Opinião

O problema da procrastinação

“Amanhã começo…”

A procrastinação é uma das grandes causas do insucesso académico e fonte de muito sofrimento e conflito interno. Para conquistar a procrastinação podemos começar por nos questionarmos: porque é que ando, constantemente a adiar

ACI Ciências

Provavelmente já todos tivemos quele pensamento e sensação: ainda tenho tempo, vou deixar isto para fazer depois…. O problema surge quando sentimos que este pensamento aparece demasiadas vezes e sentimos de um modo consistente que andamos a adiar algo há demasiado tempo, representando o modo como funcionamos na maior parte das vezes. É neste sentido que surge o conceito de procrastinar, isto é, adiar sucessivamente aquilo que temos para fazer, e sentirmo-nos simultaneamente culpados por estarmos a adiar.

Por exemplo, não estudar para um exame que se vais ter daqui a três dias e em vez disso, estar a ver séries e ao mesmo tempo sentir-se culpado por não estar a estudar.


Andreia Santos
Fonte ACI Ciências

A procrastinação é uma das grandes causas do insucesso académico e fonte de muito sofrimento e conflito interno. Ela acontece por várias razões, entre elas: a falta de vontade, isto é, pura e simplesmente, a pessoa não quer fazer aquilo que anda a adiar. Em vez de ser honesta consigo própria e dizer que de facto não quer fazer aquilo e que escolheu conscientemente não fazer, age como se estivesse no meio de um misterioso processo bloqueador do qual é vítima; a insegurança, necessidade de planeamento extrema antes de iniciar a tarefa; o medo de falhar; o perfeccionismo; uma sensação distorcida do tempo e dificuldades ao nível da autodisciplina, ou seja, dificuldade em começar e ainda, a crença de que a motivação vem antes da ação.

Para conquistar a procrastinação podemos começar por nos questionarmos: porque é que ando constantemente a adiar?

Propomos o seguinte desafio: escolhe uma coisa que tens andado a procrastinar. Escreve o que é, sê específico (tudo não serve). Escolhe uma coisa concreta e real que gostarias de fazer. Depois: escreve quando é que exatamente pretendes começar a tarefa, esta é a melhor maneira de te comprometeres contigo próprio. Estabelece objetivos específicos em vez de objetivos vagos e indefinidos - em vez de pensares, vou estudar mais logo, pensa especificamente o quê, quando e quanto. Por exemplo, fazer um resumo da matéria dada em análise até hoje, logo a partir das 15h00, isto vai dar-te uma direção e um sentimento de sucesso logo que consigas. Por último, quebra a inércia, começa a fazer qualquer coisa relacionada com a tarefa, a ação no aqui e no agora, ajuda-nos a motivarmo-nos e, por sua vez, gera mais ação.

Andreia Santos, Gabinete de Apoio Psicopedagógico da Área de Mobilidade e Apoio ao Aluno de Ciências
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Pessoas estudam numa mesa na biblioteca

“Acho que qualquer aluno consegue ser bom, se tiver uma boa disciplina de trabalho e objetivos concretos”. Quem o diz é Gonçalo Faria da Silva, estudante do 3.º ano de Biologia.

No penúltimo dia de março realiza-se a quinta e última sessão do workshop destinado a preparar os estudantes para a obtenção do 1.º emprego.

 

Alunos da FCUL

A Schlumberger realiza uma sessão de recrutamento em Ciências. As grandes empresas procuram os melhores profissionais. A FCUL apoia a inserção profissional dos seus diplomados.
 

O evento é uma organização conjunta da Norton/Symantec e do mestrado em Segurança Informática do DI-FCUL.

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

Desenho de uma figura masculina

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

Aluna junto a uma das colunas do átrio do C6

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

Desenho de uma figura masculina

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Ontem evocou-se o Dia das Doenças Raras. A fibrose quística é um desses males incomuns. A investigação científica é importante em todos os setores, mas ganha especial sentido em áreas como esta.

Cerca de 20 professores de Ciências da Natureza e Ciências Naturais de nove concelhos portugueses participam na atividade promovida pelo MNHNC-UL a decorrer até abril.

Imagem de um folheto promocional

A FCUL volta a marcar presença no evento, juntamente com outras unidades orgânicas da UL.

Fotografia com pontos de interrogação

Alunos finalistas aconselham Engenharia da Energia e do Ambiente. Testemunhos de Guilherme Gaspar e Ricardo Leandro.

Fotografia de mesa com cinco pessoas sentadas, na Reitoria da UL

A rede pretende formalizar colégios doutorais em áreas transversais. Opinião de Maria Amélia Martins-Loução.

Fotografia de pessoas sentadas num dos anfiteatros da FCUL

A iniciativa acontece a 17 de março e é organizada pelos Departamentos de Física e de Informática.

Fotografia de Dois voluntários, sentados junto a uma banca no átrio do C5

Em fevereiro estão abertas inscrições para a admissão de novos voluntários.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

Vale a pena recordar a iniciativa do Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional da FCUL.

Fotografia de alunos a andarem, junto ao C8

A primeira edição do curso realiza-se já em 2012.

Outra forma de fazer turismo.

Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25.Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25

O Encontro decorreu em Junho no GeoFCUL.

Páginas