Do incêndio da Politécnica aos C´s

A “outra” Faculdade

Para os mais novos, o “fogo na Politécnica” é apenas uma história que ouviram contar. Para os mais velhos foi um pesadelo por que passaram, uma dor pela perda e uma angústia pelo desconhecido

Rui Santos, aluno do 3.º ano de Biologia, ano letivo 1977/1978
Rosto de Maria Amélia Martins-Loução
Maria Amélia Martins-Loução
Imagem cedida por MAML

Passaram 40 anos do incêndio da “outra” Faculdade. São já poucos os que vivenciaram, alguns os que ficaram marcados. Para os mais novos, o “fogo na Politécnica” é apenas uma história que ouviram contar. Para os mais velhos foi um pesadelo por que passaram, uma dor pela perda e uma angústia pelo desconhecido. Como esquecer as correrias entre o que restava da Politécnica, a 24 de Julho e os edifícios do Campo Grande? A dispersão e o afastamento foi marcante. Não sei o que custou mais: se o cansaço para motivar e dar alento aos estudantes, se a solidão por perda de identidade da Faculdade de Ciências. Cada grupo procurou arranjar o seu espaço, resolver o seu problema e assegurar a sobrevivência da sua investigação.

Em 40 anos construímos uma nova identidade e relançámos a marca FCUL: com força e determinação conseguimos ser como Fénix e renascer das cinzas. Com muito suor e lágrimas fizemos uma Escola que se orgulha do seu campus, com condições laboratoriais adequadas a uma leccionação e investigação moderna, com um corpo docente e não docente que pensa em termos de escola.

Somos actualmente uma pequena árvore, viçosa, resiliente à poluição, com algum raizame profundo que nos permite resistir a invernias e tempestades. Mas a manutenção não pode ser descurada: obras de conforto (elevadores, climatização de salas), remodelação de infraestruturas de rede (audiovisuais em salas e laboratórios, wi-fi contínuo, videoconferência), são pequenos e eternos ajustes que engrandecem a imagem.

Sem saudosismos e com lucidez devemos manter viva a memória da “outra” Faculdade. Sem complexos e com orgulho devíamos, também, saber manter vivas as ligações com a “Politécnica”.

Nota de redação: A autora não segue o atual Acordo Ortográfico.

Maria Amélia Martins-Loução, professora do Departamento de Biologia Vegetal de Ciências
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Chamas na Politécnica – 1978

Pela primeira vez a Reitoria da UL abre as suas portas aos estudantes da cidade, organizando um evento noturno para alunos dos ensinos universitário e secundário.

A exposição está a partir de 26 de Abril no Museu Nacional de História Natural e da Ciência.

As provas de doutoramento em Biologia, especialidade de Microbiologia, da Mestre Egídia Maria Valente de Azevedo realizam-se no próximo dia 26 de Abril, pelas 10h:30 na Sala de Actos da

O grande momento do dia é a sessão solene, que inclui este ano o lançamento do segundo volume dos Professores Cientistas e a inauguração do Quadro de Honra.

Sobre Namoros e Casamentos

Jorge Buescu

Quinta-feira, dia 12 de Abril de 2012, às 18h30, na sala 6.1.36

Ricardo Leandro é o vencedor da Competição Europeia. O estudante da FCUL apresentou a melhor ideia: um coletor solar térmico de baixo custo, acoplável a um módulo fotovoltaico.

A palestra "O Princípio do Tempo" proferida por Pedro Gil Ferreira é uma das iniciativas do “VII Encontro Ibérico de Cosmologia”, que decorre em abril nas instalações da FCUL.

A FCUL estimula a abertura permanente à sociedade civil, promovendo acontecimentos que visam a disseminação de conhecimentos e a interligação com diferentes agentes sociais.

Os vários objectivos do DEGGE: Tudo o que nos define, e tudo o que apoiamos

O ENEI'12 vai realizar-se na FCUL.

ESTRUTURA E GESTÃO DO DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA ANIMAL (DBA)

Apresentação do Departamento

Paleontólogos do MNHN da UL e do GeoFCUL em foco na revista TVmais.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

O DQB e a FCUL acolheram, mais uma vez, a realização de provas semifinais das Olimpíadas de Química Júnior 2012 no sábado, 14 de abril de 2012.

“Acho que qualquer aluno consegue ser bom, se tiver uma boa disciplina de trabalho e objetivos concretos”. Quem o diz é Gonçalo Faria da Silva, estudante do 3.º ano de Biologia.

No penúltimo dia de março realiza-se a quinta e última sessão do workshop destinado a preparar os estudantes para a obtenção do 1.º emprego.

 

A Schlumberger realiza uma sessão de recrutamento em Ciências. As grandes empresas procuram os melhores profissionais. A FCUL apoia a inserção profissional dos seus diplomados.
 

O evento é uma organização conjunta da Norton/Symantec e do mestrado em Segurança Informática do DI-FCUL.

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Páginas