Opinião

Letter na Science sobre envenenamento em massa de abutres

abutre

Jugudé Necrosyrtes monachus

Ana Coelho
Mohamed Henriques
Mohamed Henriques
Imagem cedida por MH

Numa carta publicada este mês de outubro na revista americana Science, um grupo internacional de investigadores e conservacionistas, no qual me incluo, alertou para o mais letal evento de envenenamento intencional de abutres do mundo, ocorrido este ano na Guiné-Bissau, tendo dizimado mais de 2000 jugudés (abutres da espécie Necrosyrtes monachus), uma espécie em perigo crítico de extinção, segundo a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN).

No início de 2020 foram detetados casos massivos de mortalidade de abutres nas regiões de Bafatá e de Gabú, no Leste da Guiné-Bissau, tendo a população local alertado as autoridades guineenses responsáveis pela conservação da biodiversidade e pelos serviços veterinários. Apesar da falta de recursos e das dificuldades inerentes à pandemia da COVID-19, foram enviadas várias equipas para o terreno, de modo a averiguar a causa da mortalidade dos abutres – mais de 2000 indivíduos, conhecidos no país como jugudés – uma espécie emblemática para os guineenses.

Através da pronta reação da Direcção-Geral de Pecuária da Guiné-Bissau, dos Serviços Públicos de Veterinária, da Organização para a Defesa das Zonas Húmidas (ODZH) e do Instituto para a Biodiversidade e Áreas Protegidas (IBAP), com o apoio de diversos especialistas nacionais e internacionais na conservação e investigação de abutres, rapidamente se percebeu que se tratava de um crime ambiental. Os abutres terão sido envenenados propositadamente para remover as suas cabeças para alimentar o comércio ilegal destinado à utilização de várias partes do seu corpo (cabeças, asas, unhas e patas) em práticas de feitiçaria em diversos países da África Ocidental. Centenas de cadáveres destes abutres encontravam-se sem cabeça, empilhados e intencionalmente escondidos sob arbustos.

As suspeitas de envenenamento intencional foram confirmadas pela Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Lisboa, através das necropsias realizadas a alguns cadáveres recolhidos no local.

As análises de toxicologia demostraram inequivocamente que a causa de morte foi o envenenamento por metiocarbo, um inseticida vendido sob o nome comercial de Mesurol, que é, entre outros usos, frequentemente aplicado como controle de lesmas/caracóis e que foi recentemente banido na Europa devido à sua toxicidade para a vida selvagem, como indica José Pedro Tavares, diretor da Vulture Conservation Foundation, um dos coautores desta carta. Diversos habitantes locais confirmaram ainda que foram avistados indivíduos a colocar os iscos envenenados para atrair os abutres.

Na carta à revista Science, alertamos que a utilização de venenos é responsável por 30% das mortes de abutres no continente africano, e que na África Ocidental, em apenas 30 anos, desapareceram 60% a 70% das populações das várias espécies de abutres.

Paulo Catry, investigador e professor auxiliar do Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE)/ISPA-Instituto Universitário, outros dos autores da carta refere que o jugudé está classificado como em perigo crítico de extinção na Lista Vermelha das Espécies Ameaçadas da União Internacional para a Conservação da Natureza, a última categoria antes do nível de extinção. A Guiné-Bissau alberga mais de um quinto da população mundial desta espécie, sendo atualmente um dos países mais importantes para a conservação da espécie a nível mundial.

Na carta agora publicada é realçado que este evento catastrófico representa o desaparecimento de mais de 1% da população mundial desta espécie. Em vastas regiões de África, os abutres desempenham uma função essencial para os humanos e para o funcionamento dos ecossistemas. Na Guiné-Bissau, bem como em grande parte da África Ocidental, os jugudés são responsáveis por eliminar uma grande parte do lixo orgânico nas cidades e nas vilas do país, constituindo autênticas brigadas de saneamento na manutenção da limpeza das ruas. O seu papel é assim decisivo para evitar a proliferação de doenças e dos seus possíveis vetores de transmissão, como cães de rua e ratazanas que se alimentam do lixo urbano. Sem estes abutres, a saúde pública poderá estar em sério risco.

Esta carta procura ser uma forte chamada de atenção, alertando que este é um duro golpe para a conservação dos abutres, e que é necessária intervenção urgente. Ações de sensibilização junto das comunidades locais e das autoridades nacionais relativamente à importância na conservação dos abutres, a necessidade da aplicação e reforço das leis contra o envenenamento da vida selvagem e o aumento no controlo do comércio ilegal transfronteiriço de partes de abutres e outros animais para medicina tradicional estão entre as ações identificadas como as mais prioritárias. Pedimos à comunidade internacional a responsabilidade de apoiar os países africanos para desenvolver e implementar planos de conservação para evitar, enquanto ainda é possível, a extinção destas aves.

Mohamed Henriques, doutorando do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

“MARAVILHAR-SE: reaproximar a criança da Natureza” 

Foi duplicado o espaço de armazenamento nas áreas de alunos. A nova quota é agora de 1 Gb.

 

Com o intuito de inovar e proporcionar os melhores temas aos alunos da Faculdade de Ciências no que diz respeito às novas tecnologias, a

David Luz e Pedro Machado, investigadores do Centro de Astronomia e Astrofísica da UL, fazem parte de uma equipa de investigadores que ao fim de dois anos conseguiu medir os ventos da atmosfera de Vénus a partir da Terra. Até então, só era possível fazê-lo recorrendo a sondas espaciais.

À semelhança dos anos anteriores o Departamento de Química e Bioquímica vai promover a realização de Ações de Formação para os professores do Ensino Básico e Secundário na modalidade oficina.

Encontram-se abertos concursos para recrutamento postos de trabalho de Professor Auxiliar, nas áreas disciplinares de Meteorologia, de Geofísica, de Engenharia Geográfica e de Oceanografia Física, Astronomia e Astrofísica, constantes do mapa de pessoal docente d

Empresa Outmind trabalha o conceito de marketing sensorial aliado à tecnologia

“Queremos dar a conhecer um novo espaço, uma nova marca, uma nova estratégia para o Tec Labs e também, claramente, incentivar as pessoas a terem uma atitude diferente face ao empreendedorismo”, sublinhou Luís Matos Martins, presidente do Conselho de Administração do Tec Labs.

Imagem alusiva à extração de óleos essenciais

Aquele que é hoje conhecido como o ISEO teve início em setembro de 1969, quando quatro cientistas da área da farmacognosia se reuniram, informalmente, em Leiden, na Holanda, para discutir problemas comuns, relacionados com a análise de óleos essenciais. Docentes/investigadores da FCUL participam, desde 1989, nesse congresso e já o organizaram por duas vezes.

Membros de uma tuna, durante uma atuação

Diário de bordo da nave Esperança. Uma viagem por um dos acontecimentos musicais da comunidade académica com especial tradição…

Pormenor de obra de arte

Invest in our future, invest in science”. A mensagem é clara, concisa e direta. Por um mundo melhor, um grupo de personalidades do Champalimaud Neuroscience Programme lançou recentemente um blogue no qual procuram sensibilizar a comunidade para a importância da ciência nas nossas vidas.

Está aberto concurso, até ao dia 07 de dezembro de 2012, para admissão de voluntários para a prestação de serviço em regime de contrato na Categoria de Oficial Técnico Superior Naval (TSN) e Oficial Técnico Naval (TN).

A sessão de encerramento contou com uma breve troca de ideias acerca dos novos desafios e possibilidades oferecidos pelo software Open Source, em particular, pela cada vez maior procura de formação em Quantum GIS.

Actividade no NanoLab do GeoFCUL

Dinâmica das zonas costeiras: conhecer para gerir

O Microsoft Windows 8 e Microsoft Office 2013 já estão disponiveis para download no seu Perfil de Utilizador (apenas Docentes e Funcionários).

Evolução da Complexidade Celular: Filosofia, Biologia Celular e Simbiose

Palestra no GeoFCUL

 

Paisagens do Mundo. Imagens da Dinâmica da Terra

 

Devido a problemas de software num equipamento (redundante) vai ser necessário realizar uma alteração de firmware num equipamento central de rede.

Não se prevê que uma possivel quebra de serviços, a existir, seja maior do que alguns segundos.

Francisco Eduardo Lapido Loureiro

Faleceu no passado dia 4 deste mês, no Brasil, onde consolidou a sua carreira (Centro de Tecnologia Mineral - CETEM ), que iniciara em Lisboa (FCUL, Junta de Energia Nuclear), França (Universidade de Nancy) e Angola (Universidade e IICT Instituto de Investiga&ccedi

Está aberta uma bolsa de Mérito Social para a área de Suporte ao utilizador para a Unidade de Informática.

A iniciativa pretende reunir especialistas que, através dos seus testemunhos, contribuam para a compreensão da revolução tecnológica pelo qual vão passar as línguas naturais, entre elas o português.

Páginas