Estudo coordenado por Paulo N. Martinho é capa da Chemistry – A European Journal

Rumo à reciclagem de dióxido de carbono

Investigação realizada no CQB Ciências ULisboa, BioISI e CQE

Um grupo de investigadores da ULisboa está cada vez mais perto de conseguir criar um processo economicamente viável de reciclagem do dióxido de carbono responsável pelo efeito de estufa

O dióxido de carbono e o aumento da sua concentração na atmosfera, causado essencialmente pelo uso de combustíveis fósseis, originam o efeito de estufa e consequentes severas alterações climáticas, problemas que os cientistas são chamados a resolver

Unsplash - veeterzy

Scripta manent. O que se escreve, fica, permanece.
Aceda ao clipping e ouça as entrevistas de Paulo N. Martinho e Sara Realista, à TSF e RFI.


Fotoreactor usado nas experiências de conversão de dióxido de carbono reportadas no artigo
Fonte Ciências ULisboa

Um grupo de investigadores da Faculdade de Ciências e do Instituto Superior Técnico (IST) da ULisboa está cada vez mais perto de conseguir criar um processo economicamente viável de reciclagem do dióxido de carbono responsável pelo efeito de estufa.

Paulo N. Martinho, investigador do Centro de Química e Bioquímica (CQB), do Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (BioISI) e do Departamento de Química e Bioquímica (DQB) de Ciências ULisboa, coordenou este trabalho, que dada a relevância dos resultados obtidos foi capa recentemente de uma das edições da conceituada revista Chemistry – A European Journal.

O dióxido de carbono e o aumento da sua concentração na atmosfera, causado essencialmente pelo uso de combustíveis fósseis, originam o efeito de estufa e consequentes severas alterações climáticas, problemas que os cientistas são chamados a resolver. O artigo intitulado “CoII Cryptates Convert CO2 into CO and CH4 under Visible Light” é assinado por Sara Realista, Janaína C. Almeida, Sofia A. Milheiro, Nuno A. G. Bandeira, Luis G. Alves, Filipe Madeira, Maria José Calhorda e Paulo N. Martinho e decorre da investigação realizada no CQB, no BioISI e no CQE.

De acordo com o comunicado de imprensa emitido recentemente pela Faculdade, o estudo - iniciado em 2014 no âmbito da tese de doutoramento em Química Inorgânica, mais especificamente na área de síntese e catálise, da antiga aluna de Ciências ULisboa, Sara Realista, distinguida em 2013 com o Programa de Estímulo à Investigação da Fundação Calouste Gulbenkian, com o projeto "Smart polymer switches for green CO2 capture" [leia a entrevista publicada sobre o assunto] -, demonstra que as moléculas baseadas em cobalto, um dos metais mais abundantes na Terra, rodeado por espécies orgânicas, são capazes de converter dióxido de carbono em produtos com monóxido de carbono e metano.

No doutoramento, Sara Realista, atualmente investigadora do Instituto de Tecnologia Química e Biológica António Xavier e colaboradora do CQB Ciências Ulisboa, foi orientada pelos professores de Ciências ULisboa - Paulo N. Martinho e Maria José Calhorda – e por Ana Margarida Martins, docente do IST.

Questionado quanto ao feedback dos pares sobre os resultados apresentados na Chemistry – A European Journal, Paulo N. Martinho refere que “ainda é bastante prematuro para ter um impacto real”, de qualquer forma o facto de terem sido escolhidos para a capa da revista “revela a boa aceitação”, acrescentando também que o grupo tem outros resultados promissores, que complementam este primeiro estudo. Os próximo passos da equipa passam por continuar a estudar este e outros sistemas de modo a entender completamente o seu funcionamento e poder aplicar no desenvolvimento de materiais.

“Estes produtos podem ser usados de forma economicamente viável como alternativa a outros de origem fóssil.”
Paulo N. Martinho

Ana Subtil Simões, Área de Comunicação e Imagem de Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

 

Carlos Rafael Borges Mendes

O interesse pelas ciências e tecnologias surgiu ainda no liceu, tendo optado por prosseguir os estudos na área da Biologia, em parte por influência de duas professoras dessa disciplina.

Visitas guiadas à  Exposição Formas & Fórmulas

13 de abril 11h30-13h00

11 de maio 11h30-13h00

Diálogos com Formas & Fórmulas

11 de abril 18h

No próxima quinta-feira, 11 de Abril, a FCUL e em particular, o Departamento de Informática, vão ser "invadidos" pelos alunos do secundário. Para visitar o DI-FCUL já temos cerca de 200  alunos inscritos.

Maqueta do Campus Sustentável da UL

As expetativas da equipa da Universidade Verde só podiam ser elevadas: as verbas alcançadas no âmbito desta iniciativa serão usadas para implementar medidas de eficiência energética, já identificadas nas auditorias realizadas.

Trial para todos os membros da b-on

 

“No stand da FCUL descobrimos áreas que não sabíamos sequer que existiam e que agora vamos querer pesquisar, já valeu a pena ter vindo. Vamos ter mais informação e hipóteses para ponderar!”, declarou um grupo de alunos da Escola Salesiana de Manique a visitar a banca da FCUL na Futurália.

Rosto de Fernando Ramos

“A maioria das instituições de ensino superior em Portugal têm qualidade superior às do Brasil, contrariando de forma que não deixa dúvidas a 'recomendação' do Governo brasileiro”, escreve Fernando Ramos num artigo publicado no jornal "Público" no passado dia 26 de março.

O artigo intitulado "PAMPA in the wild: a real-life evaluation of a lightweight ad-hoc broadcasting family" da autoria de Christopher Winstanley, Ra

O Departamento de Informática marcou presença na última edição da Futurália. A Futurália, a Feira de Ofertas Educativas e Formativas para estudantes, realizou-se de 13 a 16 de Março, na Feira Internacional de Lisboa (FIL)

“Luís Mendes Victor dedicou uma carreira de mais de 40 anos à investigação nas diversas áreas da Geofísica. Professor Catedrático da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa desde 1991, ensinou Geofísica, Sismologia, Prospeção Geofísica, Hidrologia e Física dos Recursos Naturais”, refere o colega e amigo, Jorge Miguel Miranda.
 

Atualmente, a nova rubrica disponibiliza entrevistas realizadas a participantes e colaboradores da última edição do Dia Aberto e a dois investigadores que trabalham na área da surdez genética.

Rosto de Teresa Alpuim

Pode-se dizer, sem risco de exagero, que a Estatística é a mais social das ciências exatas.

Programa M23

Atualmente 47 alunos estudam na FCUL através do programa Maiores de 23 anos. A FCUL conversou com uma dessas alunas, Ana Jardim, de 35 anos, aluna do 2.º ano de Engenharia Informática.

FCUL esclareceu possíveis candidatos ao programa M23 no Open Day pelo Núcleo de Formação ao Longo da Vida

“Tenho interesse em prosseguir os estudos académicos por vários motivos, entre eles o pessoal, sei que posso dar muito mais não só para mim como também para a sociedade e também porque poderei melhorar a minha condição de trabalho”, afirma Elísio Gomes, de 31 anos e visitante do Dia Aberto a Maiores de 23 da UL.

Antenas do ALMA

O primeiro de uma série de vodcasts de divulgação científica do CAAUL dedicados aos maiores tópicos da atualidade em Astronomia apresenta o ALMA.

Rosto de Luísa Maria Abrantes

“A professora Luísa Maria Abrantes será sempre recordada pela sua enorme dedicação e empenho durante os 40 anos de serviço a esta casa”, refere o seu colega e amigo Jorge P. Correia.

A FCUL volta a marcar presença na Futurália, na FIL, no Parque das Nações, juntamente com outras unidades orgânicas da UL, entre 13 e 16 de março.

“Foi o professor Henrique Leitão que me alertou para o facto de a questão do real impacto de Pedro Nunes na náutica do seu tempo estar por resolver.

“Foi o professor Henrique Leitão que me alertou para o facto de a questão do real impacto de Pedro Nunes na náutica do seu tempo estar por resolver. A tese e o prémio foram passos saborosos de um caminho longo mas que tem todo o potencial de ser gratificante e divertido”, reforça Bruno Almeida, vencedor do Prémio Cultura 2012 atribuído pela Sociedade de Geografia de Lisboa.

A reportagem multimédia sobre o Dia Aberto em Ciências inclui testemunhos de candidatos ao ensino superior, alunos e professores da FCUL, colaboradores desta iniciativa.

Prémio SAHFC 2012 - Marta Macedo

Prémio SAHFC

  A Comissão Executiva da Secção Autónoma de História e Filosofia das Ciências (SAHFC) atribui a anualmente o Prémio SAHFC.

O Grupo de Surdez do BioFIG-FCUL, coordenado por Graça Fialho, já analisou cerca de 400 famílias portuguesas afetadas com surdez hereditária. A primeira tese de doutoramento realizada em Portugal na área da genética da surdez foi defendida em 2012, na UL, por Tiago Matos.

Páginas