Entrevista com Margarida Amaral

“Para avançar é necessário inovar!”

Nos dias 29 e 31 de outubro de 2014, a EMBO organiza uma reunião em Heildelberg, na Alemanha, com o objetivo de apresentar os 106 novos membros ao EMBO Council, entre eles, Margarida Amaral, professora do Departamento de Química e Bioquímica e coordenadora do BioISI - BioSystems & Integrative Sciences Institute, uma nova unidade de investigação da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Desde que foi eleita tem recebido o apoio de muitos colegas. Como têm sido as reações dos seus pares?

Margarida Amaral (MA) - Tenho recebido excelente feedback dos meus pares, mas na realidade, este tem sido mais entusiástico a partir dos colegas do estrangeiro, pois acham que na atual situação em que o país está e o pouco apoio que é dado à investigação em Portugal, é de facto notável conseguir-se fazer ciência ao mesmo nível da que se faz nos melhores lugares do mundo.

Quais são as funções de um membro da EMBO?

MA - Um membro da EMBO deverá procurar estender as boas práticas científicas aos membros da sua instituição/país de origem, de forma a ajudar a melhorar o respetivo nível científico e a criar uma cultura de ciência de excelência. A par disso, há também funções específicas dentro da própria organização EMBO que os seus membros podem desempenhar, por exemplo, participarem nos comités que selecionam os cursos/ workshops que a EMBO apoia financeiramente anualmente ou selecionarem os candidatos às bolsas EMBO, etc..

Quais são as expetativas da reunião?

MA - A reunião serve principalmente dois fins: 1) para nos atualizarmos em relação aos últimos avanços científicos na área da Biologia Molecular (pois afinal estes novos membros da EMBO são cientistas de topo nesta área na Europa e não só!); e 2) para nos conhecermos uns aos outros a nível profissional e pessoal, ou seja fazer networking, hoje em dia essencial em ciência.

Quer deixar alguma mensagem?

MA - Sim, gostaria de deixar três mensagens! A primeira é um apelo aos nossos governantes com responsabilidades na ciência para implementarem um digno financiamento da ciência em Portugal, pois para avançar é necessário inovar! A segunda é aos dirigentes das nossas instituições onde se faz investigação (por exemplo as universidades) para que saibam encontrar meios de evitar a estagnação e para premiar o mérito dos seus melhores membros. Por fim, a terceira mensagem é aos jovens que querem prosseguir uma carreira na ciência, incentivo-os a aprenderem com os melhores e a não desistirem, pois os sucessos fazem-se com muitas quedas, é preciso: “sonhar, planear e TRABALHAR!”

Ana Subtil Simões, Gabinete de Comunicação Imagem e Cultura
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

Desenho de uma figura masculina

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

Aluna junto a uma das colunas do átrio do C6

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

Desenho de uma figura masculina

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Ontem evocou-se o Dia das Doenças Raras. A fibrose quística é um desses males incomuns. A investigação científica é importante em todos os setores, mas ganha especial sentido em áreas como esta.

Cerca de 20 professores de Ciências da Natureza e Ciências Naturais de nove concelhos portugueses participam na atividade promovida pelo MNHNC-UL a decorrer até abril.

Imagem de um folheto promocional

A FCUL volta a marcar presença no evento, juntamente com outras unidades orgânicas da UL.

Fotografia com pontos de interrogação

Alunos finalistas aconselham Engenharia da Energia e do Ambiente. Testemunhos de Guilherme Gaspar e Ricardo Leandro.

Fotografia de mesa com cinco pessoas sentadas, na Reitoria da UL

A rede pretende formalizar colégios doutorais em áreas transversais. Opinião de Maria Amélia Martins-Loução.

Fotografia de pessoas sentadas num dos anfiteatros da FCUL

A iniciativa acontece a 17 de março e é organizada pelos Departamentos de Física e de Informática.

Fotografia de Dois voluntários, sentados junto a uma banca no átrio do C5

Em fevereiro estão abertas inscrições para a admissão de novos voluntários.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

Vale a pena recordar a iniciativa do Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional da FCUL.

Fotografia de alunos a andarem, junto ao C8

A primeira edição do curso realiza-se já em 2012.

Outra forma de fazer turismo.

Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25.Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25

O Encontro decorreu em Junho no GeoFCUL.

Páginas