Crónicas em Ciências

AMONET

Referência na comunidade de mulheres de ciência no panorama nacional e internacional para a promoção da igualdade de género

Constituição da AMONET no notário em 2004

Constituição da AMONETno notário em 2004

Imagem cedida por MJC
MJC
Maria José Costa
Imagem cedida por MJC

A Associação Portuguesa das Mulheres Cientistas (AMONET) surge para responder a uma necessidade sentida por várias cientistas. Existia a consciência da falta de um fórum onde as mulheres cientistas pudessem, de forma organizada, otimizar a sua capacidade de intervenção na sociedade.

Para colmatar essa lacuna, um grupo com representantes de todo o país fundou em novembro de 2004, a AMONET. Mas tudo começou antes, por uma indignação.

Em 2003, após um processo de avaliação de licenciaturas da área do Ambiente e da Química, levado a cabo por comissões nomeadas pelo Conselho Nacional de Avaliação do Ensino Superior (CNAVES), verificou-se que o comité de avaliação era quase exclusivamente composto por homens.

Isso, apesar de nesses domínios mais de 50% dos investigadores serem mulheres. Foram então colectadas mais de duas centenas de assinaturas para que a situação fosse revista.

As assinantes dirigiram um pedido ao presidente do CNAVES solicitando uma recomposição das respetivas comissões, que tivesse em conta uma maior paridade entre sexos.

Foi ainda solicitada a intervenção do Provedor de Justiça, que endereçou um parecer ao CNAVES e ao Ministro da Ciência e do Ensino Superior. Nele, o provedor referia a necessidade de se promover um justo equilíbrio na composição das comissões, muito particularmente na participação de homens e mulheres nos núcleos de decisão.

A AMONET inspira-se nos princípios consagrados na Declaração Universal dos Direitos Humanos e na Constituição Europeia, nomeadamente no que se refere à eliminação de todas as formas de discriminação e à promoção da igualdade de direitos e oportunidades entre mulheres e homens.

No Tempo das Dálias, da autoria de Paula Castelar, é transmitido pela Antena 2. Em janeiro homenageia 23 cientistas. Esta segunda-feira foi a vez de Ana Isabel Simões, professora do Departamento de História e Filosofia das Ciências e investigadora do Centro Interuniversitário de História das Ciências e da Tecnologia do polo da Ciências ULisboa.

O nome Amonet baseia-se na deusa primordial do Baixo Egipto, versão feminina do Deus Amon. O seu nome significa “A Oculta” e materializa um primitivo e inextinguível poder.

Personifica os aspetos inatingíveis e secretos do caos original, o desconhecido, o espaço infinito, o aspeto invisível do ar. Geradora do vento norte, sopra nova vida e sabedoria na mente das elites e dos governantes.

A AMONET tem sido uma referência na comunidade de mulheres de Ciência no panorama nacional e internacional para a promoção da igualdade de género.

É sua missão combater todas as formas de discriminação e promover a igualdade de direitos e oportunidades entre homens e mulheres na Ciência.

Objetivos da AMONET

- Proceder a estudos relativamente a matérias relevantes para a concretização da igualdade de direitos e oportunidades;
- Propor às instâncias competentes a elaboração, alteração ou revogação de diplomas a fim de obter a plena igualdade de direitos;
- Promover o esclarecimento e o debate sobre a situação das mulheres cientistas, divulgar os seus direitos e denunciar, por todos os meios, as formas de discriminação.

Quinze anos passados desde a sua constituição, embora existam mudanças positivas, persiste uma grande diferença entre homens e mulheres cientistas em cargos de topo.

Continua a ser muito menor o número de reitoras, diretoras de laboratórios de investigação ou professoras catedráticas.

A atual direção da AMONET conta com algumas jovens que, além de fazerem investigação, se preocupam com esta temática e dedicam uma parte do seu tempo, que já de si é curto a tentar que estes princípios de igualdade sejam cumpridos.

A AMONET ambiciona que um dia todos os cientistas se revejam na frase de May Britt, Prémio Nobel da Medicina de 2014: “Eu penso em termos de excelência em ciência, não no género”.

Maria José Costa, presidente da AMONET e professora aposentada com acordo de cooperação do DBA Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Membros do Ciências em Harmonia (C-H), o projeto pioneiro de CIÊNCIAS para promoção do bem-estar entre alunos

O Ciências em Harmonia (C-H), projeto pioneiro de CIÊNCIAS, teve direito a destaque na edição de 23 de julho do jornal Público.

Ser Cientista 2024

Entre 22 e 26 de julho, 67 alunos do ensino secundário têm a oportunidade experienciar, durante uma semana, o que é ser cientista e como é o ambiente de investigação.

Licenciaturas CNA 2024

Vem definir o teu futuro e descobre o que temos preparado para ti. Candidata-te a CIÊNCIAS ULisboa!

Banner Prémio de Doutoramento em Ecologia - Fundação Amadeu Dias

Já são conhecidos os vencedores da edição 2024 do Prémio de Doutoramento em Ecologia - Fundação Amadeu Dias, organizado pela Sociedade Portuguesa de Ecologia (SPECO).

Jorge Buescu, professor do Departamento de Matemática (DM) de CIÊNCIAS, reeleito Vice-Presidente da European Mathematical Society (EMS)

Jorge Buescu, professor do Departamento de Matemática (DM) de CIÊNCIAS, foi reeleito Vice-Presidente da European Mathematical Society (EMS).

Verão na ULisboa em CIÊNCIAS

Foi com um sorriso na cara e com vontade de um dia regressarem, que os estudantes do programa Verão na ULisboa deixaram o campus de CIÊNCIAS, após as cerimónias de entrega de diplomas que decorreram nos dias 5 e 12 de julho.

Assinatura do Protocolo com a REDCORP

o passado dia 9 de julho a Direção de CIÊNCIAS assinou um protocolo de cooperação com a REDCORP, empresa de empreendimentos mineiros responsável pelo Projeto Lagoa Salgada.

CIÊNCIAS assinA um protocolo de colaboração com a Raiz Vertical Farms nas instalações de CIÊNCIAS, tendo sido assinado pelo Diretor da faculdade, Luís Carriço, e pela co-fundadora da startup Rede Vertical Farms, Inês Barros.

CIÊNCIAS assinou um protocolo de colaboração com a Raiz Vertical Farms, com o objetivo de instalar uma horta vertical no campus da faculdade.

Equipa do CSD Lab do BioISI

Uma equipa de investigadores do Laboratório de Estrutura e Dinâmica Celular (CSD Lab) do Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (BioIS

Diogo Rodrigues Fernandes

Diogo Rodrigues Fernandes, doutorando de CIÊNCIAS e investigador no Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (

Banner O Planeta Vivo

“Temos este mundo, ou nada. E temos um grande problema se não entendermos o planeta que queremos salvar.” Esta citação de Carl Sagan é o mote do documentário ‘O Planeta Vivo’, que estreou no passado dia 3 de julho na RTP.

Vista Aérea do Observatório do Paranal

O Observatório do Paranal, no deserto do Atacama no Chile, que faz parte do Observatório Europeu do Sul (ESO), vai receber em 2025 um telescópio made in Portugal para observar o Sol.

Nuno Gonçalves e Inês Leite posam com os prémios junto aos restantes investigadores do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA)

Nuno Gonçalves e Inês Leite, estudantes de CIÊNCIAS, foram premiados na SPIE Astronomical Telescopes + Instrumentation, a maior conferência internacional sobre instrumentação para a Astronomia.

Ranking de Leiden: Há três áreas de investigação de CIÊNCIAS em que a ULisboa é líder nacional

A Universidade de Lisboa (ULisboa) está em primeiro lugar a nível nacional em três áreas de produção científica de CIÊNCIAS no reputado CWTS Leiden Ranking: Ciências da Vida e da Terra, Matemáti

Banner Curso PRODIGI

A partir de 2025 a Universidade de Lisboa em parceria com o Instituto Politécnico de Lisboa, vai disponibilizar uma nova formação online em competências digitais.

 

Inês Fragata, Margarida Matos, Sara Magalhães e Cristina Máguas.

CIÊNCIAS inaugura hoje oficialmente a infraestrutura laboratorial de investigação - Unidade de Evolução Experimental.

Imagem alusiva ao Deep Tech Talent Initiative (DTTI), um programa do European Institute of Innovation and Technology (EIT)

O Mestrado em Bioestatística de CIÊNCIAS foi acreditado pela Deep Tech Talent Initiative (DTTI), um programa do European Institute of Innovation and Technology (EIT).

Dois professores de CIÊNCIAS eleitos sócios da Academia das Ciências de Lisboa

Pedro Miguel Duarte e Luís Eduardo Neves Gouveia, professores de CIÊNCIAS, foram eleitos sócios da Academia das Ciências de Lisboa.

O Centro de Congressos da Alfândega do Porto é o palco da edição de 2024 do Encontro Ciência.

Luís Carriço (Diretor de CIÊNCIAS) e Carlos Martins (Presidente da EPAL) junto a um dos novos bebedouros.

A Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa aderiu ao desafio da EPAL - Empresa Portuguesa das Águas Livres de consumir Água da Torneira nas suas áreas comuns, representando mais um compromisso com o Ambiente e com

 Rodrigo Freitas, Francisco Graça e Diogo Ávila no Pódio dos 3000 metros obstáculos no Campeonato Nacional Universitário de Pista ao Ar Livre

Rodrigo Freitas, estudante de CIÊNCIAS, sagrou-se bicampeão no Campeonato Nacional Universitário (CNU) de Atletismo Pista Ar Livre.

Desde ontem que CIÊNCIAS dispõe de um novo espaço: o Lounge C7!

Carolina Margarido, Catarina Lima e Raquel Costa seguram o prémio de primeiro lugar na segunda fase do Future Innovators Program da Unicorn Factory Lisboa

Carolina Margarido, Catarina Lima e Raquel Costa venceram a segunda fase do Future Innovators Program da Unicorn Factory Lisboa

A cientista Ana Russo, investigadora do Instituto Dom Luiz (IDL), visitou duas escolas básicas do concelho de Sintra no dia 23 de abril para rea

Páginas