2.as Jornadas de Voluntariado de Ciências

“Não é necessário fazer muito para ter um reflexo positivo muito grande!”

Nas 2.as Jornadas de Voluntariado de Ciências, pretendeu-se juntar no mesmo espaço associações de voluntariado, voluntários, beneficiários, professores e estudantes de Ciências, para abordar a temática

ACI Ciências

Ciências promove a educação dos estudantes através da prática da investigação. Os alunos que optam por frequentar a unidade curricular Voluntariado Curricular têm ainda a possibilidade de complementar essa formação com a vertente de responsabilidade social e de cidadania ativa. O objetivo é contribuir para o desenvolvimento pessoal dos discentes, aumentando a consciência social sobre o mundo envolvente.

Nas 2.as Jornadas de Voluntariado de Ciências, que aconteceram em março, pretendeu-se juntar no mesmo espaço associações de voluntariado, voluntários, beneficiários, professores e estudantes de Ciências com dúvidas sobre a disciplina e curiosidade pela experiência de outros colegas que dela já fizeram parte.

A iniciativa incluiu expositores com fotografias, bancas com flyers informativos e em alguns casos trabalhos manuais realizados pelos utentes dessas associações. Para além disso, no evento participaram membros dessas instituições prontos a esclarecer dúvidas e estudantes de Ciências, que testemunharam algumas dessas experiências. Este foi o ambiente criado para mostrar aos estudantes “uma série de realidades que nem sempre conhecem”, dizem as responsáveis pela organização das Jornadas, Luísa Cyrne, professora do Departamento de Química e Bioquímica e Ana Atouguia, coordenadora do Gabinete de Empregabilidade, acrescentando que “por vezes não é necessário fazer muito para ter um reflexo positivo muito grande!”.

A unidade curricular iniciou-se este ano letivo. Atualmente é uma das 32 disciplinas de Formação Cultural, Social e Ética. No 1.º semestre participaram sete estudantes, no 2.º semestre 23. O maior número de estudantes inscritos nesta disciplina – 21 - é de Bioquímica; seguindo-se Matemática Aplicada com cinco estudantes; e Matemática, Estatística Aplicada, Engenharia Biomédica e Biofísica, Biologia com um estudante cada. No ano letivo 2017/2018 foram submetidas até ao passado dia 12 de abril 40 candidaturas.

Atualmente Ciências tem acordos com 14 instituições/associações de voluntariado parceiras, que acolhem os estudantes e que por sua vez são apoiados por tutores, professores de Ciências que acompanham o período de voluntariado. Este ano letivo 21 docentes foram designados tutores. No próximo ano letivo cerca de 35 professores disponibilizaram-se para assumir essas funções. O Gabinete de Empregabilidade prevê que em 2017/2018 cerca de 40 estudantes possam frequentar a disciplina.

Insitituições e Associações parceiras

Crescer Bem                                                       

Companhia de Santa Teresa de Jesus

APN                                                                   

Convento dos Cardaes

APSA                                                                 

Sonha, Faz e Acontece

Candeia                                                             

 Obra Social Irmãs Oblatas Santíssimo Redentor

Centro Social e Paroquial de Barcarena                 

Refood Lumiar

CSPCG                                                               

SPOT – Epic Student Associação

Centro Social e Paroquial São João das Lampas    

Fundação "O Século"

Centro Social e Paroquial São Tomás de Aquino

De acordo com Luísa Cyrne e Ana Atouguia, o Voluntariado Curricular em Ciências “oferece aos estudantes a possibilidade de enriquecer e complementar a formação técnica e científica com a vertente de responsabilidade social e de cidadania ativa, aumentando a consciência social sobre o mundo envolvente”, contribuindo dessa forma para o desenvolvimento pessoal.

Carolina Matos, estudante do 3.º ano de Biologia, fez voluntariado extracurricular no 1.º semestre deste ano letivo. Soube da existência desta unidade curricular através das 1as Jornadas de Voluntariado em Ciências em 2016. Decidiu informar-se e avançar.

“Achei o conceito de fazer voluntariado estando ligada à Faculdade uma forma bastante interessante de conseguir concretizar esse meu desejo de ajudar mais pessoas e decidi inscrever-me”, diz Carolina, que destaca não só o enriquecimento pessoal alcançado, como as competências sociais e profissionais que esta experiência lhe proporcionou. "Hoje, valorizo mais aquilo que tenho e fiquei com uma consciência maior das dificuldades por que algumas pessoas passam. Aprendi a organizar melhor o meu tempo e a fazer um planeamento de tarefas, uma vez que tinha de conciliar o tempo de estudo com o tempo de voluntariado e melhorei também as minhas capacidades de comunicação”, conclui.

A Crescer Bem – associação que em parceria com a área de apoio social agiliza competências de forma a potenciar o bem-estar das famílias menos protegidas -, acolheu-a. Aqui, desempenhou trabalhos tais como dar conta da missão da associação, divulgação e angariação de sócios, gestão de armazém, e, também, vestir a mascote em eventos da Associação.

Aos estudantes de Ciências e a todos os estudantes que pretendam um dia fazer voluntariado, Carolina reforça: “um dos maiores objetivos que devemos ter enquanto estudantes universitários é desafiarmo-nos a experimentar novas ‘coisas’. Através desta via conseguem fazer isso mesmo, sendo uma aprendizagem que só vos irá valorizar enquanto estudantes e ser humanos”.

Também para Joana Brázio, aluna de Matemática Aplicada e voluntária na APN - Associação Portuguesa de Neuromusculares, foi uma experiência espetacular, que espera repetir brevemente. “É algo que vou levar para a vida, que me fez crescer imenso. Aconselho vivamente a experimentarem! É normal haver receio, também tive, mas tudo passou e o que perdurou foi uma sensação de realização única”, refere.

O colega Francisco Cristóvão Agostinho acompanhou-a nesta experiência. “Conheci pessoas novas, pessoas que sei que irão ficar na minha memória durante muito tempo. Acho que isso é o mais importante, pois significa que elas de alguma forma nos marcaram”, conta o jovem aluno de Matemática, para quem é maravilhoso ajudar quem mais precisa. “O facto de estar a conviver com pessoas que não vivem diariamente a mesma realidade que eu, fez-me pôr as coisas em perspetiva e pensar na vida de uma outra forma! Só por isso, já sinto que tirei algo de positivo da minha participação. Mas também, ser voluntário, para além de estar a ajudar os outros, é também isso mesmo: contactar com outras realidades e fazer-nos pensar de outra forma”, conclui o voluntário da APN - Associação Portuguesa de Neuromusculares.

Mais informações:

Gabinete de Empregabilidade /Área de Mobilidade e Apoio ao Aluno
Tel.: (+351) 217 500 457 | Ext. 25313 / 25338  
Email:emprego@ciencias.ulisboa.pt

Raquel Salgueira Póvoas, Área de Comunicação e Imagem
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

“O meu destino já não é um lugar, mas sim uma nova forma de ver.”
Marcel Proust

Ciências participa na KIC EIT Health que visa promover o empreendedorismo para o desenvolvimento de uma vida saudável e de um envelhecimento ativo. Os alunos podem inscrever-se na unidade curricular que lhes permite participar no projeto, sendo que uma parte é feita na Dinamarca.

A experiência ATLAS acontece há 25 anos e a data será celebrada com palestras, bem como com uma homenagem à responsável pela participação portuguesa na experiência, a cientista Amélia Maio.

O que fazem e o que pensam alguns membros da comunidade de Ciências? O Dictum et factum de outubro é com Francisco Oliveira, assistente técnico do Núcleo de Manutenção do Gabinete de Obras, Manutenção e Espaços da Área de Serviços Técnicos de Ciências.

O Prémio Nobel da Física de 2017 foi atribuído a Rainer Weiss, Barry Barish e Kip Thorne. Francisco Lobo, investigador do Departamento de Física de Ciências e do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço, comenta o tema.

Há cinco anos o biólogo marinho Pedro M. Lourenço encontrou microfibras em dejetos de aves. Foi nessa ocasião que surgiu a ideia de avaliar a abundância de microplásticos nos estuários, iniciando assim um estudo sobre a poluição por plásticos.

“Para além da importância no contexto científico, este trabalho também tem uma forte importância no contexto industrial, pois permite otimizar os gastos de energia domésticos e industriais”, explica o investigador do Centro de Química Estrutural de Ciências, Francisco Bioucas.

Mais de 100 cientistas reúnem-se em Lisboa, na Faculdade de Ciências, para abordar a temática dos nanofluidos.

A origem dos raios cósmicos de elevada energia foi desvendada. O LIP, do qual Ciências faz parte, colaborou na obtenção dos resultados.

O minhocário será usado para investigar o processo de vermicompostagem, numa experiência piloto em parceria com o Gabinete de Segurança, Saúde e Sustentabilidade da Área de Serviços Técnicos de Ciências e com o Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c).

Há um mineral peculiar que pode ajudar a desvendar o contributo do vulcanismo de Decão sobre a extinção em massa e a morte dos dinossauros: a akaganéite. Os resultados do estudo foram publicados na Nature Scientific Reports.

Ciências participa com mais de 30 de atividades de divulgação de ciência, espalhadas por Lisboa, Lousal e até na ilha Terceira.

O primeiro Dia Internacional do Microrganismo foi celebrado a 17 de setembro, no Pavilhão do Conhecimento, em Lisboa, numa iniciativa conjunta da Sociedade Portuguesa de Microbiologia, Ordem dos Biólogos, Ciência Viva e Comissão Nacional da UNESCO.

Desde 1971 que a guerra está aberta, mas o combate tem sido difícil. Por um lado, não temos só uma doença, e o que já conhecemos não tem chegado para estarmos contentes.

Um novo estudo liderado por Ciências encontrou grandes quantidades de fibras artificiais no estuário do Tejo e em zonas costeiras da África Ocidental, segundo comunicado de imprensa emitido pela Faculdade esta segunda-feira.

Falta pouco para a Faculdade voltar a ser homenageada com a atribuição de mais duas insígnias de professores eméritos a dois dos seus docentes aposentados.

Zbigniew Kotowicz, investigador e membro integrado do Centro de Filosofia das Ciências da Universidade de Lisboa, faleceu aos 67 anos, no dia 21 de setembro de 2017.

Ciências integra um consórcio europeu que vai receber do programa Horizon 2020 cinco milhões de euros para desenvolver, entre 2018 e 2021, a mais avançada tecnologia de espectrometria de massa.

Agora que terminaste o ensino secundário e estás prestes a iniciar esta nova etapa, vários vão ser os desafios pessoais e académicos que vais enfrentar.

O "MOONS Science Consortium Meeting" termina esta quarta-feira, dia 13 de setembro, após dois dias de reuniões. O encontro "à porta fechada" decorre no campus de Ciências e visa consolidar os casos científicos e discutir as estratégias de observação do espectrógrafo, cuja fase de construção arranca agora.

O que fazem e o que pensam alguns membros da comunidade de Ciências? O Dictum et factum de setembro é com Sandra Crespo, assistente técnico do Departamento de Informática de Ciências.

Ciências preencheu 99,9% das suas vagas na 1.ª fase do Concurso Nacional de Acesso (CNA) ao ensino superior, a taxa mais elevada desde que há registo.

No dia 14 de setembro, pelas 17h30, a arqueóloga Lídia Fernandes vai falar sobre o chão, no MUHNAC-ULisboa, em mais uma sessão de 60 Minutos de Ciência.

Maria de Deus Carvalho, professora do Departamento de Química e Bioquímica (DQB) e investigadora do Centro de Química e Bioquímica de Ciências, faleceu aos 53 anos, no dia 5 de setembro de 2017.

As Olimpíadas Internacionais de Ciências da Terra ocorreram nos dias 29 e 30 de agosto, em Nice, na Côte d'Azur, em França. Pelo terceiro ano consecutivo, os estudantes do ensino secundário português voltaram a conquistar medalhas.

Páginas