Novo Dinossáurio do Jurássico Superior de Portugal

Oceanotitan dantasi

Esqueleto de <i>Oceanotitan dantasi</i> à escala

Esqueleto de Oceanotitan dantasi à escala. A vermelho estão os elementos encontrados. Fósseis estudados: vértebras caudais; escápula direita; fémur, tíbia e fíbula

Modificado de Paul, 2010

Uma equipa de paleontólogos identificou uma nova espécie de dinossáurio - Oceanotitan dantasi -, descoberto na Praia de Valmitão, na Lourinhã, em 1996. A identificação da nova espécie confirma a presença de uma grande diversidade de saurópodes no Jurássico Superior de Portugal rivalizando a diversidade já reconhecida nas faunas do Jurássico Superior da América do Norte e de África.

O estudo liderado por Pedro Mocho, investigador do Instituto Dom Luiz de Ciências ULisboa e da Sociedade de História Natural, publicado este mês no Journal of Vertebrate Paleontology, enriquece um dos melhores registos fósseis de dinossáurios jurássicos da Europa. Pedro Mocho contou com a colaboração de paleontólogos do Grupo de Biología Evolutiva-UNED e FCPT-Dinópolis, em Espanha e do Natural History Museum of Los Angeles County, nos EUA.

Neste trabalho iniciado em 2013 os investigadores descrevem os restos fósseis deste novo dinossáurio pertencente aos saurópodes, dinossáurios herbívoros que podiam atingir dimensões colossais e que se caracterizam pelas suas caudas e pescoços compridos. O Oceanotitan dantasi, com um tamanho mediano, habitou a Bacia Lusitaniana há 150-145 milhões de anos, no Jurássico Superior, e é um dos membros mais antigos e primitivos de um grupo de saurópodes denominado Somphospondyli, correspondendo a um dos grupos de dinossáurios saurópodes mais diversificados durante o período Cretácico.


Ilustração de Oceanotitan dantasi
Fonte Carlos de Miguel Chaves

O “gigante dos oceanos” é uma referência à cantora islandesa Björk e à sua música “Oceania”, que inspirou os autores na atribuição deste nome e homenageia o paleontólogo Pedro Dantas, um dos responsáveis pelo renascimento da Paleontologia de Vertebrados em Portugal nos anos 90, então paleontólogo do Museu Nacional de História Natural e da Ciência, em Lisboa, e involucrado na extração de dinossáurios como Dinheirosaurus lourinhanensis.

A nova espécie de dinossáurio foi descoberta em 1996 por José Joaquim, um entusiasta da Paleontologia e responsável por várias descobertas na região Oeste que se encontram depositadas na Coleção Paleontológica da Sociedade de História Natural, sediada em Torres Vedras. A região Oeste é conhecida pela sua riqueza em fósseis de dinossáurios do Jurássico Superior (há 148 milhões de anos). O núcleo provisório do futuro Museu Paleontológico da Praia de Santa Cruz deverá abrir este verão. O acervo existente representa uma das maiores coleções de vertebrados fósseis do mesozoico português.

ACI Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

Candidaturas para Base de Recrutamento de Professores Auxiliares Convidados do DF

“MARAVILHAR-SE: reaproximar a criança da Natureza” 

Foi duplicado o espaço de armazenamento nas áreas de alunos. A nova quota é agora de 1 Gb.

 

Com o intuito de inovar e proporcionar os melhores temas aos alunos da Faculdade de Ciências no que diz respeito às novas tecnologias, a

David Luz e Pedro Machado, investigadores do Centro de Astronomia e Astrofísica da UL, fazem parte de uma equipa de investigadores que ao fim de dois anos conseguiu medir os ventos da atmosfera de Vénus a partir da Terra. Até então, só era possível fazê-lo recorrendo a sondas espaciais.

À semelhança dos anos anteriores o Departamento de Química e Bioquímica vai promover a realização de Ações de Formação para os professores do Ensino Básico e Secundário na modalidade oficina.

Encontram-se abertos concursos para recrutamento postos de trabalho de Professor Auxiliar, nas áreas disciplinares de Meteorologia, de Geofísica, de Engenharia Geográfica e de Oceanografia Física, Astronomia e Astrofísica, constantes do mapa de pessoal docente d

Empresa Outmind trabalha o conceito de marketing sensorial aliado à tecnologia

“Queremos dar a conhecer um novo espaço, uma nova marca, uma nova estratégia para o Tec Labs e também, claramente, incentivar as pessoas a terem uma atitude diferente face ao empreendedorismo”, sublinhou Luís Matos Martins, presidente do Conselho de Administração do Tec Labs.

Imagem alusiva à extração de óleos essenciais

Aquele que é hoje conhecido como o ISEO teve início em setembro de 1969, quando quatro cientistas da área da farmacognosia se reuniram, informalmente, em Leiden, na Holanda, para discutir problemas comuns, relacionados com a análise de óleos essenciais. Docentes/investigadores da FCUL participam, desde 1989, nesse congresso e já o organizaram por duas vezes.

Membros de uma tuna, durante uma atuação

Diário de bordo da nave Esperança. Uma viagem por um dos acontecimentos musicais da comunidade académica com especial tradição…

Pormenor de obra de arte

Invest in our future, invest in science”. A mensagem é clara, concisa e direta. Por um mundo melhor, um grupo de personalidades do Champalimaud Neuroscience Programme lançou recentemente um blogue no qual procuram sensibilizar a comunidade para a importância da ciência nas nossas vidas.

Está aberto concurso, até ao dia 07 de dezembro de 2012, para admissão de voluntários para a prestação de serviço em regime de contrato na Categoria de Oficial Técnico Superior Naval (TSN) e Oficial Técnico Naval (TN).

A sessão de encerramento contou com uma breve troca de ideias acerca dos novos desafios e possibilidades oferecidos pelo software Open Source, em particular, pela cada vez maior procura de formação em Quantum GIS.

Actividade no NanoLab do GeoFCUL

Dinâmica das zonas costeiras: conhecer para gerir

O Microsoft Windows 8 e Microsoft Office 2013 já estão disponiveis para download no seu Perfil de Utilizador (apenas Docentes e Funcionários).

Evolução da Complexidade Celular: Filosofia, Biologia Celular e Simbiose

Palestra no GeoFCUL

 

Paisagens do Mundo. Imagens da Dinâmica da Terra

 

Devido a problemas de software num equipamento (redundante) vai ser necessário realizar uma alteração de firmware num equipamento central de rede.

Não se prevê que uma possivel quebra de serviços, a existir, seja maior do que alguns segundos.

Francisco Eduardo Lapido Loureiro

Faleceu no passado dia 4 deste mês, no Brasil, onde consolidou a sua carreira (Centro de Tecnologia Mineral - CETEM ), que iniciara em Lisboa (FCUL, Junta de Energia Nuclear), França (Universidade de Nancy) e Angola (Universidade e IICT Instituto de Investiga&ccedi

Está aberta uma bolsa de Mérito Social para a área de Suporte ao utilizador para a Unidade de Informática.

Páginas