Ensaio

Novos avanços na busca de ímanes moleculares

ímanes moleculares

Ímanes moleculares

Imagem cedida por NB
Nuno A.G. Bandeira
Nuno A. G. Bandeira
Imagem cedida por NB

A atual procura pela troca e manipulação de dados através de tecnologias de informação, causada pela massificação de dispositivos eletrónicos, levaram investigadores a refletir acerca de métodos de computação mais eficientes. Guardar informação em sistemas binários funciona através da comutação entre dois estados estáveis em condições ambiente por aplicação de um estímulo.

Um novo modelo de eletrónica de spin (spintrónica), baseado na orientação dos spins dos eletrões para guardar informação binária permite memória não volátil, velocidades de processamento aumentadas, menor consumo de energia e menores densidades de integração.

Estas espécies que exibem biestabilidade magnética denominam-se ímanes moleculares. Técnicas de caracterização como ressonância paramagnética eletrónica de alto campo permitem avaliar as capacidades de resposta, que estes materiais exibem perante campos magnéticos.

Um grupo de cientistas da ULisba - Centro de Química Estrutural e BioISI –  e da Universidade de Estugarda conseguiu sintetizar e caracterizar extensivamente uma série de moléculas de cobalto, que conseguem alternar entre dois estados magnéticos embora todavia a baixas temperaturas. O artigo "Single-ion magnet behaviour in homoleptic Co(ii) complexes bearing 2-iminopyrrolyl ligands" da autoria de Patrícia S. Ferreira, Ana C. Cerdeira, Tiago F. C. Cruz, Nuno A. G. Bandeira, David Hunger,  Alexander Allgaier, Joris van Slageren, Manuel Almeida Laura C. J. Pereira e Pedro T. Gomes foi publicado na Inorganic Chemistry Frontiers e capa da revista.

Ademais, um estudo computacional efetuado no BioISI Ciências ULisboa sobre diversos modelos destes sais complexos de cobalto apontam o caminho para o melhoramento e conceção de novos tipos de ligandos para ímanes moleculares com barreiras de transição (temperatura) cada vez mais altas.

Este estudo constitui um marco na evolução do nosso conhecimento e na busca de melhores materiais para aplicação na spintrónica e computação à escala quântica.

Nuno A. G. Bandeira, investigador do DQB e do BioISI Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Um novo composto de crípton

Paleontólogos do MNHN da UL e do GeoFCUL em foco na revista TVmais.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

O DQB e a FCUL acolheram, mais uma vez, a realização de provas semifinais das Olimpíadas de Química Júnior 2012 no sábado, 14 de abril de 2012.

Pessoas estudam numa mesa na biblioteca

“Acho que qualquer aluno consegue ser bom, se tiver uma boa disciplina de trabalho e objetivos concretos”. Quem o diz é Gonçalo Faria da Silva, estudante do 3.º ano de Biologia.

No penúltimo dia de março realiza-se a quinta e última sessão do workshop destinado a preparar os estudantes para a obtenção do 1.º emprego.

 

Alunos da FCUL

A Schlumberger realiza uma sessão de recrutamento em Ciências. As grandes empresas procuram os melhores profissionais. A FCUL apoia a inserção profissional dos seus diplomados.
 

O evento é uma organização conjunta da Norton/Symantec e do mestrado em Segurança Informática do DI-FCUL.

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

Desenho de uma figura masculina

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

Aluna junto a uma das colunas do átrio do C6

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

Desenho de uma figura masculina

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Ontem evocou-se o Dia das Doenças Raras. A fibrose quística é um desses males incomuns. A investigação científica é importante em todos os setores, mas ganha especial sentido em áreas como esta.

Cerca de 20 professores de Ciências da Natureza e Ciências Naturais de nove concelhos portugueses participam na atividade promovida pelo MNHNC-UL a decorrer até abril.

Imagem de um folheto promocional

A FCUL volta a marcar presença no evento, juntamente com outras unidades orgânicas da UL.

Fotografia com pontos de interrogação

Alunos finalistas aconselham Engenharia da Energia e do Ambiente. Testemunhos de Guilherme Gaspar e Ricardo Leandro.

Fotografia de mesa com cinco pessoas sentadas, na Reitoria da UL

A rede pretende formalizar colégios doutorais em áreas transversais. Opinião de Maria Amélia Martins-Loução.

Fotografia de pessoas sentadas num dos anfiteatros da FCUL

A iniciativa acontece a 17 de março e é organizada pelos Departamentos de Física e de Informática.

Fotografia de Dois voluntários, sentados junto a uma banca no átrio do C5

Em fevereiro estão abertas inscrições para a admissão de novos voluntários.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

Vale a pena recordar a iniciativa do Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional da FCUL.

Fotografia de alunos a andarem, junto ao C8

A primeira edição do curso realiza-se já em 2012.

Outra forma de fazer turismo.

Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25.Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25

Páginas