Opinião

A Faculdade e a COVID-19

Maior envolvimento da academia no apoio às autoridades de saúde

Última Revisão —
Medicamentos

"Esta semana terá lugar na DGS uma reunião com vários colegas representando diferentes valências científicas, disponíveis para conduzir diferentes metodologias de análise e modelação dos dados", refere Manuel Carmo Gomes

Unsplash Hal Gatewood
Manuel Carmo Gomes
Manuel Carmo Gomes
Imagem cedida por MCG

Scripta Manent. O que se escreve, fica, permanece.
Leia os artigos "O novo coronavírus: factos, respostas e previsões" e "O novo coronavírus: factos, respostas e previsões II" da autoria de Manuel Carmo Gomes, professor do Departamento de Biologia Vegetal da Ciências ULisboa, publicados no jornal Público.

Em finais de fevereiro, ainda sem casos de doença em Portugal, fui solicitado para integrar a equipe encarregue de estabelecer a chamada Reserva Nacional de Medicamentos. Nessa altura foi necessário efetuar cenários do número de casos de doença COVID-19 que poderiam vir a ocorrer em Portugal, a fim de fornecer às autoridades estimativas do volume aproximado de equipamentos de proteção individual e medicamentos que seria necessário adquirir. Encarei a solicitação com naturalidade, uma vez que tenho integrado a Comissão Técnica de Vacinação que presta assessoria à Direção-Geral da Saúde (DGS) e, nesse âmbito, tenho atravessado várias crises epidemiológicas anteriores com os profissionais da DGS e do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA). O estabelecimento de cenários epidemiológicos foi conduzido a partir do INSA e eu integrei a equipe para ajudar a validar e discutir resultados.

Logo que começámos a ter casos de COVID-19 em Portugal, a informação sobre os casos começou a ser coligida através do sistema nacional de vigilância epidemiológica (SINAVE), centralizado na DGS. A informação é depois canalizada para o INSA, local onde é feita a análise preliminar de dados, as correções necessárias para ter em atenção os atrasos de notificação (o chamado nowcasting, por oposição a forecasting) e onde são feitas projeções preliminares para o futuro da epidemia. Tenho estado disponível para auxílio ao INSA na validação das análises e resultados. Nesta fase, também tem sido necessário fornecer informação em tempo real às autoridades de saúde, nomeadamente através de briefings presenciais como aquele que teve lugar a 14 de março na DGS, antes da conferência de imprensa da Ministra da Saúde e da Diretora-Geral da Saúde. Neste briefing, houve oportunidade de obter luz verde para um maior envolvimento da academia no apoio às autoridades de saúde.

"Ciências ULisboa desempenhará um papel relevante nos dias difíceis que se avizinham, trazendo para a linha da frente a mais-valia inerente à multidisciplinaridade que caracteriza a nossa escola."
Manuel Carmo Gomes               

Ao longo dos últimos dias, vários colegas da Ciências ULisboa e de outras faculdades entraram em contacto comigo, manifestando disponibilidade para contribuir com o seu conhecimento e meios no auxílio à análise dos dados, modelação e projeção do futuro da epidemia. Na Faculdade estes colegas são oriundos dos Departamentos de Matemática, Estatística e Investigação Operacional, Física e Informática.

Esta semana terá lugar na DGS uma reunião com vários colegas representando diferentes valências científicas, disponíveis para conduzir diferentes metodologias de análise e modelação dos dados. O grupo de epidemiologia do INSA estará presente, mantendo-se como o órgão que centraliza e presta apoio oficial contínuo à DGS e à Ministra da Saúde. Pretende-se apoiar os colegas do INSA e, simultaneamente, aplicar metodologias que sejam diferentes das conduzidas no INSA, representando outras abordagens de acompanhamento da epidemia, fornecendo descrições e predições que irão sendo atualizadas quotidianamente.

Penso que Ciências ULisboa desempenhará um papel relevante nos dias difíceis que se avizinham, trazendo para a linha da frente a mais-valia inerente à multidisciplinaridade que caracteriza a nossa escola.

Manuel Carmo Gomes, professor do Departamento de Biologia Vegetal Ciências ULisboa
info.ciencias.ulisboa.pt

A FCUL volta a marcar presença na Futurália, na FIL, no Parque das Nações, juntamente com outras unidades orgânicas da UL, entre 13 e 16 de março.

“Foi o professor Henrique Leitão que me alertou para o facto de a questão do real impacto de Pedro Nunes na náutica do seu tempo estar por resolver.

“Foi o professor Henrique Leitão que me alertou para o facto de a questão do real impacto de Pedro Nunes na náutica do seu tempo estar por resolver. A tese e o prémio foram passos saborosos de um caminho longo mas que tem todo o potencial de ser gratificante e divertido”, reforça Bruno Almeida, vencedor do Prémio Cultura 2012 atribuído pela Sociedade de Geografia de Lisboa.

A reportagem multimédia sobre o Dia Aberto em Ciências inclui testemunhos de candidatos ao ensino superior, alunos e professores da FCUL, colaboradores desta iniciativa.

Prémio SAHFC 2012 - Marta Macedo

Prémio SAHFC

  A Comissão Executiva da Secção Autónoma de História e Filosofia das Ciências (SAHFC) atribui a anualmente o Prémio SAHFC.

O Grupo de Surdez do BioFIG-FCUL, coordenado por Graça Fialho, já analisou cerca de 400 famílias portuguesas afetadas com surdez hereditária. A primeira tese de doutoramento realizada em Portugal na área da genética da surdez foi defendida em 2012, na UL, por Tiago Matos.

Anfiteatro da FCUL

Cerca de 100 alunos de 15 escolas secundárias da zona de Lisboa participaram na 9.ª edição da ação de divulgação da Física de Partículas.

“Portugal é o principal destino dos estudantes brasileiros de graduação bolsistas do Programa Ciência sem Fronteiras.

“Acho que este tipo de ações é bastante útil porque, nesta altura, precisamos de todas as informações possíveis para podermos fazer uma escolha certa”, declara Maria Buzaglo, aluna do 12.º ano, a frequentar o curso de Ciências e Tecnologias na Escola Secundária de Pedro Nunes.

Alunos no átrio do C3

O Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional organizou uma sessão de acolhimento aos cerca de 30 novos alunos de mobilidade para o 2.º semestre.

Em 2000, a UL atribuiu o título de doutor honoris causa a Laurens de Haan. Em 2013, outro gigante dos Extremos, Ross Leadbetter, honrará a UL ao aceitar a mesma distinção. Quando a universidade honra investigadores desta importância está também a honrar-se.

O Departamento de Matemática da FCUL e o CMAF organizam dois mini-cursos de Sistemas Dinâmicos de 17 a 24 de Abril 2013. Os oradores serão Rafael Ortega da Universidade de Granada e Pedro Miguel Duarte do DM da FCUL.

Gulf Labor Markets and Migration Program (GLMMP), a joint program of the European University Institute (EUI - Florence) and the Gulf Research Center (GRC - Jeddah, Geneva, Cambridge), seeks two Research Assistants (Demographer/Statistician and Lawyer).

Rosto de Vanda Brotas

Estudar a clorofila, único parâmetro biológico visível do espaço, constitui uma ferramenta essencial para se perceber se o clima está a mudar. Este artigo foi publicado no jornal "Público" no passado dia 16 de fevereiro.

Servidor da FCUL

As ações de modernização e de alargamento do Centro de Dados da FCUL ocorreram no verão de 2012. A Unidade de Informática continua a apostar na renovação das condições tecnológicas do campus.

Ilustração de animais

A Âncora Editora define-se como uma editora generalista, que tem vindo a dedicar-se, sobretudo, à publicação de autores portugueses. Até agora A. M. Galopim de Carvalho é o autor com o maior número de livros editados.

O projecto de investigação NAADIR que envolve a Faculade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa e a Faculdade de Ciências da Universidade de L

Átrio do C6

Para os SASUL ainda é prematuro avaliar o Programa Alimentação UL, cujo orçamento se estima ser na ordem dos 192.000,00 €.

Iain Mattaj, diretor-geral do EMBL

“Estou impressionado com a energia que existe na Faculdade e o número de pessoas que aqui trabalham. Acho que estão bem organizados para trabalhar em equipa!”, declara Iain Mattaj, diretor-geral do European Molecular Biology Laboratory, depois de visitar alguns dos laboratórios da FCUL.

Logotipo da inicativa Programa Alimentação UL

O Menu Estudante custa 2,40€ e inclui sopa, prato principal, sobremesa, pão e bebida. A partir de fevereiro o Espaço Estudante, localizado no edifício C6, também vai dispor de micro-ondas permitindo dessa forma o aquecimento de refeições.

Ester Luísa Rodrigues Dias, professora jubilada do extinto Departamento de Educação da FCUL, faleceu no dia 11 de fevereiro de 2013.

As ações de formação e de sensibilização em segurança e saúde do trabalho procuram divulgar conhecimentos teóricos e práticos de maneira a prevenir acidentes de trabalho e doenças profissionais, permitindo também  intervenções eficazes e eficientes em casos de emergência.

Sala de aula com alunos sentados e tomando notas

"Os estudantes da FCUL, incluindo os estudantes de licenciatura, dispõem do background e conhecimentos certos para participar nestes módulos", esclarece Nathalie Gontier, coordenadora do laboratório AppEEL e das respetivas Escolas de Inverno e de Verão.

Páginas