Dictum et factum

Vera Lopes

Vera Lopes

GCIC Ciências

O que fazem e o que pensam alguns membros da comunidade de Ciências? O oitavo Dictum et factum é com Vera Lopes, técnica superior do Departamento de Geologia (DG) de Ciências.

Quando era criança já sabia que profissão gostaria de ter no futuro?

Vera Lopes (VP) – Não fazia a mínima ideia do que queria ser. Quis ser muita coisa como qualquer criança, mas não tinha nada definido. Apenas sabia que gostava de ciências.

Como surgiu a hipótese de trabalhar em Ciências?

VL – Concorri a uma bolsa de investigação e fui selecionada.

Qual foi o 1.º emprego?

VL – Depois da licenciatura foi numa bolsa de investigação no DG.

Há quantos anos trabalha em Ciências?

VL – Há oito anos, desde de abril de 2008.

O que começou por fazer quando aqui chegou?

VL – Trabalho de investigação, o qual consistia em tratamento laboratorial de amostras geológicas (sedimentos), tratamento dos respetivos resultados e realização de saídas de campo no âmbito do projeto de investigação no qual estava inserida.

E agora como é o seu dia-a-dia?

VL – Muito ocupado, distribuindo-me pela realização de análises laboratoriais, tratamento dos respetivos resultados, gestão (stocks, resíduos, manutenção de equipamentos) dos vários laboratórios aos quais estou afeta (Geotecnia, Sedimentologia e Micropaleontologia) no DG; dou apoio a estudantes de pós-graduação e de licenciatura nos referidos laboratórios; realizo algumas saídas de campo no âmbito do apoio a estudantes e a projetos de investigação e participo na divulgação da investigação realizada através da participação em artigos científicos.

O que é que mais gosta de fazer na unidade onde está inserida?

VL – A bem dizer tudo, gosto muito do que faço, mas o apoio a estudantes e as saídas de campo são as minhas atividades preferidas.

Há alguma coisa que não aprecia na sua rotina profissional?

VL – Não há nada particularmente que desgoste, existem sempre coisas que gosto mais de fazer do que outras mas posso dizer que sou uma privilegiada pois gosto muito do meu trabalho.

Na sua opinião o melhor da Faculdade é…?

VL – A possibilidade de troca de conhecimento e as pessoas.

E o melhor da Administração Pública, o que é?

VL – A funcionar bem, a possibilidade de podermos prestar o verdadeiro serviço público.

Se tivesse que escolher um adjetivo para a descrever, qual seria a palavra escolhida?

VL – Polivalente.

Porquê?

VL –Porque consigo responder às diferentes solicitações que me colocam e procuro sempre conhecer a problemática de cada assunto com que me deparo de forma a conseguir responder eficazmente aos desafios apresentados.

Ana Subtil Simões, Área de Comunicação e Imagem de Ciências
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

Desenho de uma figura masculina

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

Aluna junto a uma das colunas do átrio do C6

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

Desenho de uma figura masculina

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Ontem evocou-se o Dia das Doenças Raras. A fibrose quística é um desses males incomuns. A investigação científica é importante em todos os setores, mas ganha especial sentido em áreas como esta.

Cerca de 20 professores de Ciências da Natureza e Ciências Naturais de nove concelhos portugueses participam na atividade promovida pelo MNHNC-UL a decorrer até abril.

Imagem de um folheto promocional

A FCUL volta a marcar presença no evento, juntamente com outras unidades orgânicas da UL.

Fotografia com pontos de interrogação

Alunos finalistas aconselham Engenharia da Energia e do Ambiente. Testemunhos de Guilherme Gaspar e Ricardo Leandro.

Fotografia de mesa com cinco pessoas sentadas, na Reitoria da UL

A rede pretende formalizar colégios doutorais em áreas transversais. Opinião de Maria Amélia Martins-Loução.

Fotografia de pessoas sentadas num dos anfiteatros da FCUL

A iniciativa acontece a 17 de março e é organizada pelos Departamentos de Física e de Informática.

Fotografia de Dois voluntários, sentados junto a uma banca no átrio do C5

Em fevereiro estão abertas inscrições para a admissão de novos voluntários.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

Vale a pena recordar a iniciativa do Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional da FCUL.

Fotografia de alunos a andarem, junto ao C8

A primeira edição do curso realiza-se já em 2012.

Outra forma de fazer turismo.

Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25.Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25

O Encontro decorreu em Junho no GeoFCUL.

Páginas