Artigo divulgado no ESORICS insere-se no projeto DiSIEM

Estudo valida Twitter para cibersegurança

CE divulga projeto liderado por Alysson Neves Bessani, classificando-o como uma história de sucesso no Horizonte 2020

Estudo valida Twitter para cibersegurança

Os investigadores afirmam que o Twitter é uma excelente fonte de informação de cibersegurança e propõem soluções e técnicas para que a recolha de dados seja a mais específica e mais precisa possível a um dado contexto

Unsplash - Philipp Katzenberger

“Follow the blue bird: A study on threat data published on Twitter” insere-se no projeto DiSIEM, coordenado por Alysson Neves Bessani, professor de Departamento de Informática da Ciências ULisboa, e que terminou em agosto de 2019 mas continua a ter grande visibilidade. Esta semana a Comissão Europeia publicou um artigo sobre o projeto e o respetivo consórcio, classificando-o como um caso de sucesso do Horizonte 2020.

“As soluções do DiSIEM foram testadas com sucesso nos centros de operações de segurança da EDP e da Amadeus, duas empresas importantes que operam infraestruturas críticas. Desde que os testes foram realizados, ambas as empresas continuaram a utilizar vários dos componentes do DiSIEM”, pode ser lido no site da Comissão. O artigo cita Alysson Neves Bessani: “A EDP está a utilizar a nossa ferramenta de avaliação de risco hierárquica para fornecer informações de risco globais a diretores de nível C (…) Graças às nossas soluções, a Amadeus melhorou a sua capacidade de evitar que robôs de Internet roubassem os seus dados – o que resultou em poupanças significativas para a empresa” e dá conta da continuidade deste projeto com a criação da empresa Vawlt, sediada no Tec Labs - Centro de Inovação da Faculdade, e destinada a comercializar o sistema de armazenamento seguro multinuvem, mencionando que a empresa emergente assegurou mais de meio milhão de euros em financiamento de pré-arranque da Armilar Venture Partners e emprega atualmente cinco pessoas, incluindo três investigadores do projeto DiSIEM.

Investigadores do LASIGE Ciências ULisboa e do Centre for Software Reliability, da Universidade de Londres, no Reino Unido, apontam várias vantagens para a utilização do Twitter como fonte de notícias e alertas de cibersegurança.

As vantagens do Twitter para cibersegurança são a elevada cobertura de incidentes e dados úteis sobre vulnerabilidades e as informações novas que aparecem tão rapidamente como grande parte das fontes de segurança convencionais e estão descritas no estudo “Follow the blue bird: A study on threat data published on Twitter” da autoria de Fernando Alves, Ambrose Andongabo, Ilir Gashi , Pedro M. Ferreira e Alysson Neves Bessani, apresentado no âmbito do "European Symposium on Research in Computer Security" (ESORICS), no passado mês de setembro, em Guildford, no Reino Unido.

Os investigadores afirmam que o Twitter é uma excelente fonte de informação de cibersegurança e propõem soluções e técnicas para que a recolha de dados seja a mais específica e mais precisa possível a um dado contexto, e que se mantenham atualizadas face ao crescente aumento de ataques informáticos. Antevê-se, inclusive, grande utilidade na proteção de importantes infraestruturas, como redes de distribuição elétrica ou hospitais.

Este trabalho compara a publicação de dados de cibersegurança na Internet, nomeadamente em plataformas especializadas (bases de dados de vulnerabilidades) e na rede social Twitter. Os resultados principais mostram que estas fontes de dados devem ser usadas em conjunto, e que o Twitter as deve complementar como fonte de notícias de cibersegurança.

Os autores comparam uma série de características dos conteúdos de bases de dados de vulnerabilidades e de publicações acerca de cibersegurança no Twitter, nomeadamente: completude (que vulnerabilidades são publicadas), rapidez (quão mais cedo a informação é disponibilizada), e caracterização (para cada vulnerabilidade, quão extensiva é a descrição dada e que ações podem ser tomadas a partir daí).

Atualmente, esta equipa tenta resolver o problema de encontrar automaticamente as contas do Twitter que fornecem as melhores informações sobre cibersegurança.

Esquema
As vantagens do Twitter para cibersegurança são a elevada cobertura de incidentes e dados úteis sobre vulnerabilidades e as informações novas que aparecem tão rapidamente como grande parte das fontes de segurança convencionais 
Imagem cedida pelos autores

ACI com LASIGE Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Um grupo de membros de Instituições do Ensino Superior, onde se inclui CIÊNCIAS, está reunido em frente a um jardim, em visita à Siemens

 A iniciativa teve como objetivo aproximar a academia do tecido empresarial.

Nuno Gonçalves alcança o segundo lugar na competição 3MT ULisboa.

Nuno Gonçalves foi distinguido com o segundo lugar, na final da competição ‘Três Minutos de Tese – 3MT ULisboa’, que se realizou esta quint

Inês Ventura

Inês Ventura, a desenvolver o seu doutoramento no Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) e no Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (

Universidade de Lisboa

A Universidade de Lisboa alcança a 260ª posição no QS World University Rankings (SUR) 2025, tornando-se na universidade portuguesa mais bem classificada neste ranking.

Signatários do acordo

Dia 5 de junho foi assinado o acordo para a construção do espectrógrafo ANDES (ArmazoNes high Dispersion Echelle Spectrograph – Espectrógrafo Echelle de alta dispersão do Armazones), entre o Observatório Europeu do Sul (

 Luís Carriço, Diretor de CIÊNCIAS, e David Gonçalves, Dean do Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ) assinam acordo sentados a uma mesa

CIÊNCIAS assinou no dia 5 de junho um acordo de cooperação com o Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ), com vista à cooperação científica em várias áreas de interesse comum.

Equipa do projeto 'Ciências em Harmonia'

Esta terça-feira, 28 de maio, o projeto ‘Ciências em Harmonia’ assinalou o seu primeiro ano de atividades: um marco comemorado com um convívio informal com a comunidade, que

António Branco

António Branco, docente do Departamento de Informática de CIÊNCIAS, foi um dos oradores convidados da conferência que

Sabemos que no futuro um sismo de magnitude significativa voltará a atingir Lisboa. Não sabemos é quando. E se o pudéssemos prever? E se existisse uma probabilidade forte de ser já em 2027?

Ana Santos, finalista 3MT ULisboa

Ao longo dos próximos dias, daremos a conhecer os quatro finalistas de CIÊNCIAS que irão participar na final da competição

Painel e sessão de Perguntas & Respostas | Estreia de documentário

Perto de 120 pessoas assistiram este sábado, 25 de maio, à estreia do documentário ‘O que se esconde na luz? A ciência da missão espacial Euclid’, produzido pelo Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA).

Investigadores do Instituto Dom Luiz, de CIÊNCIAS, instalaram um sismómetro na Escola Básica Professor Delfim Santos, que se encontra a menos de um quilómetro do Estádio da Luz, em Lisboa, onde vão ter lugar os concertos.

Banner Bênção de Finalistas & Queima das Fitas 2024

Este fim de semana a Alameda da Universidade de Lisboa vai voltar a encher-se de finalistas de CIÊNCIAS e de tantas outras faculdades e universidades. A cerimónia de Bênção de Finalistas decorre amanhã dia 25 de maio, a partir das 11h30.

 

3MT ULisboa 2024

Quatro dos doze finalistas da competição ‘Três Minutos de Tese – Universidade de Lisboa’ são de CIÊNCIAS.

Pinguins-de-adélia

Num artigo agora publicado na Science, investigadores de instituições de renome a nível mundial propõem uma estratégia para envolver todas as partes interessadas na governança do Oceano Antártico através de um processo de ordenamento do espaço marinho (OEM) inteligente do ponto de vista climático.

Impressão artística da missão Euclides no espaço.

A 25 de maio (sábado), às 21h00, vamos ver e compreender as novas imagens de entre as maiores alguma vez feitas do Universo, no Grande Auditório de CIÊNCIAS (Edifício C3). A entrada é livre.

Redes Doutorais Marie Curie Projeto PROMOTE

CIÊNCIAS vai participar numa das propostas vencedoras do concurso 2023 das Redes Doutorais de Ações Marie Skłodowska-Curie (MSCA DN).

Foto de entrega de prémio aos vencedores

No âmbito do projeto Invasives e como atividade inserida na

Dia Nacional dos Cientistas - 16 de maio

O Dia Nacional dos Cientistas foi instituído em 2016 por Resolução da Assembleia da República com o objetivo de reconhecer e celebrar a contribuição vital dos cientistas para o progresso da sociedade.

CIÊNCIAS e OKEANOS em parceria para monitorizar biodiversidade e alterações dos ecossistemas marinhos

Projeto internacional SEAGHOSTS visa a monitorização e conservação das populações de painhos, as aves marinhas mais pequenas do planeta.

Reitoria da ULisboa

O CWUR 2024 avaliou de entre 20.966 instituições de ensino superior e atribuiu à ULisboa o 211.º lugar (top 1.1%) e a 80.ª posição no panorama europeu.

Páginas