram os sentimentos as forças motoras do empreendimento cultural, os mecanismos que empurraram o intelecto humano para a cultura. Se olharmos (lermos) para os seus quatro livros anteriores descortinamos uma linha de continuidade e de aprofundamento, logo um salto em frente para a sua busca continuada em torno das emoções e dos sentimentos.

A nossa mente (ou a nossa inteligência) vai só até um certo ponto, e a partir daí temos de ter uma qualificação (agradável/desagradável, bom/mau), isto é, algo que não existe ainda na inteligência artificial (IA). A ideia de réplica, de duplicação, não existe no campo artificial, pois a IA faz uma simulação, incapaz de incluir as qualidades (subjetividade). A vida é outra coisa.

Sentimento = representação do estado da nossa vida

Os homens, com os sentimentos, conseguem ter assim uma forma de serem informados (alertados) sobre o que está a correr bem ou mal: a vida dentro de um organismo. Isto porque os seres humanos, ao contrário de outros seres vivos mais simples, têm uma mente e consciência. Não chega ter só metabolismo.

Sentimentos (privados)  ≠ Emoções (públicas)

Por outro lado, as sensações permitem detetar a presença de um estímulo, e que gera uma resposta (reações emocionais, como as de movimento). Os sentimentos são mais complicados, pois são experiências mentais daquilo que se passou no organismo, quando houve sensação e emoção, isto é como três graus ou mundos diferentes.

Sensação >  Emoção  > Sentimento

Se voltarmos a ler “O Livro da Consciência” (2010), o quarto, percebemos que Damásio só conseguiu agora explicar o que é passar do campo da objetividade para o da subjetividade (por exemplo, passar do exterior para o interior), ou seja chegar à consciência. Esta dificuldade surge quando se pretende distinguir sentimento de consciência (o sentimento talvez seja o princípio da consciência, do ponto de vista evolutivo), o que poderá ser muito difícil ou mesmo impossível.

Referências:
Três entrevistas a António Damásio: Revista do Expresso, 28 de outubro de 2017. Visão, 2 de novembro de 2017. Público P2, 5 de novembro de 2017.

Helder Coelho, professor do Departamento de Informática de Ciências
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

Pela primeira vez a Reitoria da UL abre as suas portas aos estudantes da cidade, organizando um evento noturno para alunos dos ensinos universitário e secundário.

A exposição está a partir de 26 de Abril no Museu Nacional de História Natural e da Ciência.

As provas de doutoramento em Biologia, especialidade de Microbiologia, da Mestre Egídia Maria Valente de Azevedo realizam-se no próximo dia 26 de Abril, pelas 10h:30 na Sala de Actos da

O grande momento do dia é a sessão solene, que inclui este ano o lançamento do segundo volume dos Professores Cientistas e a inauguração do Quadro de Honra.

Sobre Namoros e Casamentos

Jorge Buescu

Quinta-feira, dia 12 de Abril de 2012, às 18h30, na sala 6.1.36

Ricardo Leandro é o vencedor da Competição Europeia. O estudante da FCUL apresentou a melhor ideia: um coletor solar térmico de baixo custo, acoplável a um módulo fotovoltaico.

A palestra "O Princípio do Tempo" proferida por Pedro Gil Ferreira é uma das iniciativas do “VII Encontro Ibérico de Cosmologia”, que decorre em abril nas instalações da FCUL.

A FCUL estimula a abertura permanente à sociedade civil, promovendo acontecimentos que visam a disseminação de conhecimentos e a interligação com diferentes agentes sociais.

Os vários objectivos do DEGGE: Tudo o que nos define, e tudo o que apoiamos

O ENEI'12 vai realizar-se na FCUL.

ESTRUTURA E GESTÃO DO DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA ANIMAL (DBA)

Apresentação do Departamento

Paleontólogos do MNHN da UL e do GeoFCUL em foco na revista TVmais.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

O DQB e a FCUL acolheram, mais uma vez, a realização de provas semifinais das Olimpíadas de Química Júnior 2012 no sábado, 14 de abril de 2012.

“Acho que qualquer aluno consegue ser bom, se tiver uma boa disciplina de trabalho e objetivos concretos”. Quem o diz é Gonçalo Faria da Silva, estudante do 3.º ano de Biologia.

No penúltimo dia de março realiza-se a quinta e última sessão do workshop destinado a preparar os estudantes para a obtenção do 1.º emprego.

 

A Schlumberger realiza uma sessão de recrutamento em Ciências. As grandes empresas procuram os melhores profissionais. A FCUL apoia a inserção profissional dos seus diplomados.
 

O evento é uma organização conjunta da Norton/Symantec e do mestrado em Segurança Informática do DI-FCUL.

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Páginas