Crónicas em Ciências

Uma nova forma de explorar Marte

imagem do Perserverance em Marte

Um dos principais objetivos da missão do Perseverance em Marte é a busca por sinais de vida microbiana

NASA/JPL-Caltech

Muito se tem falado sobre a possibilidade de existir (ou ter existido) vida em Marte[1]. Confirmações recentes de antigos cursos de água à superfície de Marte[2, 3], motivam a exploração de locais geológicos exóticos, tais como cavernas e tubos de lava, naturalmente abrigados das fortes radiações à superfície e propícios à retenção de água no estado líquido.

Carlos na NASA
Carlos Mão de Ferro iniciou o estágio na NASA em novembro de 2022
Imagem cedida pelo autor

A utilização de rovers em Marte, veículos com rodas que podem deslocar-se a partir de instruções enviadas da Terra, tem sido fundamental para a exploração da superfície, como é o caso do "Perserverance" (missão NASA Mars 2020)[4]. Contudo, uma vez que toda a missão depende de um único rover, existe uma relação inversamente proporcional entre o custo e tempo de desenvolvimento (elevados) e o risco que se pode correr (reduzido), impossibilitando a exploração de áreas de difícil acesso.

Em novembro de 2022, iniciei um estágio de 6 meses no NASA Ames Research Center em Silicon Valley, Califórnia, EUA, no âmbito do programa NASA I2 com o apoio da FCT[5]. O projeto que integro, "Novel Planetary Robotic Sensor envelopment", propõe uma abordagem alternativa: lançar pequenos robots, mais rápidos e baratos de desenvolver, a partir do rover principal e formar uma rede de sensores inteligente. Perder um destes dispositivos não comprometerá a missão como um todo, motivando por isso a exploração de áreas de maior risco.

Apesar de promissor, este conceito traz novos desafios: será preciso programar e coordenar vários tipos de dispositivos, existindo mais formas de interação e tornando-se por isso mais complexo garantir que o software faz exatamente aquilo para que foi pensado. O meu doutoramento em Informática no LASIGE - Computer Science and Engineering Research Centre (LASIGE) investiga técnicas de verificação formal de software recorrendo a model checking e teoria de autómatos. O objetivo é ajudar o programador a definir o comportamento desejado das várias partes do código e garantir automaticamente que o programa como um todo respeita todos os requisitos.

O percurso de qualquer doutoramento é longo, solitário, e por vezes sentimos que o sucesso parece distante ou até mesmo impossível de alcançar.  O processo de publicação em conferências de topo não é linear e pode revelar-se extremamente frustrante. Adicionalmente, a pandemia adiou muitas oportunidades. Por essa razão, sinto que este estágio na NASA é uma forma de reconhecimento do meu trabalho e estou por isso muito grato. 

Da minha experiência na Califórnia até agora, destaco positivamente o estilo relaxado das pessoas em geral, a quantidade e excelência dos parques naturais, e claro, a oferta tecnológica. Por outro lado, não fico indiferente ao problema grave dos sem-abrigo e à dependência do carro. É também interessante observar como a pandemia mudou drasticamente o estilo de vida aqui, particularmente na NASA. Muitos funcionários continuam a trabalhar remotamente (é comum eu estar a trabalhar sozinho numa sala enorme).  

Finalmente, quando as saudades de Portugal apertam procuro conforto em pequenas coisas como o café Delta, o pão que faço semanalmente ou o meu cavaquinho, e claro, na família!

 

Referências:

[1] https://www.nationalgeographic.co.uk/space/2022/12/life-just-might-exist-on-mars-after-all

[2] https://www.nasa.gov/feature/jpl/nasa-s-mro-finds-water-flowed-on-mars-longer-than-previously-thought

[3] https://www.esa.int/Science_Exploration/Space_Science/Mars_Express/Signs_of_ancient_flowing_water_on_Mars2

[4] https://mars.nasa.gov/mars2020/

[5] https://former.fct.pt/apoios/cooptrans/nasa/index.phtml.pt

 

Nota de redação: Notícia sobre o assunto disponível no site do LASIGE.

Carlos Mão de Ferro, estudante do doutoramento em Informática
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

No penúltimo dia de março realiza-se a quinta e última sessão do workshop destinado a preparar os estudantes para a obtenção do 1.º emprego.

 

Alunos da FCUL

A Schlumberger realiza uma sessão de recrutamento em Ciências. As grandes empresas procuram os melhores profissionais. A FCUL apoia a inserção profissional dos seus diplomados.
 

O evento é uma organização conjunta da Norton/Symantec e do mestrado em Segurança Informática do DI-FCUL.

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

Desenho de uma figura masculina

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

Aluna junto a uma das colunas do átrio do C6

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

Desenho de uma figura masculina

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Ontem evocou-se o Dia das Doenças Raras. A fibrose quística é um desses males incomuns. A investigação científica é importante em todos os setores, mas ganha especial sentido em áreas como esta.

Cerca de 20 professores de Ciências da Natureza e Ciências Naturais de nove concelhos portugueses participam na atividade promovida pelo MNHNC-UL a decorrer até abril.

Imagem de um folheto promocional

A FCUL volta a marcar presença no evento, juntamente com outras unidades orgânicas da UL.

Fotografia com pontos de interrogação

Alunos finalistas aconselham Engenharia da Energia e do Ambiente. Testemunhos de Guilherme Gaspar e Ricardo Leandro.

Fotografia de mesa com cinco pessoas sentadas, na Reitoria da UL

A rede pretende formalizar colégios doutorais em áreas transversais. Opinião de Maria Amélia Martins-Loução.

Fotografia de pessoas sentadas num dos anfiteatros da FCUL

A iniciativa acontece a 17 de março e é organizada pelos Departamentos de Física e de Informática.

Fotografia de Dois voluntários, sentados junto a uma banca no átrio do C5

Em fevereiro estão abertas inscrições para a admissão de novos voluntários.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

Vale a pena recordar a iniciativa do Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional da FCUL.

Fotografia de alunos a andarem, junto ao C8

A primeira edição do curso realiza-se já em 2012.

Outra forma de fazer turismo.

Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25.Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25

O Encontro decorreu em Junho no GeoFCUL.

Páginas