Science Public Lectures

Simulação de uma proteína
Patricia Faísca

O projeto Ciência na UL lança uma nova iniciativa de divulgação científica – Science Public Lectures -, dedicada à multidisciplinaridade das proteínas, as moléculas da vida.

A primeira lição acontece sexta-feira, dia 25 de maio, pelas 18h00, no Amphiteatro de Chimica do Museu Nacional de História Natural e da Ciência da UL. As próximas três lições realizam-se em junho, setembro e outubro e também se destinam ao público em geral.

Para as organizadoras do Ciclo - Maria José R. Gomes e Patrícia Faísca - “a compreensão do processo de folding (enrolamento e dobragem) de proteínas é considerado um dos problemas mais importantes da ciência atual (vide artigo “So much more to know”. Science 309:78-102, 2005) não só na sua componente mais fundamental, como também nas aplicações às ciências da saúde”. As investigadoras da FCUL acrescentam ainda que “mais que nunca, é preciso compreender este importante processo biológico, já que é um passo fundamental na procura de uma cura para patologias conformacionais”, como são o caso das doenças de Alzheimer, Parkinson, diabetes tipo II, etc..

Sophie Jackson, da Universidade de Cambridge, no Reino Unido; Eugene Shakhnovich, da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos da Améria; Antonio Rey, da Universidade Complutense de Madrid, em Espanha e Marek Cieplak, da Academia de Ciências Polaca, na Polónia, compõem o painel de oradores da primeira série de lições, considerado pelas organizadoras um painel com “notáveis personalidades de reconhecido mérito internacional nesta área”, e que por sinal “têm colaborado com os Doutores Ciência da UL”.

Science Public Lectures é a quinta iniciativa do projeto Ciência na UL e tem como objetivo divulgar temas científicos de grande atualidade e importância. O próximo ciclo será dedicado às partículas.

Razões pelas quais não deve perder nenhuma lição do ciclo “Proteins, life's origamis”
Fonte: Maria José R. Gomes e Patrícia Faísca

1.ª “A Tangled Problem: the Structure, Function and Folding of Knotted Proteins”
Porque enrolar/montar uma proteína com um nó topológico é o processo de folding mais complicado e, por isso mesmo, o mais difícil de entender.
2.ª “Evolution: From atoms to organisms”
Porque aborda o problema da evolução biológica do ponto de vista meramente microscópico. Como é que as propriedades moleculares das proteínas de um dado organismo (incluindo folding, função e interações) afetam a fitness do mesmo (grosso modo, a capacidade de um organismo sobreviver e de se reproduzir).
3.ª ”Computers and proteins. Where the cyberspace meets structural biology”
Porque entender os processos do ciclo de vida viral, e, em particular, a entrada e desmontagem do capsídeo viral (uma concha protetora formada por proteínas) a um nível molecular é fundamental para o desenvolvimento de estratégias terapêuticas para as doenças virais.
4.ª “Mechanostability of proteins and virus capsids”
Porque se mostra como é que a realização de experiências in silico (ou seja em computadores) contribui para a resolução do problema do folding.
 

Ana Subtil Simões, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura da FCUL
info.ciencias@fc.ul.pt

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

Desenho de uma figura masculina

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

Aluna junto a uma das colunas do átrio do C6

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

Desenho de uma figura masculina

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Ontem evocou-se o Dia das Doenças Raras. A fibrose quística é um desses males incomuns. A investigação científica é importante em todos os setores, mas ganha especial sentido em áreas como esta.

Cerca de 20 professores de Ciências da Natureza e Ciências Naturais de nove concelhos portugueses participam na atividade promovida pelo MNHNC-UL a decorrer até abril.

Imagem de um folheto promocional

A FCUL volta a marcar presença no evento, juntamente com outras unidades orgânicas da UL.

Fotografia com pontos de interrogação

Alunos finalistas aconselham Engenharia da Energia e do Ambiente. Testemunhos de Guilherme Gaspar e Ricardo Leandro.

Fotografia de mesa com cinco pessoas sentadas, na Reitoria da UL

A rede pretende formalizar colégios doutorais em áreas transversais. Opinião de Maria Amélia Martins-Loução.

Fotografia de pessoas sentadas num dos anfiteatros da FCUL

A iniciativa acontece a 17 de março e é organizada pelos Departamentos de Física e de Informática.

Fotografia de Dois voluntários, sentados junto a uma banca no átrio do C5

Em fevereiro estão abertas inscrições para a admissão de novos voluntários.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

Vale a pena recordar a iniciativa do Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional da FCUL.

Fotografia de alunos a andarem, junto ao C8

A primeira edição do curso realiza-se já em 2012.

Outra forma de fazer turismo.

Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25.Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25

O Encontro decorreu em Junho no GeoFCUL.

Páginas