Human Frontier Science Program

Projeto internacional sobre Biologia Evolutiva distinguido com 1,1 milhões de euros

Processo de seleção da candidatura de Claudia Bank, Chelsea Rochman, Molly Schumer e Vítor Sousa durou cerca de um ano

Fotografia de peixe do género Squalius em Portugal

A equipa interdisciplinar vai estudar as consequências do cruzamento entre diferentes espécies, focando-se no estudo de peixes de água doce que hibridizam e vivem em diferentes ambientes

Carla Sousa-Santos

A equipa interdisciplinar vai estudar as consequências do cruzamento entre diferentes espécies, focando-se no estudo de peixes de água doce que hibridizam e vivem em diferentes ambientes, procurando compreender como é que respondem a vários fatores de stress ambiental – como as alterações climáticas ou os contaminantes químicos, por exemplo – e quais os mecanismos genéticos que utilizam para o fazer.

Como é que o cruzamento entre espécies e as alterações genéticas que daí resultam podem impulsionar a evolução? O projeto “Acaso ou maldição? As consequências da hibridação num mundo em mudança”, premiado recentemente com uma bolsa Young Investigator pelo Human Frontier Science Program (HFSP), no valor de cerca de 1,1 milhões de euros, vai procurar responder a esta grande questão da Biologia, nos próximos três anos, de acordo com comunicado de imprensa emitido recentemente.

Molly Schumer, professora da Universidade de Stanford, nos EUA, é a coordenadora deste projeto, que conta ainda com a participação de Chelsea Rochman, professora na Universidade de Toronto, no Canadá; de Claudia Bank, investigadora do Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC) e do Institute of Ecology and Evolution da Universidade de Berna, na Suíça; e de Vítor Sousa, investigador do Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c) e da Ciências ULisboa.

Investigadores do projeto "Acaso ou maldição? As consequências da hibridação num mundo em udança"
Claudia Bank, Chelsea Rochman, Molly Schumer e Vítor Sousa
Imagens cedidas pelos investigadores

Em 2020 o HFSP atribuiu oito bolsas Young Investigator, tendo recebido mais de uma centena de candidaturas. Os candidatos passaram por um rigoroso processo de seleção que durou cerca de um ano. Estas bolsas têm como objetivo promover novas abordagens para problemas em Biologia fundamental com equipas de investigadores de diferentes áreas científicas e nacionalidades.

Um exemplo familiar deste processo, a que também se chama de hibridação, é a mula, que resulta do cruzamento entre o cavalo e o burro. Se antes se achava que o cruzamento entre espécies era raro e não contribuía muito para a sua evolução, uma vez que podia resultar em problemas genéticos – as mulas, por exemplo, são estéreis – hoje em dia sabe-se que a hibridação é relativamente comum, com evidências genéticas da sua existência em diversas espécies – até na nossa.
in news cE3c

ACI Ciências ULisboa com GC do cE3c e CI do IGC
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Paulo Veríssimo, professor catedrático do DI-FCUL, participou no passado dia 25 de novembro de 2013, no programa "Sociedade Civil", transmitido na RTP2.
 
António Branco

Um dos resultados chave da análise levada a efeito é o de que a língua portuguesa é um dos idiomas para o qual a preparação tecnológica para a era digital é "fragmentária".

Imagem abstrata da  "Philosophy of Science in the 21st Century - Challenges and Tasks"

Durante o evento será lançado o programa doutoral em Filosofia da Ciência, Tecnologia, Arte e Sociedade, recentemente aprovado pela FCT, com a mais elevada classificação: “Exceptionally strong with essentially no weaknesses”.

Rita Cascão

O sucesso do Biobanco-IMM é promovido pelo contínuo aumento de parcerias e colaborações não só com empresas de biotecnologia e unidades de saúde, mas também com institutos de investigação científica e investigadores académicos de ciências básicas, como os investigadores da FCUL.

SIMPLES AZULEJOS

Azulejos quadrados e Matemática

 

Bandeira de Marrocos

Atualmente a equipa prossegue com os trabalhos de correção de falhas e de afinação do CuCo de modo a dar apoio às sete faculdades marroquinas e a prepará-lo também para entrar em operação no DI-FCUL já no próximo ano letivo.

José Afonso

Chama-se galáxia IRAS 08572+3915 e é a mais luminosa do universo local. José Afonso é um dos membros da equipa de astrónomos internacionais, que anunciou recentemente a descoberta. O investigador da FCUL e dirigente do CAAUL é muito otimista quanto ao presente e futuro desta área científica.

Consulte informação adicional aqui.

Bill Fyfe foi um grande amigo de Portugal. Orientou ou coorientou vários doutoramentos de portugueses, acerca de temas relevantes para Portugal e fomentou as ligações científicas entre Portugal-Brasil-Canadá. Em 1990 a Universidade de Lisboa outorgou-lhe o grau de doutor honoris causa.

Uma das consequências do aumento da disponibilidade de fontes laser de maior potência, compactas e a baixo preço é o aumento da sua má utilização.

Circo Matemático

“O objetivo do Circo é mostrar que é possível utilizar resultados matemáticos para produzir resultados espetaculares e para divertir e motivar as pessoas”, explicou o professor da FCUL, Pedro Freitas.

Temos sido pioneiros de muito boas práticas no ensino superior. Uma excelente escola e nós, que cá estamos, sabemos isso. E os alunos também. Os que cá estão e os que já cá estiveram. Mas hoje não chega. Temos que saber responder aos desafios e temos que exportar as nossas mais-valias.

Inscrições 2013/2014

Atualmente estudam na FCUL mais de cinco mil alunos, a maioria conhece bem os cantos da casa centenária, outros nem tanto, por isso é especialmente importante o acolhimento dado durante o arranque do ano letivo, que o digam a Catarina, a Leonor e o Ricardo!

Joaquim Dias

Num planeta com mais de 7000 milhões de pessoas, vão ser necessárias quantidades enormes de alguns recursos naturais que começam a escassear. Chegará em breve a era da mineração submarina? Existe tecnologia adequada? Será possível a mineração em condições de preservar a diversidade natural dos ecossistemas marinhos?

Ana Bastos

Através de diversas atividades práticas vamos aprender qual o papel do sol na dinâmica da atmosfera e do oceano, qual a importância dos oceanos, das calotes polares e da vegetação, como se formam as nuvens e os sistemas meteorológicos, e como funciona o ciclo da água.

Foi a 26 de Outubro que se realizou a Maratona Inter-Universitária de Programação, 2013, (MIUP2013).

Uma das surpresas do Dia Internacional passa pela exposição do concurso de fotografia lançado recentemente e alusivo ao tema “Mobilidade Internacional”.

Maria Inês Cruz

Atualmente, para além do “básico” lápis de grafite com que todos ainda escrevemos, até o desenvolvimento dos carros híbridos está dependente da evolução e extração dos recursos da nossa “casa”.

Susana Custódio

Como é que são gerados os tremores de Terra? E os tsunamis? Como é que nós reconhecemos no terreno a existência de tsunamis antigos? Porque é que na Nazaré vemos ondas tão grandes? Todos estes fenómenos são o reflexo de um enorme dinamismo do nosso planeta.

SCOPUS é também uma ferramenta para estudos bibliométricos e avaliações de produção científica.

Na cobertura dos edifícios da Universidade de Lisboa foi recentemente instalada a maior central fotovoltaica da cidade de Lisboa. Para além da bela vista sobre o Jardim do Campo Grande, vamos poder apreciar os desafios e o potencial dos telhados urbanos para produção de eletricidade solar.

A empresa SISCOG – Sistemas Cognitivos, SA, procura candidato para integrar a sua equipa.

J. A. Quartau

Na verdade, considerando apenas as abelhas, se estas fossem recompensadas pelo seu trabalho na polinização dos pomares e de outras plantas cultivadas, teríamos que lhes pagar como fatura anual global pelo menos setenta mil milhões de euros, a que seria ainda necessário adicionar várias centenas de milhões pelos lucros adicionais com a produção de mel e de cera.

Páginas