Rnie

"Este resultado é certamente muito importante para os próximos anos de Ciências”

Última Revisão —

PRISC no Rnie
O consórcio PRISC - Portuguese Research Infrastructure of Scientific Collections - liderado pelo Munhac - Museu Nacional de História Natural e da Ciência da Universidade de Lisboa foi recomendado a integrar o Rnie. De acordo com o comunicado de imprensa emitido pelo Munhac, a candidatura “pretende tornar as coleções científicas portuguesas acessíveis à comunidade de investigação, de forma a serem utilizáveis na investigação e ensino pós-graduado e na difusão da cultura científica”.

A Rede Nacional de Espectrometria de Massa, o European Multidisciplinary Seafloor Observatory, a Rede Portuguesa de Monitorização Costeira e a Infraestrutura Comum para os Recursos e Tecnologias da Linguagem de Portugal foram recomendados a integrar o Roteiro Nacional de Infraestruturas de Investigação de Interesse Estratégico.

Maria Helena Florêncio, Jorge Miguel Miranda, Henrique Cabral e António Branco, professores cientistas de Ciências, lideram estes projetos, contando para o efeito com a colaboração de parceiros de outras instituições congéneres.

A Infraestrutura Nacional de Investigação Ecossistémica de Longo Prazo, liderada pela professora e investigadora de Ciências, Margarida Santos-Reis, e o Laboratório de Baixas Temperaturas e Campos Magnéticos Intensos, cuja componente de Ciências é coordenada pela professora e investigadora Maria Margarida Godinho, foram recomendados a integrar o roteiro, no entanto, deverão articular-se ou fundir-se com uma das 38 infraestruturas avaliadas com a categoria de máximo potencial científico e relevância estratégica.

A Plataforma Portuguesa de BioImagem, a E-Infraestrutura Portuguesa de Informação e Investigação em Biodiversidade, o Colaboratório para a Geociências e o WindScanner Portugal também tiveram parecer positivo para integrar esta base de dados nacional de infraestruturas de investigação. Estas quatro candidaturas são lideradas por investigadores pertencentes a outros organismos e resultam de uma parceria com Ciências, entre outras instituições.

“Das oito candidaturas já aprovadas e em que Ciências participa, os nossos investigadores lideram quatro. Para duas candidaturas adicionais – uma das quais liderada por nós – há recomendações de integração/fusão. Muito embora não existam ainda decisões de financiamento, este resultado é certamente muito importante para os próximos anos de Ciências”, comenta José Manuel Rebordão, subdiretor da faculdade, na sequência da publicação, no dia 25 de fevereiro, pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) dos resultados, após avaliação do concurso para criação de um Roteiro Nacional de Infraestruturas de Investigação de Interesse Estratégico (Rnie).

Da análise feita por Fernando Lopes, técnico superior da Unidade de I&D e Inovação de Ciências, é possível extrair alguns números gerais sobre a participação da faculdade e que podem ser considerados “bastante relevantes”.

“Ciências tem 83% das suas candidaturas com recomendação de integração no roteiro nacional (10/12). A média nacional é de 44,6%”, diz Fernando Lopes acrescentando que “a faculdade participa em 18,5% das infraestruturas com recomendação de inclusão no roteiro nacional (10/54) e em 21% das infraestruturas com recomendação de inclusão no roteiro nacional, após fusão/integração (8/38)”.

Campus da FCUL

Das 54 candidaturas recomendadas a integrar o Rnie, dez delas incluem a presença de Ciências
Fonte GCIC-FCUL

Das 121 candidaturas admitidas para avaliação no âmbito do concurso para a criação do Rnie, ocorrido entre julho e setembro do ano passado, 54 foram recomendadas a integrar o roteiro, dez delas incluem a presença de Ciências, sendo que cinco são lideradas por investigadores da faculdade. Dessas 54 candidaturas com parecer positivo, 16 deverão considerar a fusão ou a integração com uma das 38 infraestruturas avaliadas com a categoria de máximo potencial científico e relevância estratégica. Nestas condições estão duas candidaturas que compreendem a participação de Ciências.

A FCT pretende criar e apoiar o Rnie para 2014-2020 em três fases. A primeira já ocorreu e diz respeito ao concurso nacional, cujos resultados foram conhecidos na última semana de fevereiro. A segunda implicará o financiamento das infraestruturas que integram o Rnie, processo que deverá ocorrer entre 2014 e 2020. A terceira pressupõe a revisão e a atualização periódica do referido roteiro, estando a primeira revisão prevista para 2016.

Segundo a FCT, “os contributos de toda a comunidade científica são críticos para o processo de revisão do roteiro”, sendo que este instituto público, “assume o compromisso de apoiar as equipas na elaboração de novas candidaturas com o objetivo de se apresentarem a concurso por altura da revisão do Rnie”.

Outras informações sobre este tema podem ser consultadas na página de Internet ou esclarecidas através do seguinte email roteiro.infract@fct.pt.

Ana Subtil Simões, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura da FCUL
info.ciencias@fc.ul.pt

No dia 7 de Maio o Departamento de Matemática da FCUL associou-se à AÇÃO ESCOLA SOS AZULEJO com a atividade “Com um simples azulejo” em que participaram alunos do 3º ano de escolaridade da Escola Básica Santo António do Agrupamento de Esc

DI-FCUL visita Escola Secundária Rainha D. Leonor

Muhnac

Venha conhecer as rotas do conhecimento que ligam o Muhnac a outros museus e locais da cidade.

Está disponível um acesso gratuito ao ChemInform RxnFinder

Doutoramento e Mestrado em Ciência Cognitiva 

6ª Edição, 2014-15

A revista mais prestigiada na área da Biologia Computacional publicou um artigo que resulta de uma investigação financiada pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia e que inclui investigadores de Ciências e da Universidade de Harvard.

O Centro de Investigação Operacional vai realizar no dia 21 de maio, pelas 14h30, na sala 6.4.30 um seminário intitulado Formulations and Exact&nbs

O Centro de Estatística e Aplicações da Universidade de Lisboa vai organizar de 4 a 6 de Junho de 2014 um curso intitulado "On Flexible Bayesian Methods for Diagnosis and ROC Curve Estimation".

Conferência no dia 21 de Maio, pelas 16h00, sala 6.2.56, Edifício C6, FCUL, Campo Grande, Lisboa.

Dia: 22 de Maio (Dia Internacional da Biodiversidade)

Apesar de já existir há dois anos e meio, e como há sempre novos funcionários/Docentes a entrar, vimos por este meio divulgar mais uma vez o Sistema de Impressão FCUL para funcionários/Docentes da FCUL.

Dinâmica da Actividade Cerebral -

Perspectivas e oportunidades num dos grandes problemas científicos deste século

Medalha internacional de História das Ciências, Marta Lourenço

Ana Eiró, Fernando Bragança Gil, Maria Alzira Ferreira, Luís Mendes Vítor, Virgílio Meira Soares, Fernando Catarino, Fernando Parente, Noémio Marques, Galopim de Carvalho, são algumas das individualidades de Ciências que Marta Lourenço recorda, em jeito de agradecimento, pelos ensinamentos transmitidos.

A iniciativa existe desde 2008. “Um pequeno Roteiro pela Energia Solar Fotovoltaica na Faculdade de Ciências” inclui visitas guiadas ao Campus Solar e à central de mini geração fotovoltaica nos telhados da Faculdade de Ciências, e ainda a palestra “A revolução solar vem aí!”, proferida pelo professor António Vallêra.

“Os ensinamentos adquiridos em Ciências estão na base das investigações que tenho desenvolvido, foi através deles que adquiri os conceitos e conhecimentos que me permitem desenvolver o estudo dos materiais. Por outro lado, a interação com diferentes áreas da Geologia permite absorver muita informação importante para a interpretação de muitos dos achados”, explica a investigadora Elisabete Malafaia.

Jean-Paul Montagner, Institut de Physique du Globe, Université Paris-Diderot, Paris, France

António Castelo, Aidnature

"Recordo-me sobretudo dos professores e da matéria que dava nas aulas. A minha pancada com evolução é forte e já nessa altura era. Ainda hoje nada me dá mais prazer do que aprender e compreender como funciona a vida na terra. Tive muito bons professores durante o curso e isso foi fundamental até quando, mais tarde, saí para fazer o mestrado em Inglaterra", conta o antigo aluno de Biologia de Ciências, António Castelo.

Expedição Aidnature

“Cada animal, cada comportamento é um desafio. O momento em que conseguimos a imagem de que estamos à espera e que imaginámos na nossa cabeça, é de uma adrenalina enorme, que contrasta com a paz que é estar horas no campo à espera”, declara António Castelo, antigo aluno do curso de Biologia de Ciências, agora biólogo na Aidnature.

 Nos dias 29 e 31 de outubro de 2014 realiza-se uma reunião em Heildelberg, na Alemanha, com o intuito de apresentar os 106 novos membros ao EMBO Council.

Ano Internacional da Cristalografia 2014

O Departamento de Geologia da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa associa-se à comemoração do Ano Internacional da Cristalografia.

MATEMÁTICA E ENSINO

De acordo com o Despacho do Senhor Diretor da Faculdade, a eleição do Presidente do Departamento de Matemática terá lugar no próximo dia 30 de Maio.

Conferência no dia 16 de Maio, 11h30, anfiteatro 3.2.15, Edifício C3, FCUL, Campo Grande, Lisboa.

Páginas